MIRANTE CAMPING E LAZER



DESCRIÇÃO: Trilhas na Mata - Lagos e Bosque - Estacionamento - Camping Gramado - Estrutura Sanitária - Praça de Recreação - Cozinha e Lanchonete - Piscina Adulta e Infantil - Quadra de Voley de Areia - Campo de Futebol Iluminado - Quiosque Coberto para 50 pessoas.

LOCALIZAÇÃO: MT 358 Km 22 - Altos da Serra Tapirapuã - Tangará da Serra - MT

CACHOEIRAS DO JUBA

LOCALIZAÇÃO: Próximo a Gleba Triângulo, a via de acesso utilizada é a estrada do Distrito São Jorge, as cachoeiras do Juba 0 são formadas pelo Rio Juba e contem quatro quedas espaçadas intercaladas por poços com água transparente.
Além das belezas naturais que o local dispõe como uma sequência de cachoeiras formando um espetáculo sem igual é possível praticar esportes radicais como Caiaque Radical e Mergulho. Também neste rio se encontram duas hidroelétricas - Juba I e II, usinas estas de baixo impacto ambiental. A visita é permitida somente com a autorização da Usina Brennand.



CACHOEIRA CORTINA DA ONÇA

LOCALIZAÇÃO: A 120 km do centro da cidade em uma propriedade particular localizada junto a Serra do Parecis, a Cachoeira da Cortina da Onça é um ótimo cenário para quem gosta de desfrutar de muita aventura e de uma paisagem encantadora. Na cachoeira é possível realizar o cascading de aproximadamente 80 metros, onde também se encontram grutas (É um dos maiores rapel em cachoeira do estado de Mato Grosso).

CONTATO: (65) 9968 5395 – Operadora de Aventura

CACHOEIRA E MIRANTE MINA AZUL

DESCRIÇÃO: Cachoeira formada pelo rio que nasce 2 km antes de cair na serra. Mirante na Serra Tapirapuã, com vista de todo vale, podendo avistar a Usina Itamarati e a cidade de Nova Olímpia.

LOCALIZAÇÃO:  Sítio Mina Azul de propriedade do Sr. Ivo Rocha.

ACESSO: MT 358, antes de chegar ao Distrito de Progresso, entra a direita em frente a estrada da Pecuama, indo até o final da estrada vicinal, após passar por uma lagoa que é nascente do rio, seguir até a última propriedade. Distância do Centro: 17 Km Horas/Minutos: 20 minutos

CONTATO: Sr. Ivo Rocha.

Diretor garantiu manutenção da unidade Tangará, registra Romer Japonês

Romer Japonês (PR) registrou a informação de que a unidade de Tangará da Serra da JBS/Seara terá seu funcionamento mantido. A confirmação veio em resposta a uma pergunta feita pelo presidente da Câmara Municipal, durante a reunião com o diretor Rodrigo Souza.

“Sou avicultor e conheço de perto a preocupação dos avicultores de Tangará da Serra. Então perguntei ao presidente da unidade se a intenção era de fechar ou manter, e se há intenção de ampliar. E ele foi muito claro em dizer que a JBS/Seara está muito otimista com Tangará da Serra, pois tem mão de obra, o milho é um dos mais baratos. Então, estão muito animados e as perspectivas são as melhores possíveis para Tangará da Serra”, disse Romer Japonês.

Ao presidente da Câmara Municipal, o diretor presidente da unidade, Rodrigo Souza, confirmou o funcionamento e anunciou que a JBS/Seara tem, inclusive, pretensão de ampliar a unidade (Anhambi) de 80 mil aves abatidas por dia para 120 mil aves/dia no mais curto prazo possível.

“Só de já estarem contratando já demonstra o interesse em Tangará. E contratando novos técnicos, isso vai refletir na avicultura das pequenas propriedades. Eles querem é investir (...) Não haverá fechamento de aviários antigos, nem muito menos da empresa. Eles querem é aumentar o número de barracões, pretendem exportar frangos e, futuramente, pretendem produzir a linha de embutidos aqui em Tangará, o que vai gerar ainda mais empregos”, avalia Romer.

Marcos Figueiró 
Assessoria de Imprensa