Se as eleições fossem hoje, Saturnino já estaria eleito. Vander Masson precisa subir 0,06% para ficar com a vaga de federal

Se as eleições fossem hoje o deputado estadual Saturnino Masson (PSDB) estaria reeleito. Das três vagas que o PSDB deve fazer nas eleições do próximo domingo, dia 07, o deputado da Região de Tangará da Serra ficaria com a segunda. Isso porque Masson está em 2º lugar dentro da coligação, atrás apenas do também deputado Guilherme Maluf.

Enquanto isso, Vander Masson (PSDB) que disputa vaga de deputado federal, ficaria atrás de Doutor Leonardo (Solidariedade) por uma diferença de apenas 0,06%. A previsão de analistas políticos é de que a coligação PSDB-PPS-Solidariedade irá eleger um deputado federal no próximo domingo. Se a previsão estiver certa, Vander Masson teria que subir mais 0,06% para ficar com a vaga.

Para Vander Masson, os números do MT DADOS refletem aquilo que as pessoas estão dizendo nas ruas. “Esse resultado se deve a nossa posição firme contra a legalização de drogas, contra aborto, temas que estão sendo discutidos no Congresso e que interessam diretamente às famílias brasileiras. Também, com certeza, pela defesa que no movimento comercial e empresarial fizemos da redução da carga tributária, luta que iremos continuar na Câmara Federal”, declarou Vander Masson que, no Congresso, promete fortalecer a bancada cristã, composta por católicos e evangélicos.

Já o crescimento de Saturnino Masson seria reflexo do seu desempenho na Assembleia, defendendo o homem do campo e da cidade. “O grande impulso da campanha de Saturnino é justamente o trabalho dele por todos os municípios da Região. Então, estamos confiantes, vamos pra cima e vamos vencer, reelegendo Saturnino para a Assembleia e elegendo, pela primeira vez na história da nossa região, um representante titular para a Câmara Federal”, disse Vander.

PESQUISA - A pesquisa MT DADOS foi realizada na modalidade survey entre os dias 26 e 30 de setembro de 2018 e ouviu 1518 eleitores, sendo 710 do sexo masculino e 808 do feminino. Foram aplicadas entrevistas em 48 municípios de Mato Grosso. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou menos com intervalo de confiança de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral com número MT-07785/2018.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Saturnino e Vander ampliam vantagem em Tangará da Serra

Os indecisos ainda são muitos, ultrapassam 30% do eleitorado

O Diário da Serra realizou a última pesquisa para os cargos de Deputado Estadual e Federal apenas com o voto espontâneo dos entrevistados. Para Estadual, Saturnino cresceu 7,2% da semana passada para a atual, chegando a 27% das intenções. Já Vander Masson cresceu 9% na última semana e hoje tem 34% das intenções de voto. Apesar disso, continua grande o número de indecisos para escolha do seu candidato a Deputado Estadual ou Federal.

Na pesquisa espontânea para Deputado Estadual, Saturnino Masson que na anterior tinha 19,8% saltou para 27%, Dr. João se mantém na segunda posição. Na anterior ele tinha 11,8% e agora 10%. Wagner Ramos tinha 6,8% e agora aparece com 9% empatado tecnicamente com Dr. João dentro da margem de erro. Dr. Lidioney Siqueira tinha 2,5% e agora 2,3%. Wener Santos subiu de 1,5% para 2,0%. Dr. Divino Henrique tinha 0,8% agora aparece com 1,3%. Faissal pontuou pela primeira vez com 1,3%. Luciano Vacari que tinha 0,5 agora aparece com 0,8%. Dilmar Dal Bosco, Guilherme Maluf, Janaina Riva e Welson do Ciclismo tem 0,5% e outros dezenove nomes aparecem com 0,3% (veja quadro abaixo).

Os que declararam não votar em ninguém ou anular o voto somam 7,8% e os que estão indecisos alcançam 32%.

Na pesquisa espontânea para Deputado Federal, Vander Masson que aparecia com 25% cresceu 9 pontos e agora chega aos 34%. Rogério Silva tinha 8% agora aparece com 8,8%. Carlinhos da Esmeralda tinha 4,3% agora tem 2,3% e Adauton Tuim tinha 0,8% agora tem 0,5%. 

Com 0,8% aparecem Nelson Barbudo e José Medeiros e com 0,5% aparecem Carlos Bezerra e Dr. Leonardo. Outros onze nomes aparecem com 0,3% (veja quadro anexo). Os que declaram não votar em ninguém ou anular o voto são 10,3% e os indecisos 39%.

A pesquisa ouviu 400 pessoas de 1 a 3 de outubro, a abordagem utilizada consistiu na aplicação de uma amostragem aleatória representativa da população residente em Tangará da Serra-MT, com 16 anos ou mais de idade em 24 bairros do Município. A margem de erro da pesquisa é de 4.9% para mais ou para menos e o índice de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral com o número MT-06634/2018.

Fonte: Mano Reski - Redação DS

Bolsonaro amplia vantagem sobre Haddad em Tangará da Serra

Bolsonaro cresceu mais de 5% em Tangará

O Diário da Serra realizou entre os dias 1 e 3 de outubro, a terceira e última rodada de pesquisa das eleições gerais deste ano no primeiro turno, ouvindo 400 pessoas para saber a intenção de voto para todos os cargos em disputa este ano.

Nesta terceira pesquisa o DS aplicou apenas o questionário de forma estimulada junto aos eleitores para o cargo de presidente. É quando o entrevistador entrega ao entrevistado um cartão com o nome de todos os candidatos para que ele indique qual é o de sua preferência. As posições se mantiveram praticamente inalteradas em relação a segunda. Jair Bolsonaro continua na liderança absoluta também nesta terceira pesquisa, crescendo 5,8% enquanto Haddad caiu 1,5%, dentro da margem de erro.

