Tangará da Serra recebe pacote de investimentos

Com uma população de quase 100 mil habitantes e o 10º maior Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso, Tangará da Serra é um dos Municípios beneficiados com o pacote de obras e serviços do Governo do Estado. A área de infraestrutura soma mais de R$ 107,4 milhões em investimentos entre 2015 e o início deste ano.

Provenientes do Fethab Rural (Fundo Estadual de Transporte e Habitação), foram R$ 7,4 milhões para aplicação na manutenção de rodovias. Os outros R$ 100 milhões do Pró-Estradas contemplaram obras que estão sendo executadas em Tangará e nos municípios da região.

Dentre essas obras estão a reconstrução da MT-246 no trecho que dá acesso a Barra do Bugres, com recursos de R$ 30 milhões; a pavimentação da MT-343 que liga a cidade a Porto Estrela; a reconstrução de 13 quilômetros na MT-358, entre Tangará e o Distrito de Itanorte, em Campo Novo do Parecis.

Outras importantes iniciativas são a implantação da MT-339, conectando o município à região de Cáceres, na fronteira com a Bolívia; e o projeto da MT-240, no sentindo Santo Afonso. O governo deverá ainda retomar na Bolsa de Valores a concessão da MT-246, na região de Barra do Bugres e Tangará. Todas essas obras são aguardadas há muitos anos pela população.

Assessoria

1500 quilos de lixo são recolhidos no Sepotuba

Realizada já há 14 anos, ontem aconteceu mais uma edição do Projeto Preservação do Rio Sepotuba, desenvolvida pelo Rotary Tangará da Serra- Centro e segundo os organizadores, o que se viu foi um total descaso com o Meio Ambiente, o que rendeu de lixo coletado, dois caminhões, que se aproxima a 1.500 quilos de lixo deixados por frequentadores do rio.

De acordo com Alfredo Nuernberg, a coleta foi feita embalada pela revolta e tristeza. “Ficamos muito tristes, pois esse projeto já é desenvolvido há 14 anos e as pessoas parecem que esqueceram”, relatou indignado.

Durante a coleta do lixo foram encontrados objetos inimagináveis segundo Alfredo. “Encontramos geladeira, freezer, colchão, sacos plásticos, garrafas de vidro e pets, comprovando que o ser humano não cuida do que tem de graça. Ficamos muito chateados por ver tamanho descaso por parte de pessoas que usam o local porque é bonito, mas esquecem que se não cuidar vai acabar”, destacou.

Conforme Nuernberg, para que isso não continue a acontecer, o clube estuda um novo projeto nas escolas da cidade. “Precisamos rapidamente fazer as pessoas entenderem que o meio ambiente é importante, então vamos estudar um projeto para ser desenvolvido nas escolas, com as crianças que são o futuro. Só assim teremos um meio ambiente saudável e mais bonito e limpo”, comentou, salientando que além Rotary, a Sema deveria em parceria com a Polícia Ambiental, Ministério Público e Secretaria Municipal de Meio Ambiente intensificar ações que protejam o rio.

Nesse ano, o percurso foi ampliado e teve início na Estância Modelo e chegada na Estância Amazonas.

O Projeto Preservação do Rio Sepotuba tem a parceria da Secretaria de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, Prefeitura, Polícia Ambiental, Câmara de Vereadores e Sema.

Fonte: Rosi Oliveira - Redação DS

ExpoFlor termina com expectativas superadas

Iniciada no dia 09, a 9ª edição da ExpoFlor chegou ontem, 17, ao seu final com todas as expectativas superadas. Embora o clima estivesse atípico no Município, os tangaraenses compareceram à quadra da escola onde a feira foi montada e mais uma vez deram um show em solidariedade, como informou a Secretária Administrativa, Zilda Orlando Paduam. As plantas, que vieram diretamente do Paraná, foram comercializadas a preços acessíveis, o que fez com que muitas pessoas saíssem com os braços cheios de cores, sabores e cheiros. Isso porque na exposição não foram comercializadas apenas flores, mas plantas frutíferas, pimentas, orquídeas, rosas do deserto, lírios e muitas outras plantas, inclusive plantas ornamentais. E todas tinham um atrativo, o preço módico.

“Nós estamos muito felizes com o resultado. As pessoas compareceram e apesar da situação financeira do país levaram as plantas, por menor que fosse o valor, nenhuma pessoa saiu daqui sem comprar uma planta”, comentou Zilda.

De acordo com a secretária, a quadra da escola esteve em todos os dias lotada, demonstrando a tradicionalidade da feira que é aguardada com ansiedade não só por tangaraenses, mas por moradores de toda a região. “Sem dúvida alguma de todas as edições essa foi a melhor em retorno financeiro, que em breve deverá ser divulgado pela administração da escola”, destacou Zilda, ao salientar que embora a mudança da data por causa da greve dos caminhoneiros tenha causado apreensão a organização, o fato não interferiu em nada na feira. “Ficamos um pouco apreensivos, mas vimos que isso não interferiu na resposta que tivemos”, pontuou.

“Queremos agradecer a todos que vieram e contribuíram. Nossa escola faz essas promoções para ajudar a custear as despesas, que apesar dos convênios, são muitas, portanto, queremos agradecer imensamente quem comprou uma planta, seja qual tenha sido o valor”, finalizou.

Fonte: Rosi Oliveira - Redação DS