Confira a lista e o histórico de cada secretário da gestão Mauro Mendes

1 - Marcelo de Oliveira, o Marcelo Padeiro (Secretaria de Infraestrutura) é engenheiro. Atuou como secretário de Obras de Cuiabá na gestão de Mauro Mendes, foi secretário adjunto de Infraestrutura na extinta Secopa e foi secretário de obras no governo Dante de Oliveira e na gestão de Roberto França em Cuiabá.
2 - Mauren Lazaretti (Secretaria de Meio Ambiente) é advogada. Presidiu a Comissão de Direito Ambiental da OAB-MT e foi secretária adjunta de Meio Ambiente do Estado. 
3 - Cesar Miranda Lima (Secretaria de Desenvolvimento Econômico) é servidor da Assembleia Legislativa. Atuou como secretário de Governo de Várzea Grande e também foi secretário de Receita Fazendária e Saúde no mesmo município. Já exerceu o cargo de Secretário de Estado de Meio Ambiente.
4 - Basílio Bezerra Guimarães dos Santos (Secretaria de Gestão e Planejamento) é graduado em Ciências Contábeis. Já atuou como gerente financeiro na Polícia Judiciária Civil do Estado Mato Grosso, coordenador contábil e superintendente de Planejamento e Finanças da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso e secretário adjunto de Administração Sistêmica da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e contador geral do Município de Cuiabá. Foi professor titular da disciplina de Finanças Públicas do curso de ciências contábeis das Faculdades Integradas Cândido Rondon. Desde 2017 exerce a função de Diretor Administrativo e Financeiro da Empresa Matogrossense de Tecnologia da Informação, bem como a atividade de Perito em Cálculos Extrajudiciais . É secretário adjunto Executivo da Secretaria de Estado de Fazenda.
5 - Allan Kardec (Cultura, Esportes e Lazer) é deputado estadual reeleito e já atuou como vereador por Cuiabá. É graduado em Educação Física pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), possui especialização em Gestão Educacional e mestrado pelo Programa de Pós-graduação em Estudos de Cultura Contemporânea (ECCO/UFMT).
6 - Rogério Gallo (Secretaria de Fazenda) é bacharel em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Pós-graduado em Direito Tributário pela UFMT e em Direito Público pela Unirondon. É também mestre em Direito Ambiental pela UFMT. Desde 2002 é procurador do Estado de Mato Grosso. De 2013 a 2016 atuou como Procurador Geral do Município de Cuiabá. Entre 2015 e 2016 exerceu interinamente, em diversas ocasiões, o cargo de prefeito de Cuiabá. De 15 de janeiro de 2017 a 15 janeiro de 2018 atuou como procurador geral do Estado. Foi conselheiro da secção de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB-MT. É o atual secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso.
7 - Alexandre Bustamante (Secretaria de Segurança Pública, Justiça e Direitos Humanos) é agente da Polícia Federal, advogado, formado em Direito na Universidade Federal de Mato Grosso. Possui especialização em Inteligência em Segurança Pública pela faculdade de Administração da UFMT. Trabalhou 30 anos no Departamento de Polícia Federal. Prestou serviços por sete anos na Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso, exercendo as funções de Secretário Adjunto de Inteligência e Secretário de Estado de Segurança Pública, inclusive durante a Copa do Mundo de 2014. Atualmente é diretor presidente da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cuiabá.
8 - Rosamaria Ferreira de Carvalho (Secretaria de Trabalho e Assistência Social) é graduada em Pedagogia e habilitada para o magistério de Filosofia e Sociologia pela UFMT, com duas Pós-graduações: Educação em Saúde Pública e Supervisão Escolar. Atuou como professora nos colégios CIE de Rondonópolis (MT) e Rui Barbosa de Campestre (MG); assessora pedagógica na APAE do município de Campestre (MG) e por dez anos foi Superintendente de Qualificação Profissional da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), entre os anos de 2003 até 2013. Em 2013, foi convidada pela ex-primeira-dama de Cuiabá, Virginia Mendes, para assumir a coordenação do Programa Siminina, da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, ficando à frente das ações até o final do ano de 2016.
9 - Marioneide Angelica Kliemaschewsk (Secretaria de Educação) é graduada em pedagogia, administração de empresas e economia, pós-graduada em recursos humanos e gestão escolar, é servidora efetiva da rede municipal de educação há 29 anos, onde atuou como professora do ensino fundamental. Marioneide Kliemaschewsk atuou também como diretora da Escola Municipal de Educação Básica José Torquato da Silva, localizada no bairro Parque Residencial Coxipó, por 13 anos, e foi secretária municipal de Educação na gestão de Mauro Mendes em Cuiabá.
10 - Gilberto Figueiredo (Saúde) é professor, vereador na Capital e foi secretário municipal de Educação na gestão de Mauro Mendes em Cuiabá, antes atuoul como diretor do Sesi/Senai-MT.
11 - Mauro Carvalho (Casa Civil) é empresário, natural de Bauru (SP), se mudou para Mato Grosso há quase 40 anos para trabalhar como trainee na fábrica da Coca-Cola. Em 1989, criou sua própria revendedora de bebidas, que hoje opera em várias cidades de Mato Grosso e do Brasil. Também atua no ramo de energia.
12 - Emerson Hayashida (Controladoria Geral do Estado) é formado em Direito pela Universidade do Estado de Mato Grosso e possui pós-graduação em Direito Público e Gestão Pública. Na CGE, já atuou como coordenador de Auditoria; superintendente de Auditoria e Controle Interno; secretário adjunto de Auditoria; secretário adjunto de Corregedoria Geral; superintendente de Desenvolvimento dos Subsistemas de Controle Interno; superintendente de Auditoria e Controle em Aquisições e Apoio Logístico; superintendente de Auditoria Especial e atualmente exerce o cargo de superintendente de Controle em Aquisições e Transferências.
13 - Nilton Borgato (Ciência, Tecnologia e Inovação) foi secretário municipal em Porto Esperidião de 2001 a 2008 e atuou como de prefeito de Glória D’Oeste de 2009 a 2016. Foi presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde de 2009 a 2012 e assessor especial da vice-governadoria.
14 - Silvano Amaral (Agricultura Familiar) é deputado estadual. Na Assembleia, é membro titular da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CEFAEO), membro também das comissões de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto; Saúde Previdência e Assistência Social; Agropecuária, Desenvolvimento Florestal e Agrário e de Regularização Fundiária e Indústria, Comércio e Turismo. Também foi secretário de Finanças e de Governo em Sinop.
15 - Francisco de Assis da Silva Lopes (Procuradoria Geral do Estado) é formado em Direito pela Instituição Toledo de Ensino, de Presidente Prudente (SP). Vive em Cuiabá há 30 anos e atua desde 2002 na Procuradoria Geral do Estado.
a Redação Gcom-MT 

