Secretaria de Saúde alerta população para importância da vacinação

Imunização é a melhor maneira de se proteger contra as doenças infectocontagiosas

O Dia Nacional da Vacinação, comemorado em 17 de outubro, foi criado pelo Ministério da Saúde com o objetivo de alertar a sociedade sobre a importância da imunização. Nesta data, a Secretária de Estado de Saúde (SES-MT) reforça o chamamento da população para a imunização.

Doenças que estavam erradicadas no Brasil estão ressurgindo, entre elas, poliomielite, sarampo, rubéola, tétano e coqueluche. Neste contexto, o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, alerta à população para o Dia D da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação, que será no próximo sábado (19.10) e é voltada para crianças de seis meses a menores de cinco anos. A imunização controlou muitas doenças graves não apenas no Brasil, mas também no mundo.

“Conclamo a população mato-grossense para o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação, neste sábado (19). Essa é uma força-tarefa nacional de imunização contra o sarampo e outras doenças. Até o momento, Mato Grosso não tem casos confirmados de sarampo e não queremos que a doença, que chegou a ser erradicada no Brasil, volte a circular no estado”, disse o gestor.

Neste ano, o Estado do Amazonas registrou um surto de sarampo que ocasionou a infecção de um grande número de pessoas e preocupou os responsáveis pela saúde. Foi decretada situação de emergência, pois o número de notificações aumentava todos os dias. Essa preocupante situação deixou a população dos estados vizinhos e de todo o Brasil em alerta. Para controlar o surto da doença, campanhas de vacinação foram intensificadas nos nove estados da Amazônia Legal. 

De acordo com a coordenadora do setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Alessandra Moraes, a vacinação segue como a melhor maneira de se proteger contra as doenças e o Estado não mede esforços para abastecer os estoques dos municípios.

“A SES-MT, por meio da Vigilância Epidemiológica e da Gerência de Imunização, recebe, organiza e faz a distribuição dos lotes de vacinas, bem como acompanha a cobertura vacinal nos municípios, de forma a garantir a máxima cobertura”, explicou Alessandra.

As campanhas de vacinação contemplam vários públicos: crianças, adolescentes, adultos, idosos, gestantes e povos indígenas. Ao todo, são disponibilizadas 19 vacinas para mais de 20 doenças, que iniciam ainda nos recém-nascidos e podem se estender por toda a vida.

O que é a vacina?

A vacina é um liquido inserido no organismo humano que vai funcionar como um sistema de defesa, protegendo o corpo contra diversos tipos de vírus ou bactérias. Mesmo com as falsas notícias, especialistas garantem que a vacina não causa nenhum tipo de problema ao organismo.

Fake news da vacina

As campanhas de vacinação sofreram um grande ataque, foram bombardeadas com informações falsas e mentirosas, gerando medo em parte da população, que passou a ter dúvidas quanto à eficácia da imunização.

Essas falsas notícias ficaram conhecidas como fake news, que rapidamente ganharam o mundo virtual e viralizaram na internet, sendo compartilhadas nos perfis de redes sociais, ocasionando um considerável retrocesso à saúde humana e resultando na baixa procura pela vacinação. Boa parte dos adultos responsáveis por crianças, por exemplo, já não priorizam a imunização dos pequenos.

Diante desta situação e com o objetivo de desmitificar todos esses conteúdos mentirosos que circulam na internet, os profissionais da saúde têm falado constantemente sobre a importância da vacina.

De acordo com o médico e pediatra, Euze Marcio de Souza Carvalho, a imunização é a melhor foram de se proteger contra doença; o método é seguro e a população não precisa se preocupar. “As vacinas estão cada vez mais eficazes, elas protegem o indivíduo de doenças que podem causar paralisia e evitam a morte”, disso o médico.

O que é preciso ser feito para me vacinar?

As pessoas que precisam ser imunizadas – crianças, adultos e idosos – devem procurar uma Unidade Básica de Saúde. Segundo informações do Ministério da Saúde, o Brasil possui mais de 36 mil salas de vacinação. É indispensável a apresentação do cartão de vacina, o documento que registra todas as vacinas que o cidadão recebeu.

Outra importante orientação é para as pessoas que perderam o cartão de vacina. Neste caso, o cidadão deve procurar o posto de saúde onde recebeu as vacinas para resgatar o histórico de vacinação e fazer a segunda via. O serviço é ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), não havendo nenhum tipo de cobrança de taxa.

Fonte: Carlos Celestino | Secom-MT

João Nicolau Petroni pode dar nome a trecho da rodovia MT-246 entre Jangada e Barra do Bugres

Projeto de lei que prevê a homenagem é de autoria do deputado Paulo Araújo.

O estadual deputado Paulo Araújo (PP) apresentou o Projeto de Lei n° 1102/19, que denomina João Nicolau Petroni a rodovia MT-246, no trecho compreendido entre os municípios de Jangada e Barra do Bugres (distante 164 km de Cuiabá). O autor do projeto disse que se trata de um reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo agraciado, ao longo de sua vida, e que resultou em melhorias para o estado. Petroni chegou a Barra do Bugres em 1980, participou da fundação da Barralcool, sendo eleito diretor-presidente da empresa até este ano. O empresário faleceu no dia 17 de agosto de 2019.

O parlamentar lembrou que João Nicolau Petroni foi fundador e primeiro presidente do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool-MT) por 17 anos. “Um homem respeitado nacionalmente pelo seu trabalho incansável em prol do desenvolvimento do setor sucroenergético. Ele foi fundador do Sindalcool-MT e da Barralcool, ajudando no crescimento do estado", citou.

Petroni também assumiu os cargos de diretor no período de (1988 a 1994) e de vice-presidente no período de (1994 a 2003) da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), entre outras iniciativas. “Era incansável na luta pela melhoria da atividade sucroalcooleira, lembrou o deputado".

A proposta apresentada pelo parlamentar está respaldada por uma solicitação do presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira. Ele destacou que “a homenagem consolida o reconhecimento dos profissionais da indústria e da diretoria da Fiemt a um homem que muito fez pelo estado de Mato Grosso”, ressaltou o presidente.

Na avaliação de Oliveira, “os mato-grossenses ainda colherão, por muitos anos, os frutos dos trabalhos desempenhados por ele. João Petroni, um visionário, um empreendedor que abriu muitos caminhos, batalhou pelo desenvolvimento social e econômico. Por isso, nada mais justo que, a partir de agora, o caminho que dá acesso à cidade leve o nome dele. É um simbolismo poderoso e adequado”, concluiu o presidente da Fiemt.

Para o prefeito de Barra do Bugres, Raimundo Nonato (PSB), o projeto de lei apresentado pelo deputado Paulo Araújo é iniciativa muito importante e merecida. “João Nicolau Petroni fez muito pelo município de Barra do Bugres, contribuindo não somente para o desenvolvimento da cidade, mas do estado de Mato Grosso, sem dúvida uma justa homenagem”, pontuou o prefeito.

História - Nascido e criado na roça, em Birigui (SP), João Nicolau Petroni desde muito cedo teve que ajudar os pais na lavoura de café que possuíam. Essa necessidade o fez abandonar a escola antes de iniciar o segundo ano. Em 1943, já morando em um sítio na localidade de Murutinga, distrito de Andradina, a família constrói um pequeno engenho de rapadura. O menino de 12 anos não poderia imaginar o quanto a experiência de transformar a cana-de-açúcar seria decisiva no futuro dele. Pouco depois, junto do irmão Reinaldo, assume os negócios da família e passam a investir em pecuária.

