13º Circuito Aprosoja acontece nesta segunda-feira

Na próxima segunda-feira (30), no Tatersal do Sindicato Rural de Tangará da Serra, acontecerá o 13º Circuito Aprosoja. O evento iniciará às 18h30 e terá várias palestras. Quem participar concorrerá a brindes, como uma Televisão 49 polegadas e uma camisa oficial da seleção brasileira de futebol.

Marcio Nicolli, um dos palestrantes, falou a respeito dos temas que serão abordados para a reportagem da Rádio Pioneira.

”Serão abordados temas como segurança nas propriedades rurais, importância da representatividade da classe política brasileira e as ações que a Aprosoja vem realizando em Brasília. Teremos também um espaço para debates, demandas do produtor, dúvidas e sugestões. Teremos a presença do nosso presidente Antônio Galvan. É muito importante a participação e todos os produtores de Tangará e região”, frisou.

O circuito é uma realização da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Mato Grosso (Senar-MT) e tem o apoio da Cooperativa Sicredi.

Paulo César Desidério com Gilvan Melo - Redação RP

ELEIÇÕES 2018 - Neurilan confirma reunião com PR e convite para compor majoritária

Fraga disse ainda que, mesmo com o convite, Fávaro deverá levar a proposta para ser decidida dentro do partido

O presidente da Associação dos Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PSD), confirmou neste sábado o convite feito pelo senador e pré-candidato ao Governo, Welllington Fagundes (PR), para que o Partido Social Democrático (PSD) componha o grupo de oposição ao atual Governo.

De acordo com Fraga, que esteve presente na reunião realizada na noite de quinta-feira (26), juntamente com Carlos Fávaro, Welllington Fagundes aproveitou a oportunidade para oferecer ao PSD uma das vagas de candidatura ao Senado pelo grupo. “O presidente do nosso partido, Carlos Fávaro, foi convidado a compor a chapa para majoritária com este grupo, uma vez que o PSD já definiu uma posição contrária ao Governo atual. Não foi imposição nossa e, sim, um convite do PR”, afirmou.

Fraga disse ainda que, mesmo com o convite, Fávaro deverá levar a proposta para ser decidida dentro do partido. “Os membros do PSD deram autonomia ao Fávaro em uma reunião realizada em março, para que dialogasse com todos os partidos e construísse a melhor proposta para o partido, além de um novo e grande projeto para Mato Grosso. Ele está fazendo exatamente isso”, explicou.

As conversas entre as siglas iniciaram ainda no início do ano, quando o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, deu respaldo ao Carlos Fávaro para desenvolver candidaturas próprias para as majoritárias em Mato Grosso. “Vários partidos procuraram o ministro, inclusive o PSDB, PP, PR e outros, e ele sempre respaldou as decisões do Fávaro. Com certeza não será uma ordem de cima para baixo. Teremos independência nas decisões e com apoio do Kassab”, destacou.

O presidente da AMM explicou também que o PSD é um partido orgânico e muito organizado, tendo lideranças no estado inteiro e isso atrai os demais partidos a compor com a sigla. “A postura do Fávaro em buscar o diálogo atrai todos os lados. Isso é muito bom para o partido tanto para as candidaturas majoritárias, quanto às proporcionais. Não haverá decisão isolada, sem consultar todos os membros e também não temos pressa para isso. Como sempre diz Fávaro, ‘acabou o caciquismo””, apontou.

“Não teremos problema de apoiar o senador Wellington ao governo, como não teremos dificuldade de apoiar qualquer outro nome que surgir deste grupo de oposição que está se formando. Estamos na fase de deliberações e não de decisões”, ponderou Fraga.

Neurilan confirmou ainda que as conversas continuam com outros partidos como DEM para a composição de uma chapa de oposição. “Vamos buscar o diálogo em torno da unidade da oposição. Estamos conversando com todos os partidos que nos convidam, discutindo projetos e propostas para um novo Governo”.

Além do PSD, outras siglas como PR, MDB, PP, PSD, PTB e PC do B já confirmaram que irão compor uma coligação que lançará nomes em oposição ao governador Pedro Taques (PSDB). “O convite do senador Wellington só demonstra o que sempre foi dito pelo presidente Carlos Fávaro, que ‘a eleição de 2018 passará pelo PSD’”, finalizou.

Assessoria