Escolas Estaduais que não aderiram greve iniciam ano letivo hoje

As demais escolas iniciam as atividades apenas em Março

37 escolas estaduais de Mato Grosso iniciam nesta segunda-feira, 13, o ano letivo de 2017. Estas, são as escolas as quais os profissionais não aderiram à greve no ano passado. Em Tangará da Serra, as escolas do campo, o Ceja Antonio Casagrande, e as escolas Laura Vieira e Manoel Marinheiro darão início às atividades.

Inicialmente com dificuldades para preencher vagas, a escola Laura Vieira de Sousa não passa mais pelo problema. Conforme a diretora da instituição, Camyla Mansano, 221 alunos estão matriculados para as aulas que se iniciam hoje.

“Nós conseguimos preencher as vagas. Fizemos só pequenos reparos na escola. A questão dos projetos nós vamos estar ainda verificando porque os professores começaram agora, então vai ter reuniões para estar definindo, mas com certeza vamos ter, todo ano a gente trabalha com projetos, mas está tudo certo aqui para a gente começar as aulas”, afirma.

Já na escola Manoel Marinheiro, cerca de 300 alunos serão atendidos neste ano nos turnos matutino e vespertino. De acordo com o diretor Josemar Pereira Hidalgo, a expectativa está grande para receber os estudantes.

“Estamos todos naquela expectativa, com o primeiro dia de aula a gente sempre fica nesse ânimo todo, nessa ansiedade. Aconteceu quarta, quinta e sexta a nossa semana pedagógica com os professores planejando, a gente orientando a parte de como nós vamos trabalhar nesse ano letivo de 2017, para receber bem nossos alunos e os pais também que vem trazer os estudantes”, salienta.
As outras 519 escolas da rede estadual vão iniciar o ano letivo de 2017 no dia 13 de março.

Por Paulo César Desidério - Redação DS

Departamento de Cultura divulga cronograma para 2017

Além das novidades, Tanfest e Festival de Teatro devem voltar

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) através do Departamento de Cultura, divulgou o cronograma de atividades a serem realizadas em 2017. Neste ano, projetos e eventos que deram certo em 2016 serão mantidos, mas o cronograma chama atenção por prever novidades e a retomada de projetos que se encontram desativados no setor.

Conforme o coordenador, Anselmo Parabá, de março a novembro serão realizadas 9 edições da Biblioteca Itinerante e outras 9 do já tradicional Sarau Cultural. Além disso, no próximo dia 20 haverá a aula inaugural das oficinas.

“Teremos também a semana do livro, os projetos de Ciranda Educativa Cultural, Circuito Mensal de Contação de Histórias, os eventos da Sala de Memória que virão com a 1ª e 2ª temporada de exposições permanentes, a Semana Nacional de Museus que vai agregar à Sala de Memória de 15 a 21 de Maio”, pontua Parabá que acrescenta.

“Em seguida, a Semana do Livro 18, 19 e 20 de abril. Desfile de 13 de Maio, o Arraiá da Serra, a Conferência Municipal de Cultura, Colônia de Férias em Julho, Festival do Dia do Rock no dia 08 de julho, Festival de Dança, Ato cívico de 7 setembro, Festival de Teatro, Encontro de Capoeira”, salientou o coordenador que ainda somou à lista de eventos a nova edição do 24 horas de Cultura e a retomada do Tanfest, que deve acontecer em novembro.

Sobre a proposta de Colônia de Férias, o coordenador destacou que a ideia é elaborar uma programação especial de 17 a 28 de julho, com cinco ações divididas em 5 bairros da cidade. Quanto a volta do Festival de Teatro, Parabá creditou o retorno à reforma do anfiteatro.

“O festival de teatro, nós não conseguimos realizar pela falta do espaço. Agora, com a reforma do teatro, já dará para pensar num Festival de Teatro que já tem até a data planejada para acontecer e também executar durante o mês de setembro uma atividade evidenciando as artes cênicas, um festival de dança que também vem sendo planejado e mais eventos até o final do ano”, disse.

Por Paulo César Desidério - Redação DS

Alunos da Atec são aprovados nas melhores universidades do Brasil

Estudantes garantiram o ingresso em excelentes faculdades do país

Os estudantes da Associação Tangaraense de Ensino e Cultura (Atec) se destacaram com as notas obtidas no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), garantindo assim o ingresso nas melhores faculdades do país. É o caso do futuro engenheiro mecânico José Mariano Lima Garcia, de 17 anos, que conquistou 900 pontos na redação e 749,24 na média final da prova, sendo aprovado em várias universidades federais do Brasil. “Fiquei imensamente feliz com meu desempenho na prova. 

Felizmente, consegui a sonhada aprovação em alguns cursos, que agora se tornará realidade. O ensino que tive aqui na escola contribuiu e muito para esse resultado, pois se não tivesse a colaboração dos professores e todo o material que é disponibilizado, não teria conseguido. É muito importante também o apoio dos pais dentro de casa para garantir a aprovação”, avaliou o estudante, que foi aprovado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e na Universidade Federal de Minas Gerais no curso de Engenharia de Controle e Automoção, mas que optou fazer a faculdade dos sonhos na Unesp, onde foi aprovado para Engenharia Mecânica.

Entre os destaques da Atec também está Francesco Franciosi, de 17 anos, que estuda na escola desde 2003 e que garantiu 880 pontos na redação e 719 na pontuação final. “Consegui passar em primeiro lugar no curso de Administração na Universidade Federal de Londrina, e também estou na lista de espera da Universidade Federal do Paraná, onde fique em décima quarta posição de onze vagas. A escola Atec ajudou totalmente na minha formação profissional”, comemorou.

Além dos estudantes, quem também conquistou boa pontuação na prova do Enem e garantiu o ingresso em excelentes faculdades do país foram Larissa Gabrielle Katon Alves (1º lugar em Nutrição na Fundação Educacional de Fernandópolis), Otávio Borges Possamai (1º lugar em Agronomia na Universidade Federal de Mato Grosso), Alverino Giuseppe Nakamura Schecheli (16ª lugar em Agronomia na Unemat de Tangará da Serra), João Ricardo Sodré Alves (Agronomia na Universidade Federal de Mato Grosso) e Julya Fernanda Figueiredo Zacarkim (
(Ciências Contábeis na Unemat Tangará da Serra).

Por Rodrigo Soares - Redação DS