Em 1969, mudou-se para Cuiabá, iniciando suas atividades empresariais em Mato Grosso, com a criação de gado. Sem abandonar a pecuária, João Nicolau Petroni viria a se tonar um dos grandes expoentes da região, com a criação da Usina Barralcool e o cultivo da cana-de-açúcar. Em 1980, João Nicolau Petroni participa da fundação da Barralcool, sendo eleito diretor-presidente da empresa. Com uma atuação diferenciada, foi responsável pela manutenção da empresa mesmo em períodos de crise, quando na década de 90, várias usinas fecharam as portas.

Visionário, decidiu distribuir os lucros da empresa aos associados em forma de insumos, para incentivar o plantio e garantir a matéria-prima, o que era essencial para a competitividade dos negócios. Também foi um dos responsáveis por fazer da Barralcool a primeira exportadora para o mercado andino, pioneira, também no aproveitamento do bagaço de cana para geração de energia, cujo excedente passou a abastecer a cidade de Barra do Bugres. A produção da usina marcou um divisor histórico na economia e no desenvolvimento social da cidade.

Sua preocupação com os funcionários e comunidade sempre foi um dos diferenciais da empresa, que tem entre as preocupações, doar o material escolar para os filhos dos trabalhadores, como forma de incentivo aos estudos. Há 12 anos, a Barralcool mantém o projeto Doce Vida, que atende 200 crianças e adolescentes (em contraturno escolar) matriculadas; e oferece em torno de 16 oficinas, atendendo nesse sistema mais 480 frequentadores. Tem como objetivo fortalecer as relações familiares, construir laços de amor com a arte, o esporte, a culinária e a leitura, vislumbrando perspectivas futuras.

Fonte: ADRIANE RANGEL / Gabinete do deputado Paulo Araújo

Ministério da Justiça pede apoio de prefeituras a pacto para prevenção e combate à violência contra mulheres

Por meio da Confederação Nacional de Municípios (CNM), o Ministério da Justiça e Segurança Pública solicita o apoio das prefeituras de todo o país – especialmente das secretarias municipais de segurança – ao Pacto pela Implementação de Políticas Públicas de Prevenção e Combate à Violência contra as Mulheres. A medida visa a promover a articulação do poder público para desenvolver ações concretas e efetivas.

O secretário nacional de Segurança Pública da pasta, Guilherme Theophilo, ressalta que as realidades regionais são mais conhecidas pelas lideranças locais. “O apoio dos entes federativos, entre eles o Município, é fundamental para a concretização do bem-estar da população no Brasil”, afirma em ofício.

Pacto

Firmado em agosto, o pacto é coordenado pela Secretaria Nacional de Justiça (Senajus) e tem o apoio de outros dez órgãos, do Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público. Os envolvidos se comprometeram a trabalhar para aperfeiçoar o marco normativo de proteção às mulheres em situação de violência, proposição de políticas de geração de renda para essas mulheres, medidas preventivas da paz familiar e programas educativos de prevenção à violência contra a mulher e de ressocialização do agressor.

Também é prevista a elaboração de protocolos de atendimento das vítimas a nível nacional e para as que sofrem a violência no exterior e políticas de combate ao tráfico internacional de mulheres. De acordo com dados da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, o ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher – recebeu, de janeiro a junho de 2019, 46.510 denúncias de violações contra mulheres. O número representa aumento de 10,93% em comparação ao mesmo período de 2018.

Movimento Mulheres Municipalistas (MMM)

O Movimento Mulheres Municipalistas (MMM) – iniciativa da CNM que estimula maior presença de lideranças femininas na política – apoia, entre outras ações, o Projeto Municípios Seguros e Livres de Violência contra as Mulheres. Ele visa a orientar governos locais a trabalharem com a sociedade civil na construção de ações e políticas públicas de enfrentamento à violência contra as mulheres nos espaços públicos e privados.

Fonte: Agência CNM

Aprovação pelo Senado trará alívio às finanças do Estado, afirma secretário

Mato Grosso deverá receber até o final do ano, R$ 665 milhões.

A aprovação pelo Senado, na sessão desta terça-feira (15.10), do projeto que define regras para a divisão, entre estados e União, dos recursos do leilão do pré-sal vai trazer um alívio na finanças do Estado. Quando entrarem, os recursos permitirão o fechamento do exercício fiscal em uma condição melhor do que a previsão inicial. A avaliação é do secretário de Fazenda Rogério Gallo.

O leilão será realizado no dia 06 de novembro e Mato Grosso poderá receber R$ 665 milhões. Os recursos estão previstos para entrar no caixa do governo estadual no dia 27 de dezembro.

Juntamente com governador Mauro Mendes, Rogério Gallo, participou, em Brasília, das negociações que culminaram com a aprovação do texto base, que deve ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro ainda nesta semana.

“Nós conseguimos reverter a partilha dos recursos dos royalties pelo critério do Fundo de Participação dos Estados, onde Mato Grosso perderia, para inserir os critérios do FEX e a Lei Kandir também. A aprovação é o resultado de uma vencedora articulação liderada pelo governador Mauro Mendes com a nossa bancada federal e com os presidentes da Câmara e do Senado para garantir mais recursos para Mato Grosso. Agora, vamos aguardar o leilão dos campos de petróleo, marcado para o dia 06 de novembro, e os recursos efetivamente entrarem nos cofres do Estado”, explica o secretário Rogério Gallo.

Divisão

A divisão, segundo o projeto, será feita da seguinte forma:

- 15% para estados e Distrito Federal: R$ 10,95 bilhões;

- 3% para o Rio de Janeiro, estado onde estão as jazidas de petróleo: R$ 2,19 bilhões;

- 15% para municípios: R$ 10,95 bilhões;

- 67% para a União: R$ 48,9 bilhões.

A proposta estabelece um critério misto de divisão para o percentual destinado aos estados:

- Dois terços serão repartidos de acordo com os índices do Fundo de Participação dos Estados (FPE);

- Um terço considerará o índice de ressarcimento estabelecido pela Lei Kandir e pelo Fundo de Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX).

O texto também define que os entes federativos deverão usar a verba para pagar despesas com dívidas previdenciárias ou para fazer investimentos.

No caso dos estados e do Distrito Federal, só será possível usar os recursos para investimentos se for criada uma reserva financeira específica para o pagamento de despesas previdenciárias.

Já os municípios não são obrigados a criar uma reserva para gastar os recursos com investimentos. (Com informações do G1)

Fonte: Ademar Andreola | Sefaz-MT

Sinfra atende Dr. João e realiza obras em ponte queimada e Anel Viário de Tangará

A estrutura foi queimada em setembro, isolando o assentamento Antônio Conselheiro, onde residem mais de mil famílias que vivem da agricultura familiar e utilizam diariamente estre trecho da estrada

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso (Sinfra) deu início à reforma da ponte de 30 metros localizada na rodovia MT-339, sobre o Rio Tarumã, que fica no limite dos municípios de Tangará da Serra e Nova Olímpia. A estrutura foi queimada em setembro, isolando o assentamento Antônio Conselheiro, onde residem mais de mil famílias que vivem da agricultura familiar e utilizam diariamente estre trecho da estrada.

“A destruição da ponte prejudicou um grande número de famílias. Muitos moradores do assentamento narraram diversos problemas de ir e vir após a ponte ter sido queimada. Imediatamente, procurei a equipe de engenharia da Sinfra que se mostrou aberta a escutar ao nosso pedido devido à importância deste assentamento. O governo agiu rapidamente para resolver este problema e melhorar a situação dos moradores da zona rural”, afirmou o deputado estadual Doutor João José (MDB). 

