Aplicativo lançado pela OAB-MT é ferramenta para exercício do voto consciente, diz Lamachia

No Cidadão Fiscal, além da legislação eleitoral atualizada e compilada, há espaço para denúncias

Seguindo o lema “voto não tem preço, tem consequência”, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) lançou o aplicativo Cidadão Fiscal, uma ferramenta para smartphones que garante acesso à legislação eleitoral e permite que o usuário atue na fiscalização das campanhas eleitorais.

“Um aplicativo como este é uma ferramenta importantíssima. Deve ser hoje baixado em todos os telefones, devemos andar com ele no bolso para votarmos com consciência e responsabilidade, porque voto não tem preço; voto tem consequência e a consequência de uma escolha mal feita é exatamente essa crise ética e moral sem precedentes que estamos vendo aí”, declarou o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, durante o lançamento do Cidadão Fiscal em Cuiabá.

De acordo com o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, o exercício da cidadania tem como pilar principal o exercício do voto secreto. “É o exercício pleno da cidadania porque ali o mais simples dos cidadãos tem o mesmo poder do mais graduado dirigente da república, é o poder de decidir o futuro do país”, disse.

Diante da responsabilidade que exige este poder, a OAB-MT idealizou o Cidadão Fiscal como uma ferramenta que permita ao eleitor exercer sua cidadania de forma plena, não apenas votando, mas fiscalizando o processo eleitoral, a fim de evitar maiores danos futuros.
Durante o pleito de 2016, o aplicativo contou com mais de 2 mil downloads e recebeu denúncias de cidadãos de 17 estados do país.


“Este aplicativo é fundamental porque nós, efetivamente, estamos, neste momento, vivenciando a eleição mais importante desde a redemocratização do Brasil, há 33 anos”, frisou Lamachia.

Ele complementa que a Constituição Federal afirma claramente que o poder emana do povo. “E por que não estamos assumindo o nosso papel de protagonistas num momento como esse?”, questiona.

No Cidadão Fiscal, que pode ser baixado gratuitamente nos sistemas Android e IOS, além da legislação eleitoral atualizada e compilada, que pode ser facilmente consultada pelo usuário, há espaço para preenchimento de formulário, com opção de identificação ou não, para encaminhamento de denúncias, em tempo real, com recursos de texto, foto e vídeo.

Todas denúncias são recebidas pela OAB-MT que encaminha aos órgãos responsáveis para as devidas providências e também às respectivas seccionais da Ordem.

Fonte: Assessoria

Agro Solidário beneficia instituições em Tangará da Serra

São atendidos a Casa Transitória da Criança, o Lar dos Idosos e a Casa do Adolescente

Há nove anos, os produtores rurais de Mato Grosso fazem mais que cultivar a terra e obter bons índices de produtividade. Por meio da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), eles colaboram com instituições filantrópicas, escolas, hospitais e creches através do programa Agrosolidário.

No Dia Nacional do Voluntariado, comemorado em 28 de agosto, os delegados da Aprosoja farão visitas às instituições atendidas pelo programa em cada município.

Em Tangará da Serra, são atendidos a Casa Transitória da Criança, o Lar dos Idosos e a Casa do Adolescente. São distribuídos 340 pacotes de bebida de soja por mês, beneficiando 80 pessoas. Cada pacote tem 500 gramas e rende, em média, 10 litros de bebida.

Mais sobre o projeto - São três frentes de atuação: distribuição de alimento à base de soja para crianças, idosos e enfermos; orientação nutricional para mães de baixa renda; e ajuda financeira para iniciativas culturais que dão oportunidades às crianças carentes.

Atualmente são 73 instituições beneficiadas, mais de 12 mil pessoas beneficiadas no Estado que estão distribuídas em mais de 30 cidades mato-grossenses. A seleção das instituições é realizada anualmente, pela gerência de relacionamentos da Aprosoja em conjunto com os delegados de cada municípios núcleo.

Fonte: AsCom Aprosoja

Seminário do Sesi passará por Sinop, Juína, Tangará e Primavera do Leste

O seminário em Tangará será no dia 16 de outubro

Sinop, Juína, Tangará da Serra e Primavera do Leste são os próximos municípios a receber a 5ª edição do Protege – Seminário de Segurança e Saúde no Trabalho nos meses de setembro e outubro. A “Gestão Segura e Inovadora para Indústria” é o tema central do evento, realizado pelo Serviço Social da Indústria (Sesi MT), que está com as inscrições abertas para profissionais da área e empresários. As vagas são limitadas e a entrada é solidária, com a entrega de dois quilos de alimentos não perecíveis.

O Protege estará em Sinop no dia 11/09, com as palestras “Gestão de SST e Promoção da Saúde” e “Fatores psicossociais de risco e proteção à saúde mental e a qualidade de vida do trabalhador”. No dia 20/09 é a vez de Juína, que abordará os “impactos do eSocial sobre as práticas de SST” e a “Gestão da incapacidade laborativa”. 

Pela primeira vez Primavera do Leste receberá o Protege, no dia 02/10, com as palestras sobre “Gestão de SST para redução da carga tributária” e “Fatores psicossociais de risco e proteção a saúde mental e a qualidade de vida do trabalhador”. O seminário também é inédito em Tangará da Serra, que acontece no dia 16/10 para debater os “impactos do eSocial sobre as Práticas de SST” e “Gestão da incapacidade Laborativa”.

De acordo com a superintendente do Sesi MT, Lélia Brun, as ações de prevenção de acidentes, promoção da saúde e bem-estar no trabalho são estratégicas para melhorar a competitividade dos negócios. “Por isso, o tema central do Protege em 2018 é a gestão desta área para os profissionais e empresários interessados em melhorar resultados que estão ligados diretamente à qualidade de vida do trabalhador, bem como ter um retorno financeiro significativo por meio da redução tributária”, afirma.

Em todas as cidades o credenciamento terá início às 18h. Para saber mais, acesse www.sesi.com.br/protege .

Fonte: Assessoria Fiemt