Avenida Brasil terá interdições parciais a partir desta segunda-feira para obras de recapeamento

Principal via urbana da cidade receberá nova capa asfáltica entre as rotatórias de confluência nas avenidas Tancredo e Mauá.

As obras de recapeamento da Avenida Brasil exigirão atenção por parte dos motoristas em virtude das interdições parciais que se farão necessárias. A nova capa asfáltica será implantada entre as rotatórias das avenidas Mauá, na Vila Alta, e Tancredo de Almeida Neves, no centro de Tangará da Serra.

Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura, haverá interdições segmentadas para assegurar ao menos parcialmente o tráfego na avenida, que comporta grande fluxo de automóveis, veículos de carga, motos, bicicletas, e pedestres. “Haverá sinalizações que terão de ser observadas”, adianta o titular da pasta, Ronaldo Diniz.

Antes da implantação da capa asfáltica, haverá trabalhos de fresagem e recuperação do pavimento ao longo do trecho em obras. O material da capa asfáltica será o CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), com três centímetros de espessura. Por fim, haverá a recomposição e melhoramentos das faixas de pedestres e sinalização.

As obras, licitadas no primeiro semestre, representarão investimentos de cerca de R$ 1 milhão, sendo R$ 800 mil somente da capa asfáltica, em recursos próprios da municipalidade. A empresa responsável é a Guaxe Construtora e Terraplenagem.

Fonte: Assessoria / SINFRA

Câmara volta hoje do recesso legislativo

O ano é de eleição. Logo, os olhares se voltam para as ações e os projetos votados e aprovados ou não na Câmara de Vereadores. O exercício do legislativo que um deles é o de fiscalizar o executivo, acaba sendo o de ser fiscalizado, pela população, no caso eleitores e, sobretudo, por candidatos que almejam um espaço, uma cadeira na casa de leis do município. 

Esta busca, acaba fazendo com que sessões antes vazias, sem público presente, acabem ficando lotadas, ou pelo menos com um número maior. Esta preocupação tardia é algo notório e factual, a população acaba se preocupando mais no último ano do mandato político, o que dificulta nas análises para a nova escolha na hora de votar. 

Algumas questões e pontos os vereadores terão que tomar certo cuidado, devido as proibições e as limitações que o ano eleitoral proporciona para o poder executivo, quanto para o legislativo, o que insere mais ainda a fiscalização nos serviços prestados pela casa. 

SALÁRIO – Uma informação chegou até a nossa equipe de reportagem de que já estaria em desenvolvimento na Câmara, uma discussão sobre o aumento de salário dos vereadores para o próximo mandato, uma vez que eles possuem um prazo para deixar aprovado esta nova remuneração. 

A questão é que a informação foi desmentida por alguns vereadores, que informaram que ainda não há um projeto específico, mas que a discussão realmente tem que ter. Os vereadores ainda destacaram que a aprovação de um aumento é algo opcional, não é obrigatório. 

Em Tangará da Serra o salário de um vereador, passa a casa dos R$ 4 mil, mas ainda está abaixo do máximo que é permito em lei, que é o de 20% do salário de um deputado estadual. Esta discussão deverá ser analisada de perto, por todos os representantes de partidos e também pela população em geral. 

A volta dos trabalhos do legislativo, se dará hoje com a Sessão Ordinária, a partir das 19h, no Plenário Daniel Lopes da Silva, da Câmara Municipal de Tangará da Serra. A sessão é aberta a toda a população interessada em acompanhar o desenvolvimento de projetos de lei do município. 

Fonte: Paulo Ramos - Redação DS