42 professores serão homenageados pela Câmara em sessão solene nesta sexta

A Câmara Municipal de Tangará da Serra realiza nesta sexta-feira, dia 16, Sessão Solene em homenagem a 42 professores que se dedicaram à Educação em Tangará da Serra. O evento acontece às 19h no auditório da OAB/MT, na Avenida Brasil, número 1.600-E e será presidido pelo vereador Romer Japonês (PR). Segundo o presidente da Câmara Municipal, o objetivo da solenidade é reconhecer o trabalho dos professores em favor de Tangará da Serra.

“Com as homenagens conferidas, os vereadores manifestam publicamente seus aplausos, reconhecimentos e congratulações à cada professor desta cidade, pelos preciosos e relevantes serviços prestados como docentes em Tangará da Serra”, explica o presidente da Câmara, vereador Romer.

Durante a sessão solene, cada vereador entregará Moção a três professores que tiveram seus nomes apresentados e aprovados em colegiado. Além do presidente da Câmara, participam da sessão os vereadores Fabio Brito (PSDB); Luiz Henrique Barbosa Matias (PTB), Maurizan Godói (PMDB), Niltinho do Lanche (Pros), Azenate Carvalho (PMDB), Dona Neide (PSD), Professor Vagner, Rogério Silva (Pros), Sílvio Sommavilla; Weliton Duarte (PTB), Wellington Bezerra (PR) e Zedeca (PMDB).

DIA DO PROFESSOR – Instituído no Brasil, pela primeira vez por Decreto Imperial, assinado por Dom Pedro I, no dia 15 de outubro de 1827, o Dia do Professor foi oficializado, na República, pelo Decreto Federal 52.682 de 14 de Outubro de 1963. Em Tangará da Serra a solenidade foi instituída após indicação do vereador Fabão (PSDB), aprovada em plenário, em 2014.

Marcos Figueiró
Assessoria de Imprensa​

Saturnino quer intérprete de libras na programação da TV Assembleia

O objetivo da indicação é estabelecer critério básico para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência auditiva , legendando ou interpretando os pronunciamentos e discussões pautadas pelos deputados nas transmissões da Casa.

O deputado Saturnino Masson (PSDB), apresentou em plenário uma indicação á Mesa Diretora para disponibilizar na TV Assembleia, um intérprete da Língua Brasileira de Sinais – Libras, nas transmissões ao vivo de pequeno e grande expediente, bem como da ordem do dia e das sessões extraordinárias quando transmitidas ao vivo e outras programações da TV, como debates, noticiários, documentários, entre outros.

O objetivo da indicação é estabelecer critério básico para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência auditiva, legendando ou interpretando os pronunciamentos e discussões pautadas pelos deputados nas transmissões pela TV Assembleia.

De acordo com Saturnino a efetividade e implantação de profissionais intérpretes da Língua Brasileira de Sinais nas sessões plenárias e na grade de programação da TV, dará maior acesso aos deficientes auditivos, possibilitando o acompanhamento dos trabalhos realizados no parlamento mato-grossense. 

"Nossa Constituição Federal visa o bem estar, desenvolvimento e a igualdade como valores supremos da nossa sociedade. Colocamos esta indicação porque vimos a necessidade de apoio, inclusão social e acessibilidade a esse público", declarou o parlamentar.

A norma federal 10.436, de 24 de abril de 2002, oficializou a Língua brasileira de sinais, conhecida como “Libras”, dando-se reconhecimento a esta língua como instrumento legal de comunicação e expressão das pessoas portadoras de deficiência auditiva no Brasil.

Em cumprimento com a Lei Federal 10.098 de 2000, que prevê melhores acessos aos meios de comunicação, tais como os serviços de sons e imagens para que adotem planos de medidas técnicas a fim de garantir o direito de acesso à informação às pessoas portadoras de deficiência auditiva, conforme dispõe o artigo 19 da Lei 10.098.

ROSANGELA MILLES/Assessoria de Gabinete