Evento vai arrecadar fundos para melhorar infraestrutura da Santa Casa

Grupo de voluntários organiza ação filantrópica e convidou primeira-dama para ser madrinha do evento

A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, e o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, receberam, nesta segunda-feira (17.06), um grupo de voluntários engajados em ações de apoio ao Hospital Estadual Santa Casa.

Participaram da agenda a presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial de Cuiabá (Aedic), Margareth Buzetti; a empresária Carlina Maria Rabello Leite; Eddhyanne Milhomem de Figueiredo; Sueli Aldaves Gomes; Idalba Reiners Griggi Correa da Costa; o publicitário Edson Cordeiro, o sargento bombeiro Francinei Jesus de Oliveira Souza e o produtor de eventos Hoelton Hoelker da Silva Tapajoz.

À frente do movimento, a voluntária Eliane Rocha, com o apoio de diversos outros parceiros, está organizando uma festa julina, prevista para a última semana de julho, cuja renda deverá ser revertida em investimentos para melhorar a infraestrutura da unidade hospitalar estadual.

Na oportunidade, a primeira-dama Virginia Mendes recebeu o convite do grupo de voluntários para ser madrinha desta ação, que vai somar aos esforços e investimentos já promovidos pelo Governo do Estado a favor da Santa Casa.

“A primeira-dama Virginia Mendes já demostrou todo seu carinho e preocupação com a Santa Casa e mais uma vez temos certeza que sua atuação será muito propositiva, por isso a convidamos para ser a madrinha do nosso evento beneficente”, pontuou Eliane Rocha, que é esposa do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, e pretende envolver as famílias do Poder Judiciário como um todo na ação social.

A primeira-dama agradeceu o convite e aproveitou a oportunidade para agradecer a todos que colaboraram no Aniversário Solidário, promovido no final do mês de maio e cuja arrecadação de brinquedos e eletrodomésticos foi toda em prol da pediatria do hospital.

“Muito obrigada a todos que estão nos ajudando a fazer a diferença no atendimento que será prestado aos pacientes do Hospital Estadual Santa Casa. O Governo do Estado está empenhado ao máximo para o mais breve retorno das atividades hospitalares com segurança e qualidade nos serviços prestados”, ressaltou Virginia Mendes, que tem acompanhado de perto as obras, com atenção especial para a ala pediátrica e o setor de nefrologia. 

Para o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, toda ajuda é bem-vinda, e só vem somar com tudo que o Governo de Mato Grosso tem feito para assegurar, num curto espaço de tempo, a retomada dos trabalhos do Hospital Estadual Santa Casa.

“Teremos um hospital com 240 leitos destinados ao atendimento de média e alta complexidade dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). E mesmo com todas as ações que já estamos implementando ainda há muito que ser feito e ficamos felizes em receber esse apoio”, disse Figueiredo.

Aniversário Solidário

Ao final do mês de maio, Virginia Mendes viabilizou, no dia do seu aniversário, um evento beneficente que arrecadou mais de 300 brinquedos e diversos eletrodomésticos, como, por exemplo, televisões, frigobares, ar-condicionado. Todas as doações serão utilizadas na ala pediátrica do Hospital Estadual Santa Casa.

Fonte: Luana Braga | Secom-MT

Dona Neide sugere a contratação de mais profissionais para Posto Central

Dona Neide (MDB) solicitou do prefeito Fabio Martins Junqueira (MDB) a contratação de médico ortopedista e nutricionista para o Posto Central. A vereador lembra que esta não é a primeira vez que sugere a ampliação do quadro de profissionais que atendem a população tangaraense no Posto Central.

“Eu já indiquei, reiterei e vou continuar indicando mais uma vez essa solicitação da população. É grande a demanda de pacientes que aguardam por atendimento com ortopedista. No posto Central havia o doutor Fabio, que foi remanejado para atender na UPA, deixando essa vaga e pacientes com pedidos de atendimento com encaminhamento na espera”, conta a vereadora Dona Neide.

Segundo a parlamentar, a necessidade é urgente, uma vez que atualmente aguardam atendimento pacientes de pessoas de todas as faixas de idades. “São pessoas que sentem dor, desconforto ou não conseguem se locomover naturalmente, porque sofre com algum dos problemas relacionados à displasia de quadril, artrose, fraturas, hérnia de disco entre tantos outros”, justifica a vereadora

Dona Neide conta também que é grande o número de pessoas que precisa de ajuda médica especializada na área de nutrição. Segundo ela, em geral são pacientes obesos que sofrem com problemas de saúde, alguns em situações mais graves que podem levar até à morte. “O obeso tem mais tendência a desenvolver problemas de saúde. A necessidade do acompanhamento com o nutricionista é grande”, afirma Dona Neide.

