Apae de Tangará participa do Festival Estadual Nossa Arte

A associação tangaraense participará desta etapa estadual com 23 alunos

A Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Cuiabá e a Federação das Apaes do Estado de Mato Grosso realizarão entre os dias 10 a 12 de agosto, no anfiteatro do Colégio São Gonçalo, na capital do Estado de Mato Grosso, o VIII Festival Estadual Nossa Arte.

O evento reunirá centenas de alunos de diversas Apaes do Estado, entre elas Tangará da Serra, classificados durante os festivais regionais, que buscam promover a arte através de apresentações e exposições em diversos gêneros artísticos, despertando o gosto pelas atividades artísticas com fins educacionais e formativos, de forma a desenvolver e estimular a aprendizagem da pessoa com deficiência.

A associação tangaraense participará desta etapa estadual com 23 alunos, que mostrarão o melhor nas modalidades de teatro, música, folclore e dança, além das exposições de artesanato e artes literárias. “Iremos competir em diversas modalidades, sendo apresentações de palco e exposições e a nossa expectativa é a melhor possível”, disse a coordenadora de Artes da Apae de Tangará, professora Célia Pereira de Oliveira, ao destacar que antes mesmo da etapa regional, realizada no mês de maio em Sapezal, os alunos estavam se preparando e buscarão com todas as garras a classificação para o nacional.

Cerca de 1,7 mil servidores devem atualizar dados cadastrais

O atendimento está sendo de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h, no Centro Cultural

O Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores Tangará da Serra (Serraprev), entidade autárquica, criada pela Lei Municipal nº 153, de 14 de Abril de 2001, está realizando desde a manhã desta segunda-feira, dia 8 de agosto, o Censo Previdenciário 2016 de todos os servidores efetivos, inativos, pensionistas e dependentes de Tangará da Serra.

O objetivo do trabalho, de acordo com o diretor Executivo do Serraprev, Heliton Luiz de Oliveira (Leto), é fazer a atualização dos dados cadastrais de todos os servidores até o dia 26 de agosto. “Esse censo é um recadastramento de todos os servidores efetivos, inativos e pensionistas do município. É uma questão obrigatória e a cada período estamos fazendo esse recadastramento, essa regularização de documentos de todos os servidores”, explicou o responsável. 

Aulas da rede estadual encerrarão somente em 2017

Na Escola Estadual 29 de Novembro, por exemplo, serão repostos 37 dias letivos

A Seduc está formulando nova portaria com instruções sobre o calendário escolar das unidades que aderiram à paralisação.

A partir desta semana, com todos os alunos da rede estadual de Ensino de Mato Grosso em sala de aula, as unidades buscarão em consenso um novo calendário para reposição dos dias letivos perdidos. 

Na Escola Estadual 29 de Novembro, por exemplo, serão repostos 37 dias letivos. “O calendário vai ser feito para repor esses dias letivos”, explicou o diretor da unidade, professor Jair Bragagnollo. “O trabalho será o mesmo projetado no início deste ano, evidentemente com as reposições. Vamos garantir os 200 dias letivos (…) Os pais e alunos podem ficar tranquilos. Voltamos hoje e agora temos que discutir com os professores como será essa reposição de aulas (...) temos que ver o que é que eles vão querer, reposição aos sábados, ou não. Vamos discutir e em conjunto fazermos este calendário”.

De acordo com a Assessoria Pedagógica, a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) está formulando nova portaria com instruções sobre o calendário escolar das unidades pertencentes à rede estadual de ensino que aderiram à paralisação dos profissionais da educação. A previsão é que a portaria seja publicada nesta quarta-feira, dia 10 de agosto. “Vamos respeitar a autonomia de cada escola, mas é fato que vamos cumprir, assim como é o histórico de Tangará da Serra, os 200 dias letivos”, afirmou o assessor Pedagógico de Tangará da Serra, Saulo Scariot, ao destacar que após a divulgação da portaria será montado um novo calendário em consenso com professores e unidades escolares, de acordo com o que cada escola ficou parada. 

“E todos os dias letivos parados serão repostos”, ressalta o assessor, ao afirmar ainda que a previsão é que aulas da rede estadual encerrarão somente em 2017. “O que podemos garantir é que nenhum aluno terá prejuízo nos seus estudos. Todos os dias serão cumpridos”.

Fonte: Fabíola Tormes - Redação DS