Ainda conforme o parlamentar, o governo do estado tem dado uma atenção especial à infraestrutura da região médio-norte. “A atual gestão estadual tem atuado de maneira rápida e eficiente para atender aos anseios da nossa população, que sofreu por muitos anos com o abandono das gestões passadas. A população tem visto que a nossa atuação parlamentar e do atual governo é focada no trabalho. Falamos pouco, mas trabalhamos muito pela população”. 

Na região médio-norte, a Sinfra tem executado diversas obras em benefício da população dos municípios. Estão a todo vapor os trabalhos de recuperação da rodovia MT-358 que liga Tangará da Serra a Itanorte. Já foram reciclados 800 metros. Além disso, Foi concluída a recuperação do Anel Viário de Tangará da Serra, que estava todo esburacado. “Está é mais uma obra que cobramos e fomos atendidos pela Sinfra, após articulação junto ao nosso governador Mauro Mendes, um gestor sério que sabe a importância de Tangará da Serra para o desenvolvimento do Estado de Mato Grosso”, declarou o deputado. 

Fonte: ERICKSEN VITAL / Gabinete do deputado Dr. João de Matos

Projeto de lei cria política de empreendedorismo em favor dos negros

Governo do estado deverá oferecer acesso ao crédito em projetos de diferentes portes

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor de projeto de lei (PL 1010/2019) que institui em Mato Grosso a Política Estadual de Fomento ao Empreendedorismo de Negros. A proposta deve estimular o governo do estado a criar condições para aumentar a inclusão, a produtividade e o desenvolvimento sustentável de empreendimentos liderados pelos negros no mercado de trabalho.

A Política Estadual de Fomento ao Empreendedorismo de Negros visa apoiar projetos de pequeno, médio e grande porte de negros empreendedores em Mato Grosso. Outra meta é reduzir as barreiras à entrada, ampliação e fortalecimento das iniciativas dos negros empreendedores mato-grossenses no mercado, bem como facilitar as condições de acesso ao crédito para negros empreendedores e ainda viabilizar aos negros o acesso a bens de produção, equipamentos, mobiliário e outros meios necessários à operacionalização dos empreendimentos.

Na justificativa, o parlamentar ressalta que esse tipo de empreendedorismo serve como um canal para patrocinar discussões a respeito de assuntos de extrema relevância social, como, por exemplo, a inserção social, o racismo e o empoderamento.

“Todos que querem empreender têm suas dificuldades, quando um negro empreende, encontra desafios ainda maiores, impostos pelas desigualdades étnicas”, diz.

“Com o racismo, surgem barreiras que são 'invisíveis', atrapalhando assim o desenvolvimento destes negócios. Por fim, o empreendedorismo negro tem uma conexão direta com a autonomia financeira e consequentemente com a inserção social, e essa inserção proporciona às pessoas negras, de modo geral, a noção de pertencimento e força, e essa noção é muito valiosa à população negra em razão do racismo estrutural que temos no nosso país”, completa.

O projeto de lei foi protocolado no dia 18 de setembro e aguarda pareceres das comissões técnicas antes de ser submetido ao plenário para aprovação ou rejeição.

Fonte: RAFAEL COSTA ROCHA / Gabinete do deputado Wilson Santos

Estamos conseguindo nos recuperar financeiramente, afirma governador

Mauro Mendes deu entrevista ao programa Resumo do Dia e ressaltou medidas econômicas adotadas pela atual gestão

O governador Mauro Mendes afirmou que o Estado começa a “colher os frutos” de todas as medidas que foram adotadas ao longo deste ano, pela atual gestão, que tiveram como foco reduzir despesas, aumentar a arrecadação e otimizar o serviço público. 

Um dos exemplos citados pelo governador, durante entrevista ao programa Resumo do Dia, foi o pagamento de dívidas contraídas pelo Estado em administrações passadas, que compõe os restos a pagar. “Nós já pagamos quase R$ 1,5 bilhão de dívidas anteriores a 2019, contraídas por outras gestões”, disse, acrescentando que somente com as despesas da Saúde já foram quitados R$ 400 milhões.

Além de pagar as despesas passadas, a atual gestão tem mantido em dia o custeio das despesas feitas em 2019. “Na saúde, o Estado está pagando literalmente em dia as despesas deste ano. Os prefeitos do interior agradecem muito porque os pagamentos passaram a ser feitos em dia”, ressaltou.

Mauro Mendes reforçou ainda que a gestão de cada centavo está sendo feita com foco na melhoria da prestação de serviço ao cidadão.

Um dos questionamentos feito pelo apresentador Roberto França foi em relação aos servidores públicos. O governador destacou que o reflexo positivo das ações também será sentido por eles. “Nesse mês de outubro começamos a pagar em duas parcelas o salário dos servidores e não mais em três. Isso mostra claramente que estamos conseguindo nos recuperar e a expectativa é que em dezembro possamos pagar em uma parcela só. É a grande meta do governo”, frisou.

Mauro Mendes também lembrou que a gestão está trabalhando muito para pagar as despesas de pessoal e que o foco é "pagar o 13º salário dos servidores”.

Obras

O programa também abordou as mais de 100 obras de infraestrutura que já foram retomadas e que estão em ritmo acelerado. Boa parte dessas obras é tocada com recursos do Fundo de Transporte e Habitação (Fethab). Somente na região de Cuiabá são 16 obras e, após a retomada, “nenhuma paralisou por falta de pagamento”.

Além das obras de infraestrutura, também foram retomadas obras da Educação, como reforma e construção de novas escolas, quadra esportivas e climatização de ambientes escolares. O valor em obras retomadas supera R$ 80 milhões.

Segurança

Outro ponto destacado na entrevista foram os investimentos em segurança pública, como a entrega de 40 fuzis com a melhor tecnologia existente na atualidade para o Grupo Especial de Fronteira (Grefron). As ações das forças de segurança já resultaram na apreensão de mais de seis toneladas de drogas nesse ano. 

O governador ainda pontuou as ações em andamento na questão relacionada ao sistema prisional. “Vamos entregar no final deste ano o presídio de Várzea Grande, obra que foi paralisada e retomada por diversas vezes, ao longo dos últimos 10 anos. A obra vai ficar pronta em novembro ou dezembro”, contou.

Mendes ressaltou a importância da finalização da obra desta unidade prisional. "Vamos entregar essas unidades para punir aqueles que transgredirem a legislação”.

Fonte: Laice Souza | Secom-MT

PEC sobre repasse direto para estados e municípios será discutida nesta quarta

A Comissão Especial sobre Repasse Direto de Emendas Individuais para Estados e Municípios (PEC 48/19) realiza audiência pública na quarta-feira (16).

O debate foi proposto pelos deputados Geninho Zuliani (DEM-SP) e Arlindo Chinaglia (PT-SP).

Foram convidados:
- o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Facundo de Almeida Júnior;
- o diretor-presidente da Associação Nacional dos Engenheiros e Arquitetos da Caixa Econômica Federal (Aneac), Fernando de Carvalho Turino;
- o presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae), Jair Pedro Ferreira;
- o presidente da Federação Nacional das Associações dos Gestores da Caixa (Fenag), Mairton Antônio Garcia Neves; e
- a presidente da Associação Nacional dos Advogados da Caixa Econômica Federal (Advocef), Anna Claudia de Vasconcellos.

Repasse direto

A PEC em análise na comissão autoriza deputados e senadores a repassarem recursos de emendas individuais impositivas diretamente para estados, Distrito Federal e municípios, sem a necessidade de convênio ou instrumento similar com um órgão público intermediário.

