Região de Rondonópolis é contemplada com conjunto de obras de infraestrutura

Secretário Marcelo de Oliveira esteve no município durante visita do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas e garantiu licitação do Anel Viário, além de manutenção e revitalização de rodovias

A região de Rondonópolis (a 217 km de Cuiabá), será contemplada com um conjunto de ao menos oito obras de infraestrutura em 2019, incluindo o início da revitalização do Anel Viário. A garantia partiu do secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, durante visita do ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ao município, ocorrida nesta sexta-feira (14). A programação em questão contou com a presença do governador do Estado, Mauro Mendes, além de parlamentares e do prefeito da cidade, José Carlos do Pátio.

Ao elencar os trabalhos, o secretário destacou principalmente as obras de pavimentação e revitalização asfáltica que estão em andamento no entorno do município de Guiratinga, que fica a 128 km de Rondonópolis e 328 km de Cuiabá. “Demos a ordem de serviço em maio e a empresa já está trabalhando na MT-270, entre Rondonópolis e Guiratinga. Também está em andamento a pavimentação de 41 quilômetros entre Guiratinga a Tesouro (MT-110), e estamos concluindo a revisão final do projeto executivo para dar a ordem de serviço entre Guiratinga e Alto Garças (MT-110)”, esmiuçou ele.

Segundo Marcelo de Oliveira, a Sinfra dará ainda ordem de serviço em julho para a execução da complementação do trecho na MT-040, entre Mimoso, distrito de Santo Antônio do Leverger, e a região do Rondonópolis. A rodovia, conhecida como “Estrada Verde” devido às belezas naturais, é uma alternativa para os veículos pequenos que precisam trafegar no caminho entre a capital e a região sul do Estado.

Além desse trajeto, também está prevista a manutenção do prolongamento da MT-270, de Rondonópolis até São Lourenço de Fátima (distrito de Juscimeira), num total de 40 quilômetros.

Somados aos serviços em andamento, a Secretaria de Infraestrutura está finalizando projetos executivos para outras obras na região sul do Estado. Entre elas, a complementação da chamada “Rodovia dos Peixes” (MT-471). A estrada é turística e dá acesso a cachoeiras, paredões de pedras e atrai visitantes para prática de pesca esportiva.

Ainda conforme o secretário, a equipe técnica da Sinfra está trabalhando no projeto para o encabeçamento da ponte sobre o Rio Vermelho, conhecida como W11. Posteriormente, serão lançadas as vigas para construção da travessia. “A região de Rondonópolis está bastante agraciada pela Sinfra no que diz respeito a obras de infraestrutura”, ressaltou.

Anel Viário

O titular de Infraestrutura garantiu que o edital para revitalização do Anel Viário de Rondonópolis, num total de 16 quilômetros, será republicado no início dessa semana. O Aviso de Abertura de Licitação estará disponível no Diário Oficial do Estado nesta segunda-feira (17).

A suspensão da licitação para escolha da empresa que tocará a obra de restauração do contorno foi publicada no Diário Oficial do Estado no dia 13 de junho. A concorrência pública aconteceria no dia 17.

Conforme a Conforme a Comissão Permanente de Licitação (CPL), da Sinfra, a decisão de suspender o processo licitatório deve-se à necessidade de ajustes no projeto executivo da obra, bem como revisão de planilhas, detectados pela equipe técnica da Secretaria Adjunta de Obras Rodoviárias. As devidas alterações devem acarretar modificações também no edital e anexos.

Fonte: Ivana Maranhão | Secom-MT

VACA LOUCA - Mato Grosso volta a exportar carne bovina para China

As vendas estavam suspensas desde o dia 3 de junho por causa da notificação de um caso atípico de EEB em Mato Grosso

A China vai retomar as importações de carne bovina do Brasil que estavam suspensas desde o dia 3 de junho, por conta da notificação de caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), vulgarmente conhecida como doença da vaca louca, detectado em Mato Grosso. 

A China é o único país, entre os importadores do Brasil, que tem protocolo sanitário que exige a suspensão temporária das importações de carne quando detectado caso atípico de EEB. A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, recebeu a notícia da reabertura do mercado chinês nesta madrugada. A ministra reafirmou que vai continuar negociando um novo protocolo com as autoridades sanitárias chinesas. 

A doença foi constatada em uma vaca de corte, com idade de 17 anos. Todo o material de risco específico para EEB foi removido do animal durante o abate de emergência e incinerado no próprio matadouro. Outros produtos derivados do animal foram identificados, localizados e apreendidos preventivamente, não havendo ingresso de nenhum produto na cadeia alimentar humana ou de ruminantes. Não havia, portanto, risco para a população. 

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) encerrou no último dia três, o pedido de informações complementares do Brasil sobre o caso, o que mostrou que não há risco sanitário. As exportações de carne bovina continuaram normalmente para os demais países.

Fonte: Reportagem Diário de Cuiabá