População comparece e Arraiá da Serra obtém sucesso em mais uma edição

Organização. Foi a palavra que ecoou na XI edição do Arraiá da Serra realizado na Praça dos Pioneiros, através de uma promoção do Executivo municipal, representado pelas secretarias municipais de Turismo (Setur) e Educação e Cultura (Semec), juntamente com o Departamento Municipal de Cultura.

Decoração, comidas e bebidas típicas, quadrilhas, atrações musicais, tudo foi preparado com muita antecedência e competência para proporcionar e alcançar todas as expectativas da população. Em Tangará da Serra, a festa junina é considerada a maior do interior de Mato Grosso, todos os anos cerca de 20 mil pessoas passam pelas três noites de festa. Este ano o número não foi tão diferente, “estamos muito felizes com este resultado, felizes com a população de Tangará da Serra que está sempre presente, quando é chamada, quando é clamada está comparecendo e contribuindo para o sucesso dos eventos em nossa cidade”, ressaltou o prefeito Saturnino Masson.

Com quase 30 barracas com muitas variedades, dentre brincadeiras típicas da época, além de barracas de ambulantes e espaço especial para exposição de artesanatos, bandas de forró, a festa atraiu um público diversificado, tanto de Tangará quanto da região, e até de outros estados. Cor, classe social, ter dinheiro (ou não), independente da religião ou credo, homem, mulher, criança, jovem, adulto, idoso; nada disso fez diferença e todos se divertiram em paz (o que é mais importante).

E, por falar em comidas, curau, tapioca, bolo de milho, de chocolate, pamonha, churrasquinho, frango no rolete, macarrão com frango, e até acarajé, feito por uma típica baiana de Feira de Santana. Ou seja, festa para todos e de todos.

O concurso de quadrilhas organizado pelo Departamento de Cultura deu aquele toque especial para o evento, 10 quadrilhas disputaram o XIII Concurso ´Viva São João´ de danças juninas sendo avaliados por cinco jurados advindos da imprensa, cultura popular, folclórica e nordestina, pontuados nos mais diferentes quesitos. Até o final desta edição, ainda não se tinha o nome dos vencedores, mas os finalistas de cada categoria foram pela infantil, Escola Estadual 29 de Novembro em 1º lugar, Centro Municipal de Ensino José Nodari em 2º lugar e Colégio Ideal em 3º lugar. Pela categoria adulto, grupo Os de Fora em 1º lugar, Escola Estadual João Batista em 2º lugar e Colégio Ideal em 3º lugar. As duas categorias foram premiadas com: 1º lugar: troféu + 1 TV; 2º lugar: troféu+ 1 DVD; e 3º lugar: troféu.

“Estou muito honrada de poder ter organizado, através do departamento, este concurso, quero parabenizar todas as quadrilhas, todos os grupos, tenho certeza que foi uma decisão difícil para os jurados, mas infelizmente, só um pode se consagrar campeão. (…) E que bom, que esta tradição ainda está tão viva em nossa cidade”, finalizou a coordenadora do departamento de cultura, Joeli Siqueira.

Fonte: Paulo Ramos Redação DS

Executivo insiste na busca de recursos em Brasília para instalar IFMT

Prefeito Saturnino Masson conta com apoios do reitor José Bispo (dir) e do deputado Eliene Lima para instalar o IFMT no município. 

A instalação do IFMT – Instituto Federal de Mato Grosso – em Tangará da Serra foi tema de reunião em Brasília, na quinta-feira (14.05) da semana passada. Na oportunidade, o foco foi a busca por recursos para aquisição da área física a ser destinada ao campus da instituição.

O prefeito Saturnino Masson e o reitor do IFMT, José Bispo, e também o suplente de vereador Gilcélio Peres, encaminharam pedido de liberação de recursos para viabilização da área junto à Secretaria de Ensino Tecnológico do Ministério da Educação. A visita ao Ministério foi acompanhada pelo deputado federal Eliene Lima (PSD).

De acordo com o prefeito, as possibilidades do município obter os recursos são consideráveis, na medida em que já há uma grande área com edificações disponível na cidade. “Eles já conhecem a área. O reitor (José Bispo) a visitou em março, quando aprofundamos a discussão sobre a instalação do IFMT aqui no município”, observou Masson.

Com o argumento de que Tangará da Serra já possui uma estrutura física adequada para receber o campus do IFMT, Saturnino Masson entende que poderá acelerar a autorização de Brasília para a instalação. O prefeito crê nesta estratégia em função da burocracia que tem atravancado a construção dos 120 campis para ensino tecnológico que o governo federal quer implantar em todo o Brasil. Há, principalmente, problemas de regularização e desembaraço nas aquisições de áreas e atrasos nos processos licitatórios. “Queremos ganhar tempo e trazer o IFMT ainda este ano”, disse, otimista, o prefeito.

Saturnino Masson destacou o apoio do reitor do IFMT, José Bispo, e do deputado federal Eliene Lima nas negociações junto ao Ministério da Educação. “Não estamos sozinhos. A participação do reitor e o apoio do deputado são muito importantes”, disse o prefeito, que destaca também a participação do vereador Zé Pequeno e do suplente de vereador Gilcélio Peres nas conversações.

O prefeito também considera que o processo de implantação do IFMT em Tangará da Serra será um ponto importante na consolidação do município como pólo educacional. “Esta é uma das nossas metas, tornar Tangará da Serra um dos principais pólos educacionais do Centro Oeste”, disse Saturnino Masson, que durante sua primeira gestão, em 1993/1996, articulou a vinda da Unemat para o município.

ENSINO TÉCNICO - Os Institutos Federais compõem a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. São instituições de educação superior, básica e profissional, pluricurriculares e multicampi, especializados na oferta de educação profissional e tecnológica nas diferentes modalidades de ensino.

Parte dos cursos é destinada à oferta técnica de nível médio, de currículo integrado. Na educação superior, os destaques são os cursos de engenharias e delicenciaturas em ciências física, química, matemática e biologia. Ainda serão incentivadas as licenciaturas de conteúdos específicos da educação profissional e tecnológica, como a formação de professores de mecânica, eletricidade e informática.

Fonte: Assessoria / Gabinete