Atualmente, deputados e senadores podem apresentar até 25 emendas à despesa orçamentária, em valor correspondente a 1,2% da receita corrente líquida da proposta orçamentária, sendo que metade vai, obrigatoriamente, para ações e serviços públicos de saúde.

A audiência está marcada para as 14h30, em local a ser definido.

Fonte: Agência Câmara Notícias

Mato Grosso poderá aderir ao Plano Nacional de Alfabetização

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor do projeto de lei (PL 1097/2019) que faz o estado de Mato Grosso aderir à política nacional de alfabetização implementada pelo governo federal. Na proposta, Mato Grosso adotará os princípios, objetivos e as diretrizes da política nacional de alfabetização com o intuito de implementar programas e ações destinadas a promover alfabetização baseada em evidências científicas.

Caberá também ao Poder Executivo ofertar condições para estimular os hábitos de leitura e escrita e a apreciação literária por meio de ações de integração da prática cotidiana das famílias, das escolas, das bibliotecas e de outras instituições educacionais.

A Política Nacional de Alfabetização tem como um dos seus princípios a ênfase no ensino dos seis componentes essenciais para a alfabetização: consciência fonêmica, instrução fônica sistemática, fluência em leitura oral, desenvolvimento de vocabulário, compreensão de textos e produção escrita.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Mato Grosso registrou a maior taxa de analfabetismo da região Centro-Oeste, em 2018, com 7,5%, considerando a faixa etária de pessoas com 15 anos ou mais. Esse índice é maior que a taxa nacional de 6,8%.

Fonte:Assessoria ALMT

Nobel de Economia premia trio pelo combate à pobreza no mundo

O indiano Abhijit Banerjee, a francesa Esther Duflo e e o americano Michael Kremer foram premiados hoje (14) com o Prêmio Nobel de Economia pela sua “abordagem experimental para aliviar a pobreza global”.

“Os premiados deste ano introduziram uma nova abordagem para obter respostas confiáveis sobre as melhores formas de combater a pobreza global”, frisou a Academia Real de Ciências da Suécia na apresentação dos escolhidos para o Nobel da Economia.

Abhijit Banerjee, do Massachusetts Institute of Technology, Cambridge, nos Estados Unidos, nasceu em 1961, na Índia.

O norte-americano Michael Kremer, da Universidade de Harvard, EUA, nasceu em 1964.

A francesa Esther Duflo, nasceu em 1972. Duflo é a mais jovem vencedora a receber este Nobel, além de ser a segunda mulher a conseguir o feito.

Abhijit Banerjee e Esther Duflo, juntando-se muitas vezes a Michael Kremer, realizaram estudos similares em outras áreas e em outros países. “Os seus métodos de investigação experimental dominam agora totalmente as economias em desenvolvimento”, explicou a Academia Real de Ciências da Suécia.

Prêmio de R$ 3,85 milhões

“Um dos temas mais urgentes para a humanidade é a redução da pobreza global, em todas as suas formas. Mais de 700 milhões de pessoas ainda subsistem com salários extremamente baixos.

Por ano, cerca de cinco milhões de crianças com menos de cinco anos, ainda morrem com doenças que podem ser prevenidas ou curadas com tratamentos baratos. Mais de metade das crianças no mundo ainda abandonam a escola com competências básicas”, recordou o comitê do Nobel.

Os três vão dividir um prêmio equivalente a R$ 3,85 milhões. O Nobel da Economia foi o último dos prêmios a ser anunciado este ano.

Oficialmente conhecido como o prêmio de ciências econômicas do Banco da Suécia em memória de Alfred Nobel, a distinção não foi criada pelo fundador, mas é considerada como parte dos prêmios Nobel.

A premiação foi criada pelo Riksbanken, o banco central sueco, em 1968, e o primeiro vencedor foi selecionado um ano depois.

Fonte: RTP (emissora pública de televisão de Portugal) Lisboa - Agencia Brasil

Atividade econômica cresce 0,07% em agosto no Brasil

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou expansão de 0,07% em agosto em relação a julho deste ano, segundo dados divulgados hoje (14), em Brasília, pelo Banco Central (BC).

Na comparação com agosto de 2018, houve queda de 0,73% (sem ajuste para o período). Em 12 meses encerrados em agosto, o indicador cresceu 0,87%. No ano, houve crescimento de 0,66%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

O indicador foi criado pelo BC para fazer um acompanhamento mensal da atividade econômica. Mas o indicador oficial, com metodologia diferente do IBC-Br, é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgado trimestralmente.

Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil / Brasília

Portaria do Ministério da Economia simplifica o processo de transferências aos municípios

A semana municipalista foi encerrada com mais uma conquista. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa que o ministro da Economia, Paulo Guedes, publicou na sexta-feira, 11 de outubro, a Portaria 558/2019, que desburocratiza repasses a obras, serviços e equipamentos para os Municípios. O texto prevê a simplificação nos repasses e faz parte de uma reivindicação do movimento municipalista.

A simplificação do processo permite a redução dos valores cobrados pela Caixa. Os percentuais cobrados atualmente da taxa de administração chegam até a 11,7%. A reivindicação do movimento municipalista é de que não ultrapasse o limite de 4,5%. Com a publicação dessa Portaria, a previsão é de que o pleito municipalista possa se tornar realidade.

O Município também não será penalizado quando houver atrasos nos repasses que são de responsabilidade da União. Uma grande conquista que consta dessa Portaria se refere à reformulação no cronograma de desembolso abaixo:

I - para os instrumentos enquadrados nos:

a) Níveis I, I-A, IV e V, preferencialmente em parcela única; e

b) Níveis II e III, em no mínimo três parcelas, sendo que a primeira não poderá exceder a 20% (vinte por cento) do valor global do instrumento;

II - a liberação da primeira parcela ou parcela única ficará condicionada à conclusão da análise técnica e ao aceite do processo licitatório pelo concedente ou mandatária; e

§ 19. Os prazos de que tratam os §§ 7º, 8º, 15 e 17:

I - deverão ser suspensos nos casos em que a inexecução financeira for devida a atraso de liberação de parcelas pelo concedente ou mandatária, ou nos casos em que a paralisação da execução se der por determinação judicial ou por recomendação ou determinação de órgãos de controle.

A CNM acompanha a construção dos normativos que regem as transferências de recursos via Plataforma + Brasil. A entidade vai divulgar em breve detalhes das mudanças que estão em tramitação em relação a esses processos de transferências.

Fonte: Agência CNM

Municípios ganham reforço de 1.300 equipes de saúde

Mais 1.333 novas equipes da Atenção Primária passam a ser financiadas pelo Ministério da Saúde em 139 municípios brasileiros. Para a contratação desses profissionais, a pasta irá repassar às secretarias municipais de saúde cerca de R$ 15 milhões ainda neste ano. A iniciativa representa mais acesso ao atendimento nas unidades de saúde da Atenção Primária, onde as doenças mais frequentes são acompanhadas, como diabetes, hipertensão e tuberculose. O credenciamento das equipes, que possibilita o apoio financeiro do Governo Federal, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Ao todo, foram credenciados 900 novos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), 198 novas equipes de Saúde Bucal e 235 equipes de Saúde da Família. Essas equipes são compostas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde, além de profissionais de saúde bucal, como cirurgiões dentistas e técnicos de odontologia.