Jair Bolsonaro do PSL subiu de 40,0% para 45,8% das intenções de voto e com a margem de erro tem entre 40,9% e 50,7%. Fernando Haddad do PT caiu dos 14,3% para 12,8% e com a margem de erro tem entre 7,9% e 17,7%. Geraldo Alckmin do PSDB continua na terceira posição e oscilou de 6,3% para 7,5% nesta terceira pesquisa e com a margem de erro tem entre 2,6% e 12,4%. Ciro Gomes do PDT que tinha 6,0% agora tem 4,3% e com a margem de erro tem entre zero e 9,2%. Álvaro Dias do Podemos que na última apareceu com 0,3%, hoje tem 2,3% e com a margem de erro tem entre zero e 7,2%. Marina Silva do Rede Solidariedade tinha 2% e agora aparece com 1,5% e com a margem de erro tem entre zero e 6,4%, Henrique Meirelles do MDB tinha 1,5% e agora permanece com o mesmo 1,5% e com a margem de erro tem entre zero e 6,4%. João Amoêdo do Novo tinha 1,0% e agora 0,8% e com a margem de erro tem entre zero e 5,7%, Guilherme Boulos que não pontuou na última agora também aparece com 0,8% e com a margem de erro tem entre zero e 5,7%. Vera Lúcia do PSTU, Cabo Daciolo do Patriota, João Goulart Filho do PPL e Eymael do DC não pontuaram. A opção ninguém, branco ou nulo registrou 7,5% dos apontamentos e os que preferiram não responder 15,5% das intenções.

A abordagem utilizada consistiu na aplicação de uma amostragem aleatória representativa da população residente em Tangará da Serra-MT, com 16 anos ou mais de idade em 24 bairros do Município. A margem de erro da pesquisa é de 4.9% para mais ou para menos e o índice de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral com o número MT- MT-06634/2018.

Fonte: Mano Reski - Redação DS

Diário da Serra conclui trabalho e apresenta terceira Pesquisa Eleitoral

A sorte está lançada e a grande pesquisa será no domingo

O Diário da Serra conclui nesta quinta-feira, 4, o seu trabalho de pesquisa relacionado ao primeiro turno das eleições gerais deste ano, com as últimas informações dos eleitores tangaraenses sobre o voto para Presidente, Governador, Senador, Deputado Federal e Estadual.

A intenção do DS não é determinar para a população quem serão os eleitos, até porque a pesquisa é feita apenas no colégio eleitoral de Tangará da Serra e as candidaturas concorrem em nível estadual e federal. Mas ela determina quem são as candidaturas que caíram na graça ou na preferência do tangaraense.

A pesquisa mostra por exemplo, que Jair Bolsonaro encantou o eleitor tangaraense já desde a primeira pesquisa e deverá ser de longe o mais votado por aqui. O mesmo acontece com o candidato a Governador Mauro Mendes que despontou desde a primeira amostra já deixando o atual Governador Pedro Taques em terceiro lugar. Jayme Campos e a Juíza Selma Arruda também se destacaram nas três pesquisas realizadas, com a segunda assumindo a primeira colocação em Tangará da Serra.

Na candidatura a Deputado Federal, quando muitos apostavam que Rogério Silva se destacaria em Tangará da Serra em razão do período que assumiu a Câmara Federal e conseguiu muitos recursos financeiros para obras importantes, além de contar com recursos públicos para campanha, o que aconteceu foi que Vander Masson surpreendeu em todas as três pesquisas contando com a preferência do eleitorado tangaraense.

Para Deputado Estadual, todos apostavam que devido a enxurrada de candidaturas, ninguém se daria bem e Tangará com sérios riscos de ficar sem representação. Mas aqui Saturnino Masson parece ter carreado a simpatia da maior parcela desses eleitores, pois liderou todas as três pesquisas realizadas. A surpresa foi Dr. João que brigou com Wagner Ramos desde a primeira.


Com base nisso, dá para afirmar que um tangaraense será eleito para o cargo que pleiteia? A resposta é NÃO. Porque não depende apenas dos votos de Tangará da Serra. Existe a possibilidade de algum candidato Mato Grosso afora, que pode estar pontuando mal nas pesquisas ou nem pontuando, mas poderá arrecadar um pouco de votos em cada cidade e no final surpreender com uma votação que o garanta no cargo.

Por outro lado, não podemos deixar de afirmar que receber uma expressiva votação no Município de origem pode facilitar a corrida ao cargo, mas isso dependerá também dos votos que estes candidatos venham a receber em outros municípios ou regiões.

Mas a pesquisa também mostrou maior desinteresse do eleitor para os cargos de Senador e Deputados, pois foi onde apareceu o maior número de indecisos, que por certo, definirão os nomes na última hora e sem sombra de dúvidas, terão que lançar mão da famosa colinha em razão de tantos nomes e números.

A sorte está lançada e a grande pesquisa será realizada no domingo, dia 7, quando a população dará seu voto definitivo e que poderá divergir dos números apontados, em razão do grande número de indecisos, mas não da tendência, da intenção já demonstrada pelo eleitor nas três pesquisas realizadas pelo DS.

Esta é uma privilegiada informação final: neste momento em Tangará da Serra temos ainda 32% de indecisos para Deputado Estadual, que deve representar algo em torno de 14 mil votos e para Federal os 39% de indecisos representam cerca de 17 mil votos que estão aqui, pertinhos de casa, e poderão ser conquistados melhorando a performance dos candidatos que aqui buscam seu voto.

Vale ressaltar porém, que a campanha no centro da cidade é muito boa, mas a maioria dos indecisos estão nos bairros da cidade.

Fonte: Mano Reski - Redação DS