Jornal Diário da Serra e Rádio Pioneira são os finalistas

O duelo está marcado para a próxima terça-feira no Ginásio da Vila Olímpica Rei Pelé

Após muitos jogos, muitos gols e muita diversão, a Copa Imprensa de Futsal 2016 está chegando a sua reta final. Acontece na próxima terça-feira no Ginásio Douglas Poyane, localizado na Vila Olímpica Rei Pelé, a grande final da competição. A última partida do campeonato terá como protagonistas os times do Jornal Diário da Serra e Rádio Pioneira, e o jogo promete uma grande disputa. De acordo com a organização, antes da grande final acontece a disputa pelo 3º e 4º lugar entre os times da TV Cidade Verde Band e Rádio Tangará/ Record. “Primeiramente queremos agradecer a todas as emissoras que se dispuseram em participar do evento para que pudéssemos resgatar novamente o evento que por muito anos deixou de ser realizado. O principal objetivo foi valorizar os profissionais da imprensa que tanto se dedicam com intuito de levar a informação à população tangaraense através da mídia escrita, falada e televisionada. Queremos também desde já pedir desculpas por eventuais transtornos e desagrados, e esperamos que na próxima edição façamos uma competição maior e com um envolvimento maior dos membros da imprensa”, disse Sasá, organizador, agradecendo a Secretaria Municipal de Esportes pelo apoio.

A disputa do 3º e 4º lugar acontece às 19h30. Na sequência, será realizada a grande final da competição. Serão premiados todos os quatro primeiros colocados com troféus e medalhas, além do artilheiro e goleiro menos vazado.

Artilharia – O artilheiro da competição até o momento é o atleta Maykon Moura do Jornal Diário da Serra que carimbou as redes por 18 vezes. Já Heverton Luiz da Rádio Pioneira e Sasá do Jornal Diário da Serra somam até o momento nove gols.

Torcida – As equipes participantes e organização desde já convidam a toda população para prestigiarem os jogos finais que prometem muita disputa e diversão.

Fonte: Redação DS

OAB de Tangará doa renda de Workshop à Associação Fonte de Luz

Cheque no valor de R$ 5.497,79 foi entregue para a entidade

Na manhã desta quarta-feira, 6, a diretoria da 10ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), de Tangará da Serra, Comissão de Estudos Jurídicos e Comissão de Assuntos Sociais, juntamente com o Juiz Diretor do Foro, Dr. Ângelo Judai Junior, efetuaram a doação de R$ 5.497,79 para a Associação Fonte de Luz.

A arrecadação é oriunda do 1º Workshop de Direito Processual Civil, realizado em 22 de junho pelo órgão, em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. Na ocasião, os juízes Marcos Terencio Agostinho Pires, Flavio Maldonado Barros, Anderson Gomes Junqueira e Ângelo Judai Junior, explanaram sobre nove temas diversificados acerca do ramo jurídico. 

O presidente da OAB de Tangará da Serra, Kleiton Carvalho, falou sobre o ato:
“A OAB de Tangará da Serra em parceria com os quatro magistrados que atuam na comarca realizou no último dia 22 de Junho o 1º Workshop sobre o recente código de processo civil que está em vigor e que trouxe mudanças radicais na tramitação dos processos, na questão dos prazos e outras inovações, tudo isso no intuito de melhorar a prestação jurisdicional para a sociedade. Então essa iniciativa partiu da OAB, Poder Judiciário, juntamente com os quatro magistrados e fizemos a doação dos valores arrecadados com as inscrições para a Associação Fonte de Luz, dentro do propósito que a OAB vem tendo de se aproximar das questões sociais, contando com o apoio de todas as instituições e órgãos correlatos. Mais uma vez pudemos, com apoio do Poder Judiciário, fazer esta doação para a Associação Fonte de Luz, que tem um belíssimo trabalho social na região onde ela atua”, afirmou.