Mauro Mendes é o 56° governador de Mato Grosso

Mauro assume o comando do Estado entre 2019 e 2022 ao lado do vice Otaviano Pivetta

Mauro Mendes assume neste 1º de janeiro de 2019 o comando do Poder Executivo de Mato Grosso. Ele é o 56° governador do Estado, conquistando a cadeira de comandante do Palácio Paiaguás com 840.094 mil votos no pleito realizado em outubro de 2018.

Mauro exerceu o cargo de prefeito de Cuiabá, sendo eleito em 2012. Cumpriu integralmente os 4 anos de gestão e deixou a prefeitura com a aprovação de 81% da população.

Antes, em 2008, disputou as eleições para prefeito de Cuiabá e, em 2010, concorreu ao comando do Estado contra o ex-governador Silval Barbosa.

Foi presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), do Sesi e Senai no período de 2007 a 2010, chegando a ser vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Formou-se em engenharia elétrica na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), onde militou no movimento estudantil, sendo presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) de 1984 a 1985.

Empresário, fundou a empresa Bimetal Indústria Metalúrgica Ltda. em 1989, que se transformou no Grupo Bipar, composto por outras empresas.

Mauro Mendes Ferreira nasceu em Anápolis (GO) e mudou-se para Cuiabá aos 16 anos. Ele é pai de três filhos (Ana Carolinne, Luis Antônio e Maria Luíza) e esposo da economista e empresária Virgínia Mendes.

Otaviano Pivetta assume a Vice-governadoria

Natural de Caiçara (RS), Otaviano Olavo Pivetta reside em Lucas do Rio Verde desde 1983, onde liderou o processo de desenvolvimento municipal, incentivando o empreendedorismo, o cooperativismo e a formação de cadeias produtivas, fortalecendo o agronegócio e gerando emprego e renda.

