MEC libera recursos para educação em tempo integral

Os estados precisaram encaminhar planos de trabalho

O Ministério da Educação (MEC) autorizou a transferência de recursos para estados implementarem a educação em tempo integral no ensino médio. Ao todo, serão liberados R$ 99 milhões distribuídos entre todos os estados e o Distrito Federal, com exceção do Mato Grosso.

A liberação foi feita, no âmbito do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, para complementar o pagamento da primeira parcela de recursos correspondentes ao ano de 2019 . Os estados precisaram encaminhar planos de trabalho e a indicar escolas onde o ensino em tempo integral será implementado.

O dinheiro do programa pode ser usado, entre outras coisas, para remuneração e aperfeiçoamento de professores e dos demais profissionais da educação; para aquisição, manutenção, construção e conservação de instalações e equipamentos necessários ao ensino; aquisição de material didático-escolar e manutenção de programas de transporte escolar.

TEMPO INTEGRAL - O programa busca viabilizar uma das ações previstas no novo ensino médio, aprovado em lei em 2017, de ampliar a educação em tempo integral. Os estudantes passam a participar de atividades na escola 7h por dia e não mais 5h ou 4h, como ocorre atualmente na maioria das escolas.

A proposta é seguir iniciativas bem-sucedidas de implantação do ensino integral em alguns estados, como Pernambuco, e atender aos objetivos do Plano Nacional de Educação (PNE).

Uma das metas do PNE é oferecer educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica até 2024.

Fonte: Agencia Brasil

Prefeito de Tangará da Serra anuncia abono salarial para professores da Rede Municipal

Esse abono tem uma característica meritocrática e será concedido para professores de 40, 30 e 20 horas

O Prefeito de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira (MDB), anunciou nesta quarta-feira, 28, que encaminhará à Câmara Municipal de Vereadores projeto que visa conceder abono salarial a professores da Rede Municipal de Ensino em virtude do fechamento do ano letivo e com o objetivo de valorizar os profissionais da Educação.

O anúncio feito por Junqueira aconteceu durante um Ato Solene ocorrido na Sala da Mulher que contou com as presenças do atual Presidente do Poder Legislativo, vereador Hélio da Nazaré e do Presidente eleito na última sessão para comandar a Mesa Diretora de 2019 a 2020, Ronaldo Quintão.

“Estamos encaminhando à Câmara um projeto de lei estabelecendo um abono adicional a ser pago aos nossos professores da Rede Municipal de Ensino extensivo aos professores efetivos e aos professores contratados que estão com contrato vigente com a finalidade de estimulá-los ao exercício da docência voltada para a qualidade do ensino”, salientou o Gestor.

Junqueira pontuou que dessa forma, esse abono tem uma característica meritocrática e será concedido para professores de 40 horas, assim como de 30 horas e também os professores que atuam por 20 horas, assim como para os professores contratados por hora/aula relativo aos 10 meses de execução do calendário escolar. “O critério para aferição do valor do pagamento será pela assiduidade, ou seja, aquele que teve 100% de assiduidade receberá o abono completo. O objetivo é estimular a assiduidade e a qualidade do ensino. Tangará da Serra tem muito agradecer aos nossos professores pela qualidade do serviço que prestam, exatamente por isso, para celebrar esse trabalho prestado pelos profissionais da Educação é que estamos enviando esse projeto para pagamento do abono superior a R$ 2 mil para o professores de 40 horas, de aproximadamente 1.900,00 para professores de 30 horas e superior a R$ 1.200,00 para professores de 20 horas”, concluiu o Prefeito.

Diego Soares - Assessoria de Imprensa

Replantio de árvores

O Lions Clube Tangará realizou no final da tarde desta quarta-feira, 28, o replantio de 95 mudas de árvores da espécie Ipê, na estrada da Escola Agrícola, localidade que recebeu a ação no início deste ano.

O trabalho é parte das ações do Projeto Caminhos, que, somente no segundo semestre deste ano, já plantou 664 árvores. Dessas, 545 foram plantadas em novembro, conforme proposta da Governadoria Distrital. 

As primeiras 119 árvores de Ipês Amarelos e Brancos foram plantadas no Dia da Árvore (21 de setembro), em área central do município. 

O segundo plantio foi no dia 4 de novembro passado, na Comunidade Bezerro Vermelho (150 mudas de árvores de Ipês das espécies roxo, rosa e amarelo, e Pata de Vaca, ao lado da igreja recém-inaugurada da comunidade e 100 mudas de árvores nativas para reflorestamento, nas nascentes do Rio Bezerro Vermelho).

O terceiro e mais recente foi no dia 17 de novembro, na Usina PCH Graça Brennand, no rio Juba. Sob orientação dos responsáveis da usina, foram plantadas 200 mudas de árvores das espécies Ipê e nativas, na área de recuperação indicadas no Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) da Usina. 

E, finalizando as ações do projeto neste ano, as 95 na estrada da Escola Agrícola.

Fonte: Fabiola Tormes - Assessoria