Sessão da Câmara será na próxima quinta-feira, dia 23, às 8h

O Poder Legislativo de Tangará da Serra realiza a próxima sessão ordinária na quinta-feira, dia 23. A sessão, que normalmente ocorre às terças-feiras, foi adiada em função do feriado de Tiradentes (21/04). A decisão partiu da mesa diretora da Câmara e foi divulgada ainda no dia 13 deste mês.

De acordo com o Decreto 716/2015, a 12ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Tangará da Serra fica designada para o dia 23 de abril de 2015, às 8 horas. O decreto é assinado pelo presidente da Mesa, vereador Romer Japonês (PR), pelo vice-presidente, vereador Luiz Henrique (PTB), e pelos secretários Professor Sebastian (Pros) e Weliton Duarte (PT).

PONTO FACULTATIVO – Noutro decreto, desta vez o 712, publicado no dia 30 de março, o Legislativo Municipal declarou ponto facultativo a data de 20 de abril de 2015. Com isso, em função do feriado nacional do dia 21, a Câmara Municipal de Tangará da Serra volta a suas atividades na quarta-feira, dia 22.

O Legislativo funciona normalmente, dias 7h às 11h e das 13h às 17h. A sessão ordinária, será realizada às 8h da manhã de quinta-feira, dia 23, e será transmitida ao vivo pelo site da Câmara, no site oficial (www.camaratga.mt.gov.br), no link “Tv câmara”.

Marcos Figueiró 
Assessoria de Imprensa

Azenate defende adequação do setor oftalmológico do Município

Azenate Carvalho (PMDB) defendeu esta semana que o Município de Tangará da Serra faça adequação seu setor oftalmológico ao Programa do Governo Federal “Olhar Brasil”. A vereadora argumentou que com isso será possível identificar, prevenir e proporcionar assistência à saúde visual das crianças, contribuindo com a redução do índice de repetência e evasão escolar.

“As justificativas para a elaboração dessa campanha se fundamentam no fato de que aproximadamente 20% das crianças em idade escolar apresentam algum problema oftalmológico, demonstrando a alta prevalência de problemas oculares na infância”, afirma a vereadora Azenate ao explicar que além da conscientização de pais e profissionais da educação, há necessidade de reconhecer os sinais e sintomas de alterações visuais para um tratamento precoce.

Azenate, que é membro titular da Comissão Permanente de Saúde e Assistência Social na Câmara, conta que estudos indicaram que em cada 1000 alunos do ensino fundamental, 6% são portadores de erro de refração, sendo que 5% deles têm redução de acuidade visual para menos de 50% de visão normal. Os dados divulgados por organizações do setor revelam ainda que 95% dos problemas oftalmológicos podem ser evitados ou minorados com promoção de saúde e assistência.

“Considerando a importância da visão na educação e socialização da criança, os índices não podem ser menosprezados e uma campanha, desse porte, certamente contribuirá para a prevenção ou cura da grande maioria dos problemas oculares”, afirmou Azenate Carvalho, em documento encaminhado ao prefeito Fábio Junqueira (PMDB).

Marcos Figueiró 
Assessoria de Imprensa