Empresário, produtor agropecuário, pai de seis filhos e avô de três, o vice-governador Otaviano Pivetta exerceu o cargo de prefeito de Lucas do Rio Verde por três mandatos cumpridos integralmente. Obteve alta aprovação popular e seu modelo de gestão focado em resultados se tornou referência em todo Brasil. 

Em 2005, Pivetta assumiu a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural, no governo Blairo Maggi, se destacando pela criação dos consórcios intermunicipais, modelo de gestão que deverá ser fortalecido neste novo governo como forma de envolver os municípios no processo de desenvolvendo estadual focado na redução das desigualdades regionais.

Em 2006, elegeu-se deputado estadual levando a educação como seu principal lema. Também trabalhou de forma intensa contra a falta de transparência da Assembleia Legislativa à época.

Em 2012, durante seu último mandato como prefeito de Lucas do Rio Verde, o município foi premiado nacionalmente pela excelente gestão de recursos públicos, por possuir um dos mais modernos serviços de controle e pela aplicação destes recursos a favor dos cidadãos.

Em 2018, Otaviano Pivetta reeditou a parceria com o empresário Mauro Mendes para, na condição de candidato a vice-governador (eleito com mais de 840 mil votos) reestruturar o Estado, tornar mais eficiente a máquina pública e viabilizar um novo modelo de desenvolvimento para Mato Grosso.

Fonte: Da Redação | Gcom-MT

Loterias distribuíram mais de R$ 67 milhões no Estado em 2018

Maior prêmio em MT saiu para morador de Araputanga, que levou cerca de R$ 27 mi da Mega

Em 2018 vários mato-grossenses tiraram a sorte grande. Ao todo, 19 pessoas ganharam nas loterias da Caixa Econômica Federal. Se considerarmos o montante total, cerca de R$ 67 milhões foram distribuídos no Estado durante o ano. Alguns sortudos levaram para a casa prêmios de mais de R$ 20 milhões.

A modalidade que mais premiou em Mato Grosso foi a Lotofacil, que saiu 13 vezes este ano. Os mais sortudos estão no interior – dos 19 prêmios, 14 foram distribuídos entre 10 cidades.

No dia 02 de fevereiro, um morador de Sorriso (420 km de Cuiabá) ganhou o valor de R$ 469.994,73 em um sorteio da Lotofacil.

Já em abril, o segundo ganhador do estado foi da cidade de Araputanga (337 km de Cuiabá). Ele abocanhou sozinho o prêmio de R$ 2.284.989,88 do sorteio 1648 da Lotofacil.

No mês seguinte, dois prêmios da Lotofacil saíram em Mato Grosso. Primeiro, um felizardo de Cuiabá ganhou R$ 540.363,75 no sorteio do dia 11 de maio. O segundo prêmio saiu seis rodadas depois, no sorteio 1667 – o ganhador de Primavera do Leste (245 km da capital) levou para a casa cerca de R$ 212.762,32.

Em junho, mais um apostador do interior levou a melhor. Desta vez, o sortudo de Rondonópolis (219 km de Cuiabá) levou a bolada de R$ 20.843.799,43 no sorteio da Quina de São João.

Cinco sorteios fizeram a felicidade de mato-grossenses no mês de julho. Em Juína (733 ao norte da capital), um apostador foi o primeiro sorteado do Dia de Sorte no Estado e levou R$ 1.529.023,23. A nova modalidade da Loterias Caixa foi lançada em maio deste ano.

Em seguida, um apostador de Pedra Preta (245 km a sudeste) ganhou R$ 6.081.822,47 no sorteio da Quina do dia 13 de julho.

Mais um prêmio da Lotofacil saiu em Cuiabá no dia 18 de julho. O vencedor levou R$ 319.362,55.

O segundo ganhador do sorteio Dia de Sorte em Mato Grosso é de Rondonópolis e garantiu um prêmio de R$ 261.217,58.

No dia 23 de julho, um apostador de Sorriso levou o valor R$ 282.425,55 depois de acertar os 15 números da Lotofacil.

Em setembro, mais cinco sorteios premiaram jogadores no Estado. No dia 08, um apostador do município de Água Boa (741 km da capital) levou R$ 2.778.857,60 no sorteio da Lotofacil.

Já no dia 12 saiu o maior prêmio do ano em Mato Grosso. Um apostador da cidade de Araputanga acertou as seis dezenas da Mega-Sena e levou sozinho R$ 27.758.694,68.

