Câmara aprova revisão dos salários dos servidores do Legislativo

Em plenário os vereadores aprovaram na Sessão Legislativa de ontem, por maioria, o Projeto de Lei 9/2015, de autoria da Mesa Diretora do Poder Legislativo Municipal. O projeto dispõe sobre a revisão geral anual de 7% linear, incidente sobre a remuneração dos servidores da Câmara Municipal de Tangará da Serra.

Na justificativa do projeto, os autores defenderam que ao prever a fixação, alteração e revisão geral anual, o inciso X do artigo 37 da Constituição Federal utiliza a expressão “remuneração dos servidores públicos”. “Assim, em brinde a legalidade, após os estudos da legislação infraconstitucional, propomos o presente projeto de lei”, afirma o texto assinado pelo presidente Romer Japonês (PR), pelo vice-presidente Luiz Henrique Barbosa Matias (PTB), pelo primeiro secretário Professor Sebastian (Pros) e pelo segundo secretário, Weliton Duarte (PT).

VISTAS – Na mesma sessão, os vereadores tangaraenses aprovaram pedido de vistas formulado pelo vereador Professor Vagner (PSDB) ao Projeto de Lei 56/2015, de autoria do Executivo Municipal, que cria o cargo de coordenador do Cadastro Único e Programa Bolsa Família. De acordo com a mensagem encaminhada aos vereadores, a criação do cargo é necessária para a gestão do programa que trabalha em rede com as áreas de Saúde e Educação.

A Câmara também aprovou pedido de vistas de 30 dias apresentado pelo vereador Sílvio Sommavilla (PV) ao Projeto de Lei 66/2015, também de autoria do Poder Executivo Municipal. O projeto propõe a revogação da Lei nº 3711/2011, que autoriza o uso de espaços públicos por particulares.

Marcos Figueiró 
Assessoria de Imprensa

Romer Japonês ressalta geração de empregos em Tangará

Romer Japonês (PR) elogiou o Governo do Município na sessão legislativa de terça-feira, dia 07, por causa de projetos que começaram a tramitar na Câmara Municipal prevendo doação de área para ampliação ou instalação de empresas na cidade. O presidente da Câmara Municipal afirma que estimular a instalação de empresas, gera empregos na cidade e lembrou que este ano Tangará da Serra recebeu várias empresas de grande porte. Romer ainda citou a recente aquisição do Frigorífico de Aves Anhambi pela empresa JBS Seara.

“As empresas de grande porte que a cidade está recebendo, confirmam a vocação de Tangará Serra. Confirmam a cidade como pólo de uma importante região de Mato Grosso. E esse desenvolvimento que estamos vendo é sim, reflexo de como a gestão do Município está bem recebendo os empresários que querem investir em Tangará. Então, meus parabéns ao prefeito Fábio e ao secretário Fernando Ambrósio”, afirmou Romer Japonês.

O presidente do Legislativo Municipal citou reunião com empresários da Refrigerantes Dydyo, que se instalou na Vila Esmeralda e conta hoje com 18 funcionários. “É uma empresa de grande porte que está em Rondônio, no Amazonas e no Pará também. E em dezoito meses projeta chegar a 100 funcionários em Tangará da Serra. Isso é prova de que empresas de grande porte estão vindo para Tangará da Serra. Outro exemplo é a JBS Seara, que adquiriu a Anhambi e quer aumentar a produção avícola de Tangará da Serra, por ser pólo no Estado”, afirma Romer.

Marcos Figueiró 
Assessoria de Imprensa

Projeto Arte em Movimento de Tangará é destaque a nível estadual

Alunos do Jiu-jitsu conquistaram medalhas em Campo Verde

O Projeto Arte em Movimento, idealizado através do Ponto de Cultura em parceria com o Centro Municipal de Ensino Sílvio Paternez, tem se destacado até mesmo fora de Tangará da Serra com suas oficinas culturais, levando o nome do município para eventos estaduais.

Recentemente, os alunos de Jiu Jitsu, que fazem parte do projeto Arte em Movimento e extensão do Projeto Estrela da Serra, foram participar da Segunda Etapa Estadual do Mato-grossense e conquistaram medalhas para Tangará. De acordo com o professor Weliton da Silva, dos 10 alunos, cinco tiveram bom desempenho. “Foi uma medalha de primeiro lugar, três de segundo e uma de terceiro. O resultado superou nossas expectativas, e por isso estamos todos felizes”, avaliou o professor.

Para a coordenadora do projeto Arte em Movimento, Joeli Siqueira, o resultado mostra que os trabalhos são direcionados a todas as áreas da cultura, indo da pintura, dança e teatro, até as artes marciais.

“O Projeto Arte em Movimento engloba um todo, e esse é o nosso objetivo. Tivemos mais esse resultado positivo com o professor Weliton, onde as crianças estão sendo incentivadas e motivadas”, relatou a coordenadora, ao destacar que para os alunos fazerem parte do projeto Arte em Movimento, é necessário ter bons resultados também na sala de aula.

“Estamos puxando os alunos para a área do conhecimento. Eles têm que ser bons num todo, e por isso estamos incentivando os mesmos. Se os alunos não apresentarem bons desempenhos na sala de aula também, eles saem do projeto”, enfatizou Joeli.

Conforme o DS divulgou em edições anteriores, outro bom resultado que o Projeto Arte em Movimento conquistou recentemente foi no Arraiá da Serra. Na categoria infanto-juvenil, o grupo levou a melhor e segurou o primeiro lugar, para alegria da escola Sílvio Paternez.

“Tivemos aí o privilégio de levar o primeiro lugar com um trabalho honesto e dedicado de um mês, realizado dentro das normas. Estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos dentro do projeto”, comemorou Joeli.

Fonte: Rodrigo Soares - Redação DS