Fonte: Paulo César Desidério - Redação DS

Iniciada mudança da estrutura do Mater Dei para novo Hospital

Parte da mudança iniciou nesta quarta-feira

A Secretaria Municipal de Saúde concedeu na manhã desta quarta-feira coletiva à imprensa para anunciar que a mudança da estrutura do Mater Dei para as novas instalações do Hospital Municipal Arlete Daysi Cichetti de Brito já iniciaram. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Itamar Bonfim, na última sexta-feira, 1º de julho, ele recebeu um documento do Prefeito Municipal Fábio Martins Junqueira, autorizando e definindo que a mudança para o complexo de saúde fosse feita o mais rápido possível. Contudo, segundo ele, era necessário obedecer as normas de vigilância sanitária. “Por isso, antes de realizar a mudança, primeiramente ainda no final de semana fizemos a desinsetização e desratização do ambiente. Essa parte está finalizada”, disse o secretário. Nesta semana, o prédio, conforme Bonfim deverá receber a visita técnica do Corpo de Bombeiros.

Finalizada essa parte, o próximo passo de acordo com o secretário, foi sentar com as equipes administrativa, coordenação de enfermagem e médica para definir a forma que seria feita a mudança. Assim, explicou o secretário, nesta quarta-feira foi levada para a nova instalação toda parte da farmácia do Mater Dei, parte de equipamentos e móveis do local.

Hoje [quinta-feira] o restante da mobília do prédio será levada. O secretário aproveitou para pedir à população compreensão nesse período de mudança. “No momento que estivermos fazendo a mudança, dificilmente poderemos atender os pacientes nas novas instalações. Por isso pedimos para as pessoas que precisam de atendimento e não seja de urgência, para que procurem uma Unidade de Saúde da Família”, orientou Bonfim frisando ainda que no caso dos serviços de atendimentos de urgência e emergência realizados pelo Serviço Móvel de Urgência (Samu), os pacientes serão recolhidos e levados para o Mater Dei, na parte da manhã. “Já hoje a tarde acredito que estaremos levando esses atendimentos para as novas instalações do Hospital Municipal”, disse.

Até a próxima sexta-feira, afirma o secretário, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) já estará com total condição de atender a população.

Unidades de Saúde funcionarão 12 horas, sem intervalo para almoço

Durante a mudança para as novas instalações do Hospital Municipal as Unidades de Saúde da Família (USF’s) funcionarão em horário diferenciado. O anúncio foi feito pela coordenadora da Atenção Básica, Lucileia Rodrigues. Segundo ela, as 26 unidades [pontos de atendimento] estarão funcionando sem intervalo para almoço das 7h às 19h. “Estaremos então 12 horas funcionando direto para dar esse apoio e fazer com que essa mudança ocorra da melhor forma possível”, afirma.

Lucileia aproveitou para pedir que população que não precisa de atendimento de urgência, não procure o Hospital Municipal, mas sim as unidades, que funcionarão normalmente com atendimento básico feito pela equipe composta por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. “Aqueles que necessitarem de um encaminhamento para urgência e emergência estaremos dando providência dentro das próprias unidades para esse atendimento específico”, frisou a coordenadora da Atenção Básica.

Ela ressaltou também que a mudança para o Hospital Municipal não é algo simples de se fazer, por isso as unidades estarão aptas a trabalhar e atender os pacientes. Porém, é preciso que a população colabore e não procure atendimento nesse período, se realmente não houver necessidade.

Pacientes começam a ser transferidos para o Hospital Municipal hoje

Os pacientes que estão internados no Mater Dei começaram a ser transferidos para a nova instalação do Hospital Municipal nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira. A estratégia, informou a responsável técnica da equipe de enfermagem do Mater Dei, Rita Alves, era iniciar primeiro a mudança do serviço de nutrição e farmácia. “E assim toda parte de estoque já começou a ser transferida ainda ontem para o novo hospital. E a parte mais complicada e complexa da unidade começa a ser transferida hoje”, afirmou a enfermeira. 

Desta forma, a primeira parte mudada será o pronto-socorro, que abrange toda a unidade de pronto atendimento do Mater Dei. “Levaremos os móveis e consequentemente com a chegada deles, remanejaremos os pacientes”, disse a responsável pelo setor, acrescentando que após serem levados os pacientes em observação, é a vez dos que estão internados.

Por último, como parte da estratégia de acordo com ela será transferida a unidade de estabilização em que se encontram os pacientes mais graves. Segundo a enfermeira como as 26 Unidades de Saúde da Família (USF’s) estarão dando apoio, e funcionando o dia todo, a equipe espera que não terão atendimentos de consultas no Mater Dei e assim a mudança possa ser feita com tranquilidade.

Fonte: Lucélia Andrade - Redação DS