Startup tangaraense concorre em evento nacional sobre tecnologia para smart city

CEO Thiago Zago e CTO André Heringer, da Aliot, com o dispositivo tecnológico: Aplicações em ambiente smart city. Dispositivo com tecnologia tangaraense foi destaque em feira estadual e será apresentado numa das maiores feiras tecnológicas da América

Leitura de consumo em modo broadcast e mesh, identificação de tentativas de fraudes, identificação de vazamentos, conectividade na infraestrutura urbana em ambiente ‘smart city’. Estas são algumas qualidades e facilidades do ‘HidroReader’, dispositivo tecnológico desenvolvido pela startup tangaraense América Latina Internet of Things (Aliot).

Inédito no mercado nacional, o HidroReader é um dispositivo de pequeno tamanho e alta tecnologia, com software embarcado, próprio para instalação em hidrômetros. Ele opera em modo broadcast e mesh, ou seja, é capaz de transmitir via anúncios ou criando uma grande rede urbana. “Esta rede poderá ser utilizada também para sensores de estacionamentos, rastreamento do transporte público, sensores de iluminação e outras aplicações”, diz Thiago Zago, CEO da Aliot.

Comissão analisa projetos que beneficiam estados e municípios

Projetos que beneficiam estados e municípios estão na pauta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Em reunião marcada para a próxima terça-feira (4), às 10h, a comissão deve analisar proposta que reduz as contrapartidas exigidas para o reequilíbrio fiscal dos estados e do Distrito Federal. Também estão na pauta duas autorizações de empréstimos com garantia da União para a Celesc Distribuição S.A., subsidiária das Centrais Elétricas de Santa Catarina, e para o município de Itajaí (SC).

O PLS 163/2018 - Complementar muda a lei que criou o Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal. O projeto exclui da limitação de gastos prevista na lei as despesas com o pagamento determinado por sentenças judiciais, chamadas de precatórios.

Secretaria de Planejamento de Tangará tem novo titular

Júlio Cesar Gomes da Silva assumiu na tarde desta sexta-feira (31) a Secretaria Municipal de Planejamento. Ele assume a vaga deixada por Hélio Clementino, que respondeu pela pasta por mais de quatro anos.

Os motivos da saída de Clementino, são pessoais e visam em especial, um período de descanso, segundo explicou à reportagem Pioneira.

“Estamos bastante felizes porque estamos fechando um ciclo de cinco anos na Prefeitura, quatro deles à frente da Secretaria de Planejamento e um ano e meio à frente da Assessoria de Convênios. Mais felizes estamos em passar o cargo para o Professor Júlio Cesar. Fico feliz porque foi uma escolha muito boa do Prefeito dada a importância da Pasta do Planejamento que estará em boas mãos. Por termos dedicado cinco anos ininterruptos à Prefeitura, tenho demonstrado cansaço e isto tem influenciado na minha capacidade de resolução de problemas. Estou cansado, por isso pedi uma pausa para o Fábio. Vou tirar uns dias para descansar e depois decidirei se volto para a gestão ou não. Mas, saio bastante feliz, porque foi um período muito produtivo”, disse Hélio Clementino.