No dia 15 de setembro a modalidade Dia de Sorte fez seu terceiro ganhador no Estado. O sortudo de Jaciara (146 km de Cuiabá) levou R$ 164.398,02 para a casa.

Os dois últimos prêmios do mês vieram da Lotofacil. O sorteio 1712 premiou um apostador de Cuiabá, que levou R$ 133.997,27. Na rodada seguinte, um várzea-grandense foi premiado com R$ 796.502,25 no dia 19 de setembro.

No mês de outubro, um apostador de Campo Novo do Parecis (391 km da capital) levou R$ 327.645,55 na Lotofacil.

Em novembro, um apostador cuiabano levou outro prêmio da Lotofacil. Desta vez o valor foi de R$ 736.873,58.

Neste mês de dezembro, até o momento dois apostadores de Mato Grosso foram sorteados. No último dia 3 de dezembro, um morador de Sorriso levou R$ 1.686.219,23 da Lotofacil. A modalidade também premiou um sortudo de Tangará da Serra, que levou R$ 115.177,92 no dia 17 deste mês.

Fonte: KARINA STEIN 
Redação Mídia News

Mendes assume Governo com dívidas e sem caixa para salários

Democrata toma posse nesta terça-feira (1º) com missão de salvar as contas do Governo do Estado

Eleito em outubro com 58,69% dos votos, o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) assume o Governo do Estado nesta terça-feira (1º).

O democrata ascende ao poder com a principal missão de evitar a insolvência nas contas do Executivo. Isso porque, o governador Pedro Taques (PSDB), derrotado nas urnas na reeleição, deixa a gestão com uma dívida de R$ 1,8 bilhão.

Os números foram apresentados por Mendes e já confirmados pelo secretário de Fazenda, Rogério Gallo, que permanece no comando da Pasta na futura gestão.

De acordo com os números apresentados por Mendes, de junho a dezembro de 2018, a receita total do Estado será de R$ 9,8 bilhões – os valores contabilizados de dezembro ainda podem sofrer alterações, já que algumas receitas esperadas, como o FEX (Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações), não foram repassados.

Acredito que todos nós poderemos fazer aquilo que é preciso ser feito, muito embora isso possa causar, em um primeiro momento, alguns constrangimentos

Uma das dívidas que devem ficar é a folha salarial. Taques adotou o método de entesourar valores a partir do dia 1º de cada mês para pagar até o dia 10. Desta forma, não deixará caixa para que o novo governador pague os servidores.

Além da folha, Mendes terá que arcar com o 13º salário dos aniversariantes de novembro e dezembro que não foram pagos pelo tucano por falta de caixa.

Na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019, enviada por Taques para votação na Assembleia Legislativa, o tucano diz que a situação fiscal do Executivo é crítica e que o reequilíbrio orçamentário exigirá trabalho da próxima gestão. 

Segundo ele, a principal fonte da deterioração fiscal é o crescimento excessivo das despesas obrigatórias, em especial com pessoal.

Taques afirmou que o gasto bruto com folha de todos os Poderes cresceu rapidamente em termos reais nos últimos anos, ocupando cerca de 72% das receitas orçamentárias correntes em 2019.

“Os saldos fiscais do Estado se deterioram e uma aguda escassez de liquidez tem resultado em um aumento nos atrasos dos pagamentos e do estoque de restos a pagar sem lastros financeiros. A principal e estrutural fonte da deterioração fiscal é o crescimento excessivo das despesas obrigatórias, em especial das despesas de pessoal”, afirmou.

Em recente discurso, Mendes afirmou que enfrentará grandes desafios e que vitória virá somente daqui quatro anos.

“Eu acredito muito neste Estado. Acredito que todos nós poderemos fazer aquilo que é preciso ser feito, muito embora isso possa causar, em um primeiro momento, alguns constrangimentos. Mas teremos que ter essa determinação e, acima de tudo, esse amor por este Estado que vivemos”, disse.

“Hoje, nós estamos comemorando a primeira etapa da vitória que conquistamos. Mas a grande vitória será daqui a quatro anos, quando pudermos ter a certeza de que cumprimos o nosso papel, que fizemos aquilo que precisava, e que o nosso Estado será verdadeiramente melhor”, afirmou.

Fonte: Douglas Trielli
Redação Mídia News