Esses profissionais atuam nas Unidades de Saúde da Família (USF), que ficam próximas à residência do cidadão e permite acesso a cuidados preventivos, com consultas regulares, exames de diagnóstico, administração de vacinas e medicamentos, consultas pré-natal, entre outros cuidados. A proximidade da Equipe de Saúde da Família com a comunidade permite que se conheça melhor o cidadão, garantindo maior adesão aos tratamentos e a intervenções médicas indicadas. Assim, neste nível de atenção, é possível resolver cerca de 80% dos problemas de saúde, sem a necessidade de encaminhamento aos serviços de emergência, como Unidades de Pronto-Atendimento (UPA 24h) e hospitais.

Fortalecimento da Atenção Primária 

Em setembro, outras 1.878 equipes já haviam sido credenciadas: 1.240 novos Agentes Comunitários de Saúde, 314 equipes de Saúde da Família e 324 novas equipes de Saúde Bucal, reforçando a assistência em 156 municípios, a partir de um investimento de R$ 26,3 milhões ainda neste ano. Assim, em menos de um mês, ao todo, foram 3.211 novas equipes credenciadas para atuar na Atenção Primária.

Essas novas equipes e agentes se somam ainda às quase 10 mil equipes e serviços da Atenção Primária credenciados em julho para expandir a cobertura da Estratégia Saúde da Família, com investimento de R$ 233,7 milhões em 2019 e de quase R$ 400 milhões a partir de 2020. Na ocasião, foram credenciadas 1.430 Equipes de Saúde da Família, 1.472 de Saúde Bucal e 6.287 Agentes Comunitários de Saúde, além de outros serviços da Atenção Primária.

Com a iniciativa, mais de 10 milhões de pessoas passam a ser assistidas no país.

Os recursos para custeio dos novos serviços começam a ser repassados pelo Governo Federal aos estados e municípios a partir do momento em que as novas equipes e serviços credenciados são de fato implantados, ou seja, iniciam o atendimento à população. As contratações, assim como o início das atividades dos novos profissionais e serviços, competem aos gestores municipais e estaduais.

Atualmente, existem cerca de 43 mil equipes de Saúde da Família no país responsáveis pelo atendimento de pelo menos 63% da população. A meta é alcançar 50 mil equipes de Saúde da Família na Atenção Primária, cobrindo 70% da população até 2020.

Saúde da Família

A Estratégia Saúde da Família mantém equipes de profissionais que atendem a população nas Unidades de Saúde da Família. Cada equipe é formada por um médico, um enfermeiro, técnico de enfermagem, cirurgião dentista e Agentes Comunitários de Saúde e de combate às endemias.

O principal objetivo é atender e resolver os problemas de saúde comuns e frequentes da população. A Estratégia Saúde da Família busca ainda promover a qualidade de vida da população brasileira e intervir nos fatores que colocam a saúde em risco, como falta de atividade física, má alimentação, tabagismo, entre outros.

Fonte: Agência Saúde

SES divulga alerta aos municípios para diagnóstico e tratamento de malária

De acordo com a orientação da Vigilância Epidemiológica da SES-MT, a notificação de casos suspeitos deve ser feita tanto na rede pública como na rede privada de saúde

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) divulgou alerta aos municípios da região norte para que redobrem a atenção no diagnóstico e tratamento da malária, dando atenção especial aos casos suspeitos oriundos de áreas de garimpo. Mato Grosso é um estado que integra a área de transmissão da doença.

De acordo com a orientação da Vigilância Epidemiológica da SES-MT, a notificação de casos suspeitos deve ser feita tanto na rede pública como na rede privada de saúde. Os medicamentos utilizados são distribuídos pela SES-MT aos Escritórios Regionais de Saúde e, posteriormente, aos municípios de abrangência. Os componentes devem ser solicitados por meio do Sistema de Insumos Estratégicos de Saúde (SIES).

“A região está abastecida de medicamentos e a SES-MT, por meio da Vigilância, vem promovendo capacitações naquela regional de saúde, para o diagnóstico e tratamento da doença”, destacou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Alessandra Moraes.

A orientação técnica recomenda que o caso suspeito deve ser imediatamente notificado com a ficha SIVEP MALARIA, já disponibilizada pela SES-MT aos municípios, e encaminhado para a coleta de exame para imediato diagnóstico e inicio do tratamento. Também é necessário registrar todos os exames de controle de cura.

Caso suspeito

É considerado suspeito todo caso em que uma pessoa é submetida ao exame para malária durante investigação epidemiológica ou qualquer indivíduo residente em área onde haja possibilidade de transmissão de malária, o que tenha se deslocado para a região, no período de 8 a 30 dias anteriores à data dos primeiros sintomas, que são: febre acompanhada ou não de cefaleia, calafrios, sudorese, cansaço e dor muscular.

Podem surgir casos com início dos sintomas em período superior a 30 dias após o contato com as áreas de transmissão de malária, assim como casos de malária decorrentes de transmissão não vetorial.

Por isso, é importante o bloqueio da doença em áreas de divisa entre Mato Grosso e outros estados próximos – como é o caso da divisa com Rondônia, área que está próxima de garimpos ilegais.

Malária

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, com ampla distribuição mundial, causada por protozoários do gênero Plasmodium, transmitidos através da picada da fêmea infectada do mosquito Anopleles.

O período de incubação varia de 7 a 14 dias e os sintomas são febre, calafrios, cefaleia, sudorese, acompanhados por cefaleia, mialgia, náusea e vômitos. O quadro clínico da malária pode ser leve, moderado ou grave, dependendo da espécie do parasita, da quantidade de parasitos circulantes, do tempo de doença e do nível de imunidade do paciente.

O diagnóstico precoce e o tratamento específico e oportuno são as únicas alternativas que podem evitar o agravamento do quadro e o óbito por malária.

Fonte: Rose Velasco | SES-MT

Em assembleia, SINDJOR-MT instala núcleo em Tangará da Serra

A categoria profissional dos jornalistas conta, desde sábado (12), com representação através do Núcleo de Tangará da Serra do SINDJOR-MT, instalado em assembleia extraordinária realizada pela manhã, na Câmara Municipal.

O evento classista foi conduzido pelo presidente do SINDJOR-MT, jornalista Itamar Perenha, com apoio da secretária geral da entidade, Silvia Marques. Além de jornalistas de Tangará da Serra, participaram acadêmicos do curso de Jornalismo da UNEMAT, que serão oficialmente representados.

Referendada por votação aberta, a composição do Núcleo ficou assim definida: Coordenador: Sergio Roberto Reichert; Secretário: Humberto Ferreira; Membros Jornalistas: Renan Coelho e Lawremberg Advincula da Silva; Membros acadêmicos: Thayná Vieira Pereira, André Ferreira da Silva, Gustavo Corrêa Braun e Julian Silva.

A posse do Núcleo acontecerá em 20 de novembro, em horário e local a serem definidos.

Representação

Segundo o presidente Itamar Perenha, a formação do Núcleo de Tangará da Serra do SINDJOR-MT tem por objetivo unir a categoria dos jornalistas, ampliar o número de filiados da entidade, além de cumprir as principais atribuições do Sindicato, que é a defesa e representação legal da classe, dos interesses e do amparo aos profissionais, fazendo honrar o estabelecido na legislação, em convenções e em acordos coletivos. “Estamos num processo de reestruturação do SINDJOR-MT, que inclui a interiorização da entidade para a união dos jornalistas”, disse.

Semana de Jornalismo

O SINDJOR-MT participou na última sexta (11) da I Semana de Jornalismo da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), campus Tangará da Serra, com o tema ‘A importância da Universidade para a formação do Jornalista’. O Sindicato foi representado por Itamar Perenha e Silvia Marques na mesa ‘Diálogo entre a Universidade e a comunidade externa’.

