Estado lança o maior programa de incentivo à Agricultura Familiar de Mato Grosso

O Programa é uma grande ação desenvolvida pelo Governo do Estado de Mato Grosso e visa implementar uma série de ações e projetos para o fortalecimento e avanço do produtor no campo.

O Governo do Estado de Mato Grosso lançou nesta sexta-feira (13.12) o programa 'Mato Grosso Produtivo', maior programa de incentivo à agricultura familiar do Estado. O evento foi realizado no Palácio Paiaguás e reuniu centenas de convidados entre senadores, deputados federais e estaduais, secretários de estado, prefeitos, secretários municipais de agricultura, vereadores, cooperativas, associações, produtores familiares, e parceiros do setor produtivo.

O MT Produtivo é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) para fortalecer o produtor no campo. O programa abrange uma série de iniciativas para o fomento das principais cadeias produtivas no Estado, com destaque para o café, cacau, leite, mel, frutas como banana, limão e Maracujá, atividades como piscicultura, extrativismo da castanha do Brasil, produção de flores tropicais, a implantação de hortas escolares em escolas estaduais do campo, a piscicultura, a execução de programas vitais como o acesso à água e irrigação, a destinação de insumos e a entrega de patrulhas agrícolas, para aumentar a produção no campo por meio da mecanização do trabalho.

Obras do Hospital Central estão estimadas em R$ 135 milhões

A promessa é de que as obras sejam retomados pelo Governo do Estado em 2020

Com capacidade prevista de 290 leitos, o Hospital Central de Mato Grosso deve ser entregue em dois anos. A obra da unidade hospitalar, que fica no Centro Político Administrativo (CPA), em Cuiabá, encontra-se inacabada desde 1984. Agora, a promessa é de que os serviços sejam retomados pelo Governo do Estado em 2020. A construção está estimada em R$ 135 milhões e deverá ser executada com recursos oriundos das ações de combate à corrupção, realizadas pelo Ministério Público de Mato Grosso (MP-MT).

De acordo com o secretário de Estado de Saúde (Ses), Gilberto Figueiredo, a equipe do órgão estadual está focada no desenvolvimento do projeto desde março deste ano. "O objetivo é oferecer uma estrutura moderna e que atenda a alta complexidade em Mato Grosso", disse. A previsão é de que o edital de licitação seja lançado em janeiro de 2020 e, assim que ocorrer a assinatura do contrato, o início da obra será imediato.

Por meio da assessoria de imprensa, Gilberto Figueiredo informou que existem nove mil metros quadrados de paredes levantadas que serão reaproveitados, com readequações e correções das ineficiências que o parecer técnico apresentou. "A parte que já está levantada será voltada para a enfermaria. Além disso, vamos construir 23 mil metros quadrados. Isso mostra que se trata de um novo hospital. A decisão de manter o nome tem como base a historicidade da instituição, assim como fizemos no Hospital Estadual Santa Casa", disse.