Os de Fora é campeão em festival de quadrilhas juninas em Rondonópolis

O grupo de quadrilhas juninas Os de Fora, de Tangará da Serra, conquistou o título de campeão na etapa regional do Festival de Quadrilhas de Mato Grosso (Festrilha), ocorrido neste fim de semana em Rondonópolis. Esta é a terceira vez seguida que os tangaraenses conquistam o título e agora se preparam para o concurso estadual, que ocorrerá na região do Araguaia.

Os tangaraenses ficaram um décimo a frente do segundo colocado, o Grupo Matutada de Campo Verde. O grupo Caipiras Unidos, de Rondonópolis, ficou em terceiro.

Veja a classificação:

1º lugar - 178.8 - Os de Fora - Tangará da Serra;
2º lugar - 178.7 - Matutada - Campo Verde;
3º lugar - 177.1 - Caipiras Unidos - Rondonópolis.

Fonte: Tangará em Foco

Após 30 anos, turma se reúne para matar saudades

O que podemos fazer em 30 anos? Casar, ter filhos, construir uma casa, plantar uma árvore e também, nos perder de algumas pessoas que foram importantes e marcaram nossas vidas.

Mas em 30 anos, podemos também, sentir saudades, voltar atrás em determinadas decisões e mais que isso, fazer de tudo para encontrar alguém com quem perdemos contato.

E foi bem isso que uma turma de estudantes fez no final de semana em Tangará da Serra. Se encontraram, após 30 anos de afastamento.

Segundo o idealizador da ideia, a vontade de rever os amigos foi crescendo com os anos e depois de conversar com outras pessoas, o sentimento ganhou mais força ainda e há um ano a busca começou, culminando em um dia para colocar as conversas em dia, conhecer as famílias e principalmente, matar as saudades. “Hoje nós estamos reunidos, fazendo o encontro do técnico em contabilidade da escola 29 de novembro, dos formandos do ano de 1987. Estamos fazendo um encontro depois de 30 anos, que era uma vontade não só minha, mas de alguns colegas também, mas nunca ninguém tomou conta e depois de um tempo decidimos fazer um grupo de wats e estamos aqui”, comentou um dos idealizadores do encontro, Marcelo Mendes Carvalho.

Segundo Marcelo, dos 50 formandos, 35 estiveram presentes no encontro, sendo que dois não foram possíveis contatar e uma faleceu. “Então de um total de 47 que nós conseguimos falar, estamos em 35, ou seja, 70% dos formandos estão aqui e esse é um número bem expressivo”, frisou.

Conforme Mendes, desse encontro já surgiu a ideia de que a partir de agora, ele ocorra todos os anos. “A gente já tem até ideia do que fazer para o próximo, pois aqui a gente começou a lembrar de várias coisas que vivemos e vivenciamos juntos. Então, nos próximos vamos juntar as fotos antigas, que naquele tempo se revelava fotos e vamos compartilhar isso para vermos as fotos da época”, ressaltou.

Rosi Oliveira / Redação DS