Por Sergio Roberto Reichert

Assistência Social promove evento alusivo ao Dia da Criança em Tangará

O Prefeito Fábio Junqueira e a Primeira Dama Helena Simões Matias Junqueira, prestigiaram o evento

Durante toda esta quinta-feira, 10, no Tangará Tênis Clube (TTC), a Secretaria Municipal de Assistência Social promoveu atividades voltadas para as crianças atendidas em seus programas. Gincanas, piscina, jogos, entre outras ações foram realizadas como forma de celebrar o Dia da Criança, comemorado em 12 de outubro.

O Prefeito Fábio Junqueira acompanhado da Primeira Dama Helena Simões Matias Junqueira, prestigiou o evento realizado através da união de esforços da Assistência Social e dos seguintes parceiros: Alfredo da Tratortec, Dra. Elaine da Habitabem, Unimed e Supermercado Big Master.

“Atividades relacionadas à comemoração do Dia das Crianças foram realizadas, dedicadas para as crianças e adolescentes que fazem parte dos programas sociais desenvolvidos pela Secretaria de Assistência Social do Município via CRAS e CREAS. É uma satisfação prestigiar esse momento. Agradeço os parceiros que colaboraram, ao Corpo de Bombeiros que acompanhou todo o evento”, afirmou o Prefeito.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Agência Brasil vence Prêmio Abmes de Jornalismo na categoria internet

Reportagem descreve o desafio do ingresso de indígenas em faculdades

A Agência Brasil foi uma das vencedoras da 3ª edição do Prêmio Abmes de Jornalismo, com a reportagem Ingresso de indígenas em faculdades é nove vezes maior do que em 2010, da repórter Mariana Tokarnia e edição de Lilian Beraldo, com imagens do fotógrafo Marcelo Camargo. O texto venceu na categoria Internet Nacional, uma das oito contempladas pela premiação.

A reportagem conta a história de Maritana Silva dos Santos Neta que, aos 35 anos, estuda engenharia civil. A indígena do povo Tuxá de Banzaê, da Bahia, conseguiu alcançar o sonho que mantinha desde os 16 anos, quando garantiu uma bolsa de 50% na Faculdade Zacarias de Goés, no município baiano de Valença.

Mariana Tokarnia descreveu dificuldades enfrentadas por estes povos para entrar no ensino superior e, depois, continuar os estudos. A repórter ainda destaca dados nacionais do Censo da Educação Superior, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), de 2017, com o registro de 6,7 mil indígenas matriculados no ensino superior do país. O número equivale a 0,68% do total de 8,3 milhões de estudantes matriculados nessa etapa.

Prêmio

O prêmio, organizado pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes), tem como objetivo incentivar a produção de reportagens e matérias que abordem a educação superior no Brasil.

Jornalistas de todo o país concorreram aos prêmios que totalizam R$ 100 mil, distribuídos em oito categorias: Impresso (Nacional e Regional), Internet (Nacional e Regional), Rádio (Nacional e Regional) e TV (Nacional e Regional).

A reportagem da Agência Brasil foi veiculada em abril deste ano. Em julho, foi indicada como uma das 24 finalistas, entre 296 reportagens inscritas.

As reportagens foram selecionados por uma comissão composta por três membros da Academia Brasileira de Letras (ABL): o educador, jornalista e escritor Arnaldo Niskier; o advogado, jornalista, professor, ensaísta e poeta Marcos Vilaça; e o jornalista Merval Pereira. A comissão se reuniu na última quinta-feira (4), no Rio de Janeiro.

Assista na TV Brasil: Agência Brasil recebe prêmio de jornalismo

Fonte: Agência Brasil/Brasília

Audiência na AL discute aumento de casos da doença de Alzheimer na população idosa

Evento promovido pelos deputados Doutor João e Wilson Santos abriu debate sobre políticas públicas para idosos

A população idosa no Brasil cresceu 26% nos últimos seis anos. Em 2039, o número de pessoas com mais de 65 anos vai superar o de crianças com até 14 anos, e a projeção é que um em cada quatro brasileiros (25%) será idoso em 2060, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em meio a este cenário de envelhecimento acelerado no país, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) abriu um importante debate sobre a conscientização em relação ao Alzheimer, uma doença degenerativa que, conforme estimativas, pode atingir aproximadamente 10% das pessoas com mais de 65 anos e 25% com mais de 85 anos.

A audiência pública, realizada em parceria pelos deputados Doutor João (MDB) e Wilson Santos (PSDB), reuniu mais de 100 pessoas, nesta segunda-feira (7), no auditório Milton Figueiredo. Os idosos e seus familiares receberam informações médicas importantes sobre como proceder nos casos de registro da doença de Alzheimer, que impacta diretamente toda a família e os amigos do paciente.

Doutor João fez um alerta para a importância da conscientização sobre o Alzheimer e a detecção precoce da doença. “O diagnóstico preventivo permite que cuidados sejam tomados pelos profissionais de saúde, para melhorar a qualidade de vida do paciente e dos seus familiares cuidadores, minimizando assim o severo impacto da doença de Alzheimer, que compromete a memória e as funções cognitivas do idoso”, explicou Doutor João.

O deputado Wilson Santos destacou a relevância do debate sobre a doença de Alzheimer, que tem acometido muitos idosos. “O envelhecimento da população do Brasil e de Mato Grosso tem que deixar em alerta o poder público, para que sejam criadas políticas especiais para atendimento da população idosa, que muitas vezes acaba não recebendo a atenção devida”, afirmou.

Atenção aos sintomas

Um dos palestrantes do evento, o médico especialista em geriatria Denis Milanello, explicou que não é qualquer esquecimento que pode ser visto como um sintoma de alguma doença degenerativa. “É preciso ligar o alerta e procurar um profissional quando os esquecimentos são recorrentes e atrapalham a rotina ou a funcionalidade social do indivíduo. Ou seja, uma perda de memória de alguma coisa que sabia fazer, mas que não consegue mais executar, como se tivesse desaprendido”.

Ainda segundo o especialista em geriatria, não existe uma cura para o Alzheimer. Pesquisas têm avançado no mundo, mas não na velocidade do aumento dos casos. Denis Milanello explicou que o próprio diagnóstico da doença ainda é feito de maneira clínica, e o tratamento medicamentoso é usado para tratar os sintomas apresentados pelo paciente.

“São considerados fatores de risco atualmente a idade acima dos 60 anos, o registro de casos na família, ser do sexo feminino (por conta do alelo E4 da apolipoproteína, que compromete a cognição), baixa escolaridade, depressão e doenças cardiovasculares. Por isso, recomenda-se de forma preventiva o estilo de vida saudável, dieta equilibrada, além de exercícios físicos e mentais”, disse o médico. 

Na atualidade, a comunidade médica tem recomendado que, nos casos de Alzheimer, é preciso associar o tratamento medicamentoso com tratamento comportamental, que faz o estímulo à criação de novas conexões e estímulos cerebrais.

Sobre o assunto, a especialista em ginástica cerebral Alessandra Trentino esclareceu que atualmente existem ferramentas de estímulo que as pessoas podem utilizar para manter a mente mais ativa, como forma de prevenção e complementar ao tratamento da doença. Segundo Alessandra, a estimulação cognitiva melhora a atenção, dá autoconfiança e ajuda a minimizar o impacto de eventuais doenças degenerativas.

Fonte: ERICKSEN VITAL / Gabinete do deputado Dr. João de Matos

CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal aprova novas convocações

Presidente da comissão acredita em prorrogação dos trabalhos e garante depoimento de ex-governador

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal aprovou três novas convocações na investigação sobre sonegação de impostos na comercialização de combustíveis durante reunião na tarde desta quinta-feira (10).

