Fórum de Tangará da Serra deverá ser ampliado

Doutor Ângelo, diretor do Fórum de Tangará da Serra falou sobre as obras

O Fórum de Tangará da Serra deverá ser ampliado para possibilitar a instalação de mais uma vara criminal e tribunal do júri. A previsão é de que a unidade entre em operação no ano que vem, com a finalidade de proporcionar maior agilidade no andamento das ações.

De acordo com o diretor do fórum, juiz Ângelo Judai, apesar de não haver uma previsão certa do início da ampliação, o projeto já está em andamento para ser incluído no setor de licitação do Tribunal. “Existiam algumas pendências no projeto, que inclusive foi apresentado em parceria com o Município, mas na semana passada ficou tudo pronto para ser encaminhado até o Tribunal para que lá seja analisado se vai ou não ser incluído nas licitações ainda desse ano para que as obras iniciem em 2016”, afirmou doutor Ângelo, ao destacar que a expectativa é que o projeto seja aceito.

Atualmente, os júris são realizados no saguão do fórum de Tangará por falta de uma sala apropriada e exclusiva para os julgamentos. “Além de termos uma sala própria para o tribunal do júri, essa ampliação contemplaria espaço para mais uma vara criminal e mais um espaço para arquivo, sendo que hoje a situação é complicada. Para os servidores será muito positivo, porque automaticamente vai gerar um conforto significativo, e consequentemente terá melhor funcionalidade e prestação de serviço, que reflete no andamento dos processos”, finalizou Judai.

Fonte: Rodrigo Soares - Redação DS

Falta da atualização de triagem pode cortar bolsa família em Tangará

Pesagem e acompanhamento de dados sobre a Saúde devem ser atualizados pelos beneficiários

Centenas de famílias em Tangará da Serra que são beneficiárias do Programa Bolsa Família correm o risco de terem o pagamento do benefício suspenso. Isso porque, para terem direito a receber os recursos, as famílias devem manter atualizados os dados referentes às condicionalidades de saúde.

De acordo com a nutricionista da Atenção Básica do Município, Márcia Oliveira de Souza, as famílias beneficiárias assumem o compromisso de acompanhar o cartão de vacinação, crescimento e desenvolvimento das crianças menores de sete anos.

“As mulheres na faixa de 14 a 44 anos também devem fazer o acompanhamento e, se gestantes ou nutrizes (lactantes), devem realizar o pré-natal e o acompanhamento da sua saúde e do bebê”, explicou a nutricionista, ao destacar que além de atualizarem dados referentes a Saúde, as famílias beneficiárias também assumem compromissos na área da Educação, possibilitando que o poder público construa diagnósticos sociais sobre indivíduos, famílias e territórios.

“Se não cumprirem esses compromissos, podem ter o benefício cortado ou até mesmo cancelado. Esse acompanhamento acontece duas vezes por ano, sendo que a primeira vigência vai de janeiro até junho e a segunda vai de agosto a dezembro. Então, a gente convida e lembra todas as pessoas que não fizeram a pesagem durante essa vigência, para que procurem as unidades de saúde mais próxima de sua residência nas sextas feiras, das 7h às 10 e das 13 às 16h, para realizar o cumprimento”, alertou a nutricionista.

Fonte: Rodrigo Soares - Redação DS