Tangará é representada em Encontro Internacional de Astronomia

Graças ao apoio dos professores, coordenação e da diretora Lenilza Roberto da escola em que trabalha, a professora Silvana Copiceski participou dos dias 12 a 15 de um Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica, realizado em Campos de Goytacazes no Rio de Janeiro.

Essa é a terceira vez que a professora que trabalha na área de Astronomia e Astronáutica há cinco anos participa, e mais uma vez, como sempre faz, partilhou seu encantamento com um de seus alunos, Mishell Lautenti Muleta. Silvana lembra que seu orientador disse que havia sido procurado por um aluno que gostaria de trabalhar com Robótica e a indicou, e que ao conhecer Michel, de 17 anos, aluno do 2º Ano-A, da Escola Plena, ficou encantada. “O Michel já veio pronto e já sabia o que queria, tanto que já veio com um carrinho que ele havia construído. Vi ali um grande potencial e o convidei para participar do encontro e para desenvolvermos um projeto para apresentação lá. Assim fizemos, e ele colocou um braço mecânico no carro que havia feito e eu tinha uns foguetes que estavam guardados e decidimos soltá-los e foi um sucesso”, comenta.

Segundo a professora, o experimento foi um sucesso e o foguete alcançou 300 metros, sendo isso foi relatado durante o evento. “O trabalho que eu faço é fazer que o aluno se conscientize da importância de estar estudando e estou pronta para repassar também aos professores que queiram assim trabalhar”, ressalta.

“Na primeira ida para esse congresso eu fui para assistir e via a importância de que já estava indo, tendo gastos então não iria mais só para participar, mas para contribuir então na segunda vez fui com uma apresentação e dessa vez fui com quatro, Missão X- Treinando com Astronauta; Caça Asteroides; Festa das Estrelas e A Simulação de um Braço Mecânico Levando o seu Foguete até o Lançamento”, destaca ao informar que inclusive este foi apresentado pelo próprio aluno, que se disse bastante enriquecido com a experiência. “Estou muito feliz pela oportunidade, pois conheci muitas pessoas e trouxe uma bagagem imensa que espero poder junto com a professora, transmitir aos alunos da cidade”, frisou.

Rosi Oliveira / Redação DS

UNEMAT abre Processo Seletivo com 112 vagas

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) abriu um processo seletivo que visa contratação de 112 profissionais, em níveis de escolaridade fundamenta, médio e superior. As inscrições podem ser feitas entre 19 de abril a 20 de maio, através da internet. Os salários variam de R$ 1,9 mil a R$ 6,1 mil.

De acordo com o edital, o processo seletivo é para preenchimento imediato e cadastro reserva. Os contratados poderão atuar nos Campi de Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres (Sede Administrativa e Câmpus), Colíder, Diamantino, Juara, Médio Araguaia, Nova Mutum, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.

O processo seletivo será realizado em uma única etapa, no dia 24 de junho. Os candidatos aprovados serão contratados por 12 meses.

As vagas são para motoristas (12), agentes universitários (74), técnico em laboratório (09), técnico em informática (05), técnico em enfermagem (03), técnico agrícola (03), técnico agropecuário (01), psicólogos (03), engenheiro eletricista (01) e engenheiro civil (01).

A taxa de inscrição para nível fundamental é de R$80, médio e técnico R$80, e superior R$100. O regime de trabalho será de 40 horas semanais. As inscrições serão realizadas unicamente via internet no endereço eletrônico www.unemat.br/seletivos.

Fonte: Olhar Direto

Escola Dom Bosco comemora Semana Nacional do livro

Amanhã, dia 18 de abril, será comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil. Para celebrar a data, o Centro Municipal de Ensino Dom Bosco está realizando no decorrer de toda essa semana, uma série de contações de histórias para alunos do primeiro ao quinto ano.

De acordo com a coordenadora pedagógica da instituição, professora Iolanda Garcia, cada dia um professor da escola reproduz diferentes contos da literatura, o que tem cativado a atenção dos estudantes.

“É muito bacana o envolvimento das crianças ao ouvirem as histórias”, afirmou a coordenadora, destacando que os professores estão engajados no projeto, visando sempre a qualidade no processo de ensino-aprendizagem. “Todo início de aula, pela manhã, a gente conta uma história, que é repetida para a turma da tarde”, relatou.

Paralelo a contação de histórias, a Escola Dom Bosco também está realizando trabalho em sala de aula com os alunos, abordando a importância de leitura. “Alunos do primeiro ao nono ano têm momento de leitura, que acontece uma vez por semana. É um projeto que está dando certo desde o ano passado”, contou Iolanda.

RODRIGO SOARES / Redação DS