O presidente do Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem-MT), Bento Francisco Bezerra, falará sobre a fiscalização e controle de qualidade dos combustíveis no estado. O promotor Luiz Alberto Segalla Bevilacqua será ouvido para prestar informações a respeito de sonegação de impostos no ramo de combustíveis e do crime organizado.

Completa a lista o diretor do Instituto de Ciências Exatas e da Terra (ICET) da UFMT, professor Martinho da Costa Araújo. Ele será perguntado sobre a Central Analítica de Combustíveis (CEANC), instalada em 2007 no departamento de Química da universidade.

No encontro, os deputados também discutiram o andamento dos trabalhos com a equipe técnica. Um roteiro a ser seguido por cada uma das sub-relatorias da CPI foi apresentado. O objetivo é facilitar a elaboração do relatório final da comissão e dar diretrizes para as ações que serão realizadas.

O presidente da CPI, deputado Wilson Santos (PSDB), avalia que os trabalhos deverão ser prorrogados. “Nós queremos construir legislações que reduzam ao máximo a sonegação”, adianta o parlamentar. Ele garante ainda que a oitiva do ex-governador Silval Barbosa será marcada, apesar da suspensão aprovada em reunião passada.

Santos também indicou que a CPI espera acesso à delação do empresário Wagner Florêncio Pimentel, assassinado em março e apontado pelo Ministério Público como chefe de uma quadrilha descoberta durante a Operação Crédito Podre. As informações devem contribuir na investigação sobre o agronegócio. “Ele entrega muitas pessoas para quem ele trabalhava e os praticantes do assassinato também já denunciaram algumas pessoas”, diz o deputado.

Com a saída do deputado estadual Max Russi (PSB) da CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal, o deputado Valmir Moretto (Republicanos) passa a integrar a comissão. Ele ficará responsável pela sub-relatoria do agronegócio, enquanto Wilson Santos cuidará da parte de incentivos fiscais, Janaina Riva (MDB) ficará com o setor dos frigoríficos, Nininho (PSD) comandará a investigação do segmento da mineração e Carlos Avallone (PSDB) será o sub-relator do setor de combustíveis.

Fonte: INGRIDY PEIXOTO / Secretaria de Comunicação Social

Comissão aprova programa de estímulo à agricultura familiar

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 10066/18, que institui o Programa de Fomento e de Desenvolvimento da Pequena Agroindústria Familiar e Pesqueira (Propagro).

O relator, deputado Júnior Mano (PL-CE), recomendou a aprovação. “As políticas públicas de desenvolvimento da agricultura familiar são importantes para a contenção do êxodo rural e para dinamizar a geração de empregos e renda no campo, além de contribuírem à segurança alimentar da população”, disse.

O Propagro visa estimular o beneficiamento e a industrialização da produção realizada pelos agricultores familiares, suas associações e cooperativas, agregando valor. O texto em tramitação na Câmara dos Deputados, do deputado Pedro Uczai (PT-SC), também incentiva a venda dos produtos para ações do Poder Público.

O programa será gerido pelo governo, que coordenará a elaboração de planos plurianuais, estabelecerá as metas anuais e definirá as bases e as condições dos financiamentos, ficando asseguradas condições diferenciadas para assentados da reforma agrária e para comunidades extrativistas e tradicionais.

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. O texto já foi aprovado pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços.

Fonte:Agência Câmara Notícias

Diretor executivo do Sicredi participa de Bate Papo empreendedor em Marabá

Na noite de ontem, dia 09 de outubro, o Diretor executivo da Sicredi Sudoeste MT/PA, João Coelho foi convidado a fazer um bate papo empreendedor com a Associação Comercial e Industrial de Marabá - ACIM.

Uma vez ao mês, a Associação junto com o Conselho de Jovens Empresários - Conjove convida um empreendedor de sucesso para contar sobre a sua história profissional, em um ambiente descontraído.

João Coelho falou sobre a trajetória de vida, dos seus 22 anos dentro do Sicredi, e as conquistas da Cooperativa. “O grande diferencial do Sicredi é o bom relacionamento que temos com o associado em com a comunidade, e isso faz a gente ter forças para alcançar novos espaços e resultados”, afirma o diretor executivo que informou a todos que em dois anos a Cooperativa tem o objetivo de abrir mais dez novas agencias no Pará.

O evento também foi marcado pelo lançamento da abertura de conta poupança digital. A equipe Sicredi fez a abertura da conta da participante Ana Paula Lira, em menos de 10 minutos, com o simples apoio de um tablet.

Os participantes da noite também aproveitaram a oportunidade para fazer relacionamento com outros empresários da cidade.

Fonte: Mábia Cristine - Assessora de Comunicação e Marketing

Inscrições para Festival Canta Tangará encerram na segunda

Segunda edição do Canta Tangará será nos dias 25 e 26 deste mês

Nos próximos dias 25 e 26 de outubro, a Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, através do Departamento Municipal de Cultural, realizará a segunda edição do Festival de Música ‘Canta Tangará’.

Nesta etapa subirão ao palco intérpretes dos estilos Rock e Sertanejo, divididos nas categorias Infanto-Juvenil (Rock e Sertanejo): de 7 a 13 anos; Categoria Rock: a partir de 14 anos; e Categoria Sertanejo: a partir de 14 anos.

Poderão participar do Festival Canta Tangará cantores residentes no município de Tangará da Serra, sendo vedada a participação de candidatos que foram classificados entre os três primeiros lugares, em qualquer categoria da Edição Canta Tangará - Gospel e MPB realizado em agosto. “Convidados todos os cantores, todos os amantes desses estilos, Rock e Sertanejo, para participarem conosco”, convida o secretário Carlos Tayano, ao destacar que o período de inscrição encerra na próxima segunda-feira, dia 14. A mesma deve ser feita pelo site da Prefeitura, no link do Festival Canta Tangará – Rock e Sertanejo, seguindo as instruções do regulamento.

PREMIAÇÃO - Além de participar do festival e se apresentar no palco do Teatro Municipal, os participantes serão premiados com troféus, certificados de participação, e gravação de áudio e clip aos primeiros colocados, nas três categorias; troféus, certificados e gravação de áudio aos segundos colocados; e troféus e certificados aos terceiros colocados.

Fonte: Fabíola Tormes - Redação DS

Paulo Araújo quer garantir aos servidores da fiscalização sanitária adicional de insalubridade

O parlamentar ainda tratou de outras demandas

O deputado estadual Paulo Araújo (PP), na tentativa de sanar a falta de adicional por insalubridade devido a centenas de servidores efetivos da Secretaria Estadual de Saúde (SES) que atuam na fiscalização sanitária, nos escritórios regionais de Saúde de vários municípios de Mato Grosso, interviu em prol da categoria. Ele apresentou, na sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) de quinta-feira (3), a Indicação de n° 4484/19 , destinada ao secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, solicitando o cumprimento do art.11 da Lei nº 7.110, de 1º de fevereiro de 1999, que trata sobre o cumprimento do artigo em questão.

“A situação de insegurança vivida por centenas de servidores efetivos da SES é muito complexa e as prerrogativas e deveres de quem exerce este cargo, de assegurar a prestação de serviços na área de saúde de qualidade à população, merece nossa considerações. Por isso, conclamo o devido apoio para que tenha a devida aprovação”, ressaltou Paulo Araújo.

Segurança

Demanda de instalação de uma câmera do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) para monitoramento da Praça Mandioca, que fica localizada na capital cuiabana, foi solicitada por meio de indicação n° 4536/19 pelo deputado. Conforme a Associação dos Moradores e Amigos da Praça da Mandioca, o espaço recebia entre 500 a 900 pessoas por dia, mas atualmente o número de visitantes chega a cerca de 1500 pessoas diariamente.