Fonte: Marcos Figueiró - Assessoria de Imprensa

FPM: 2º decêndio será creditado nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira, 19 de junho, será creditado nos cofres municipais o 2º decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O valor total a ser dividido entre os 5.568 Municípios brasileiros soma R$ 1.333.202.247,97, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb). Em valores brutos, ou seja, incluindo o Fundeb, o montante totaliza R$ 1.666.502.809,96.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) disponibiliza estudo com os valores que serão creditados por coeficientes e por Estado. No 2º decêndio, a base de cálculo compreende entre os dias 01 a 10 do mês corrente. O valor representa em torno de 20% do valor esperado para o mês inteiro.

De acordo com os dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o 2º decêndio de junho de 2019, comparado com mesmo decêndio do ano anterior, apresentou uma queda de 5,17% em termos nominais, que são os valores sem considerar os efeitos da inflação. O acumulado do mês, em relação ao mesmo período do ano anterior, teve queda de 8,15%.

Já com relação ao acumulado do ano, os números do STN mostram que o valor total do FPM vem apresentando crescimento positivo. O total repassado aos Municípios no período de janeiro até o 2º decêndio de junho de 2019, apresenta crescimento de 7,72% em termos nominais, que não consideram os efeitos da inflação, em relação ao mesmo período de 2018.

Fechamento das Contas

A CNM reforça aos gestores municipais para que mantenham cautela nas gestões e fiquem atentos no gerenciamento dos recursos municipais. Para a entidade, o bom planejamento e a boa reestruturação dos compromissos financeiros das prefeituras é que garantem o fechamento das contas.

Fonte:Agência CNM

Ronaldo Quintão apresenta primeiros números de sua gestão a frente da Câmara

Ronaldo Quintão (PP) reduziu de 72,48% os gastos com pessoal da Câmara Municipal para 66,15%. Os percentuais referem-se aos valores efetivamente recebidos pelo Poder Legislativo. Mesmo com a redução constitucional do repasse de duodécimo de 7% para 6%, a Câmara conseguiu não extrapolar os limites fiscais de gastos com pessoal. Em entrevista coletiva à imprensa tangaraense, o presidente da Câmara comemorou o resultado, agradeceu o apoio que recebeu de vereadores e servidores, e anunciou novas medidas.

“O excelente resultado que alcançamos é mérito de todos os envolvidos. Ressaltamos que o trabalho dos servidores não foi prejudicado e não existe descontentamento. O pessoal entendeu a mensagem e viu que era hora do Poder Legislativo se unir. Agradeço a todos, aos vereadores que me conduziram à Presidência, e aos servidores que compreenderam o as mudanças definidas pela nossa gestão”, afirmou o vereador Ronaldo Quintão.

A repórteres, jornalistas e radialistas, Quintão disse que repassar os números do primeiro quadrimestre – janeiro a abril de 2019 – é dever de toda gestão transparente. “É a hora de dar uma resposta, um feedback à população da situação que divulgamos quando assumimos a presidência. Naquele momento, pegamos uma situação dificultosa e trouxemos para situação administrável”, disse, Quintão.

MAIS – Quintão disse que ao garantir a saúde financeira da Câmara Municipal, a atual gestão pode agora tomar novas decisões em favor do Município. O presidente anunciou que este ano o Poder Legislativo não irá solicitar do Poder Executivo a adequação do seu orçamento em relação a receita efetiva do Município. O ajuste orçamentário renderia à Câmara algo entre 250 mil e 300 mil reais a mais em repasses.

“O orçamento relativo aos três últimos meses do ano é feito sob receita estimada, e teríamos como ajustar para que os repasses sejam feitos com relação a receita efetiva. Esse recurso seria transferido a Câmara e, ao final do ano, devolveríamos caso não fosse utilizado. Então, levando em consideração que fizemos a lição de casa, nós vamos dispensar essa situação. Para a sociedade, é interessante que os recursos fiquem com Município e sejam utilizados em ações em favor da população”, concluiu Quintão.

Fonte: Marcos Figueiró - Assessoria de Imprensa