Leo Clube realiza ação solidária no Hospital Municipal

Ação contou com presença do Papai Noel

Ação solidária contou com a presença do Papai Noel, que encantou as crianças que estavam internadas

O Léo Clube de Tangará da Serra realizou na manhã desta quinta-feira, dia 21 de dezembro, mais uma ação solidária. Dessa vez, os companheiros foram até o Hospital Municipal, onde transmitiram momentos de alegria e descontração para os pacientes que estavam internados. De acordo com a presidente da instituição, Alessandra Antonelo Martins, sete crianças estavam no hospital e ficaram encantadas com a presença do Papai Noel.

“Na manhã de ontem fomos até o hospital e passamos um desenho natalino para as crianças. Em seguida, o Papai Noel entregou presentes para as crianças”, comentou a responsável, destacando que na ocasião, os companheiros juntamente com o Bom Velhinho distribuíram balas para todos que estavam no Hospital Municipal.

“A importância é que tentamos amenizar o sofrimento e as necessidades da nossa comunidade”, afirmou Alessandra. Atualmente, o Leo Clube de Tangará da Serra é composto por 19 companheiros. No decorrer desse ano, a instituição realizou várias ações solidárias, como por exemplo arrecadação de roupas e agasalhos e o costelão beneficente em prol do tratamento de Josivaldo.

“Nossa missão principal é formar líderes para a vida e com isso realizamos campanhas diversas principalmente de cunho social, para que possamos ajudar ao próximo da melhor maneira possível”, concluiu a presidente do Leo Clube Tangará da Serra.

Rodrigo Soares - Redação DS

Saúde recebe R$ 1,4 milhão e UTI será instalada em 2018

Recurso foi conquistado por Rogério Silva, na Câmara Federal

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, depositou na conta do município de Tangará da Serra R$ 1,4 milhão, valor viabilizado pelo vereador Rogério Silva (PMDB), enquanto esteve exercendo o cargo de deputado federal em Brasília. A emenda parlamentar será utilizada exclusivamente para a compra de equipamentos que serão utilizados no funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal Arlete Daisy Chichetti de Brito.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Itamar Bonfim, a notícia chega em boa hora. O responsável pela pasta lembra que tanto Rogério, quanto ele e o prefeito Fábio Junqueira se reuniram com o Ministro da Saúde Ricardo Barros para expor o projeto de instalação da UTI no hospital.

“Nós tínhamos pleiteado lá atrás esse recurso, junto com o Rogério. Fomos junto com o prefeito, falamos com o ministro e hoje (ontem) eles fizeram esse pagamento. Isso é muito bom porque priva o município de fazer esse investimento de quase 1 milhão e meio de reais para comprar equipamentos. Esse recurso é só para isso, para a instalação de dez leitos de UTI adulto no Hospital Municipal”, afirmou.

A partir de agora, o recurso fica na conta do município e os trâmites para sua aplicação deverão ocorrer no início do próximo ano.

“Esse ano não tem mais tempo hábil para fazer licitação, mais nada. O recurso fica na conta da prefeitura. Quando a Câmara voltar, a gente vai pedir um incremento de orçamento, que é um dinheiro novo que vai para dentro do hospital. Esse dinheiro é exclusivo para comprar todos os equipamentos. Foi feito um projeto com nome, quantidade de todos os equipamentos suficientes para tocar esses dez leitos de UTI”, explica Itamar, ao descrever passo a passo dos trâmites.

“Assim que abrir o exercício financeiro e a Câmara voltar a funcionar, nós já vamos encaminhar o projeto. O recurso fica disponível para a gente utilizar e já vamos elaborar o processo licitatório. Acredito que isso leve 60 dias, para as empresas participarem, darem os preços, tem a parte burocrática”, completou.

Itamar agradeceu a Rogério pela viabilização do valor e destacou que toda a região será beneficiada com a implantação da UTI.

“A prefeitura e a secretaria de saúde agradecem o empenho que o deputado teve, de buscar todos esses recursos para nós. É muito importante, porque mais de dez leitos de UTI adulto não é só Tangará, vai ajudar muita gente de todo o Mato Grosso”, concluiu.

Paulo César Desidério - Redação DS