“O local é muito frequentado, por isso a instalação de uma câmera de segurança vai ser imprescindível para um melhor monitoramento do local, garantindo mais segurança à população”, explicou Araújo.

Quadra Esportiva

Para o município de Barra do Bugres (distante 63 km de Cuiabá), o deputado Paulo Araújo solicitou, via Indicação n° 4548/19, à secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, acerca da construção de uma quadra esportiva coberta, com iluminação e arquibancada, no pátio da Escola Estadual João de Campos Borges.

Fonte: ADRIANE RANGEL / Gabinete do deputado Paulo Araújo

Governo retoma investimentos de R$ 80,5 milhões na Educação

Valor inclui retomada de 57 obras paralisadas, convênios e obras para climatização

O Governo de Mato Grosso reiniciou, neste ano de 2019, um total de 57 obras que estavam paralisadas no Estado somente na Educação, o que totaliza um investimento de R$ 54,7 milhões.

Além dessas obras, o Estado também retomou o pagamento de convênios com prefeituras para reformas, ampliações e construções de salas de aula e quadras, totalizando R$ 80,5 milhões em investimentos. 

Muitas dessas obras estavam paralisadas há vários anos, como é o caso da construção da escola estadual do Distrito de Celma, em Jaciara, no valor de R$ 3,3 milhões. Do montante, R$ 2,295 milhões é oriundo do Estado e R$ 1,014 milhão do Governo Federal. A obra teve início em 2013.

Outra unidade que estava com as obras paralisadas é a da Escola Estadual Marechal Cândido Rondon, em Coqueiral Quebó, em Nobres. A obra foi paralisada na época em que foi deflagrada a “Operação Rêmora”, em 2016. A nova ordem de serviço já foi concedida.

Muitas das obras que foram retomadas neste ano já estão em ritmo acelerado, pois o governo só deu a ordem de serviço com a garantia de ter o recurso para pagar as construtoras pelo serviço realizado. 

“Nós retomamos essas obras de acordo com o fluxo de caixa do Governo, para que não ocorra nenhum tipo de interrupção, por falta de pagamento”, explicou o governador Mauro Mendes, que revelou ainda que essas obras tiveram a autorização para a sua retomada assinada já há alguns meses. 

“Muitas dessas obras já estão com o trabalho bem adiantado e já temos previsões de entregar algumas delas já em 2020”, assegurou.

Mendes relatou que uma das unidades que deve ser entregue em 2020 é a Escola Estadual Júlio Muller, em Barra do Bugres. O local passa por uma reforma geral e a obra está orçada em R$ 3.319.614,38. Todo o recurso é do Governo do Estado.

De acordo com a secretária de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, a retomada dos investimentos representa melhoria para a comunidade escolar, e, principalmente, a certeza que o Estado está caminhando no rumo certo e com planejamento. “Retomamos essas obras, que já representam um grande avanço pela melhoria no ambiente escolar, pois sabemos da importância da infraestrutura física para o ensino e a aprendizagem”, ponderou.

Convênios

Os convênios totalizam um montante de R$ 25,7 milhões. Desse valor, R$ 24 milhões são de recursos do Estado e R$ 1,7 milhão vem dos cofres das prefeituras.

Em alguns casos, de acordo com o levantamento da secretaria, nenhum recurso havia sido repassado para o município como contrapartida do Estado, como é o caso de uma escola nova que está em fase de construção no município de Campo Verde e outra em Várzea Grande.

Climatização das unidades escolares

O Estado também trabalha na climatização de 40 unidades escolares, com a adequação da parte elétrica, seguido da colocação dos transformadores, para só então passar para a instalação do aparelho de ar condicionado.

Fonte: Laice Souza | Secom-MT

Mais Médicos para o Brasil: publicados nomes e locais de trabalho

A lista com os nomes e registros de médicos intercambistas do Projeto Mais Médicos para o Brasil está publicada na edição desta terça-feira (8) do Diário Oficial da União.

De acordo com a Portaria nº 28, de 7 de outubro de 2019, da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, fica concedido registro único para o exercício da medicina, no âmbito do Projeto Mais Médicos para o Brasil, aos médicos intercambistas.

A portaria determina também a expedição das carteiras de identificação de todos que atenderam os requisitos legais para as atividades do projeto previstas no projeto. O documento informa ainda o local onde o médico vai trabalhar.

De acordo com o Ministério da Saúde, o projeto é parte do esforço do governo federal, com apoio de estados e municípios, para "a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de novas vagas de graduação, e residência médica para qualificar a formação desses profissionais".

Segundo a pasta, o Mais Médicos para o Brasil se soma a um conjunto de ações e iniciativas do governo objetivando o fortalecimento da Atenção Básica do país.

Acesse aqui a portaria com os nomes e locais.

Fonte: Agência Brasil

Começa hoje a I Semana de Jornalismo da UNEMAT

O lançamento será realizado nesta terça (08) no auditório da Acits

Com o tema "A importância da universidade na formação do jornalista", tem inicio hoje (08), as 19h00 com uma vasta programação, a I Semana de Jornalismo, uma realização do Curso de Jornalismo da UNEMAT - Campus de Tangará da Serra. O evento será realizado no período de 08 a 11 de Outubro e contará com palestras, debates e oficinas. A abertura será no Auditório da Acits e nos dias 09 a 11 de Outubro, o evento será realizado no Auditório e na sala de Videoconferência do Campus da UNEMAT.

A I Semana de Jornalismo da UNEMAT é um evento acadêmico voltado que a discussão com a comunidade e o meio acadêmicos, motivo pelo qual é reforçado o convite para todos os segmentos da nossa sociedade que queiram participar do evento.

Mais informações: jornalismo.tga@unemat.br

Fonte: Humberto Ferreira - Redação CTS

Secretaria de Saúde presta contas na AL nesta terça-feira

A audiência pública será realizada pela Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social, presidida pelo deputado estadual Paulo Araújo (PP)

Acontece nesta terça-feira (8), às 9h, no auditório Licínio Monteiro da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), a prestação de contas do governo do estado em relação aos investimentos feitos na área da saúde no 2° quadrimestre de 2019. A audiência pública será realizada pela Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social, presidida pelo deputado estadual Paulo Araújo (PP).

Os eventos para prestação de contas da saúde são realizados a cada quatro meses, como determina a Lei Federal n° 141/2012, artigo 36, parágrafo 5°, que tem como principal objetivo apresentar um balanço dos investimentos e de todas as ações realizadas pelo governo neste período.

Além de apresentar os números relativos ao 2° quadrimestre, que compreende os meses de maio, junho, julho e agosto, os deputados e a população podem fazer perguntas para o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo. “Essa é uma oportunidade que os moradores têm para questionar os investimentos e opinar sobre os rumos que a secretaria terá ao longo do ano. A participação popular é importante”, disse Paulo Araújo.

A Comissão de Saúde é composta pelos deputados: Dr. Eugênio (PSB), Dr. Gimenez (PV), Dr. João José (MDB), Paulo Araújo (PP) e Lúdio Cabral (PT), presidente e vice-presidente respectivamente.

SERVIÇO

Assunto: Audiência pública de prestação de contas da Secretaria de Saúde de Mato Grosso (2º Quadrimestre de 2019)

Data: Terça-feira (8)

Horário: 9h

Local: Auditório Licínio Monteiro, da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Fonte: NAJYLLA NUNES / Gabinete do deputado Paulo Araújo