Gestor municipal tem até o dia 15 de fevereiro para indicar escolas

Mais de 60% dos Municípios brasileiros ainda não se cadastraram para participar do novo ciclo do Programa Saúde na Escola (PSE). Até a última semana, os gestores de Saúde e Educação de 2.978 cidades ainda não haviam apontado quais escolas públicas deverão participar deste novo momento do programa. Outros 678 Municípios iniciaram o processo, mas não concluíram. Eles têm até o dia 15 de fevereiro para finalizar a inscrição.

Mais de 1.900 Municípios aderiram ao projeto do Ministério da Saúde, desenvolvido em conjunto com o Ministério da Educação (MEC) e que prevê recursos financeiros para os Municípios realizarem ações de prevenção e promoção da saúde no ambiente escolar. Com o credenciamento, essas unidades deverão desenvolver doze ações envolvendo temas como incentivo à atividade física, combate ao Aedes aegypti, prevenção de violências e acidentes, verificação e atualização da situação vacinal. Mais de 90% dos Municípios brasileiros aderiram ao Programa que envolve mais de 20 milhões de estudantes de 85.706 escolas e mais de 36 mil equipes da atenção básica do SUS.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) reforça que os gestores locais devem incluir na plataforma do e-Gestor da Atenção Básica, as escolas que farão a adesão ao programa. Algumas mudanças foram realizadas em relação as edições anteriores, como os valores e o modo de repasse que serão realizados anualmente em parcela única e o valor 2,5 vezes maior que nos anos anteriores. Com um investimento anual de R$ 89 milhões a competência desse ciclo do programa será de dois anos.

Romer Japonês assume lugar de Maurizan na Câmara de Vereadores

Maurizan de Souza Godoi (PSD) protocolou documento em que comunica sua renúncia ao mandato de vereador na Câmara Municipal de Tangará da Serra.

Em seu segundo mandato, Maurizan protocolou o comunicado às 9h desta segunda-feira, dia 21, na Secretaria Geral da Câmara.

De acordo com o artigo 88 do Regimento Interno da Câmara, “A renúncia do Vereador far-se-á por ofício dirigido à Câmara, reputando-se aberta a vaga a partir da sua protocolização”.

Com o conhecimento do ato unilateral por parte do Poder Legislativo, a Mesa da Câmara deverá convocar o primeiro suplente da coligação “Tangará Pode Mais 1”, Romer Yamashita (PSD). 

Romer ‘Japonês’, já esteve comandando os trabalhos da Câmara como vereador, na legislatura 2013/2016, respondendo inclusive como Presidente da Câmara. 

Fonte: Redação DS com Assessoria