Sicredi Tangará realiza assembleia de prestação de contas nesta sexta (17)

Presidente da Cooperativa, Antonio Geraldo Wrobel

Em entrevista à Pioneira, o Geraldo Wrobel, Presidente da Cooperativa Sicredi Sudoeste MT/PA em Tangará da Serra, destacou que no ano de 2016 a cooperativa gerou um resultado de R$ 38,4 milhões.

“A nossa cooperativa conta com 27 anos de atividade, começou em Tangará em 1989 com 47 associados e hoje, felizmente, já estamos com 57 mil associados. Contamos com 30 agências, sendo 22 no Mato Grosso e 8 no Pará. Felizmente tivemos um ótimo crescimento e vamos fazer a prestação de contas no dia 17 trazendo para os associados os resultados que tivemos em 2016, trazendo também a informação da forma como esse resultado vai ser distribuído entre os associados que ajudaram a gerar esse resultado. No ano tivemos alguns desafios diante da situação econômica, financeira do país, mas mesmo assim tivemos crescimento e gerou um resultado de mais de 38,4 milhões de reais. Bem superior ao resultado do ano anterior e parte desse resultado vai ser distribuído entre os associados, mais precisamente para a conta corrente dos associados”, disse.

O presidente salientou ainda a importância da participação dos associados nas assembleias. “É importante que os associados vão à assembleia para aprovar em assembleia essa distribuição e verificar quanto vai para a conta corrente de cada um, para que ele mesmo possa decidir o que fazer com esse resultado. Para nós esse resultado é satisfatório. A gente sabe que a cooperativa tem potencial para produzir mais resultados, basta que os associados deem preferência para a sua cooperativa, que movimentem mais com a cooperativa. A gente sabe que os associados ainda não movimentam todo o recurso que eles têm junto à sua cooperativa. Então quanto mais eles movimentarem, maior vai ser o resultado que gerado pela cooperativa. Com o que tem sido movimentado, alcançamos um resultado muito bom, mas pode ser melhorado”.

Vrobel comentou ainda sobre a previsão da cooperativa para o ano de 2017. “Nós devemos inaugurar até o final de abril a nova sede na Rua 19. Esse é o resultado do crescimento que estamos tendo em Tangará da Serra. Inauguramos em outubro, em Várzea Grande e em Poconé uma nova agencia. Isso mostra a pujança que está o Sicredi. Estamos crescendo e deveremos crescer ainda mais. Em 2017, dependendo do interesse da população de Livramento, pode ser que a gente inaugure uma agência lá, está sendo estudada essa possibilidade. É possível expandir ainda mais agencias, está sendo estudado”.

O presidente pontuou ainda que os resultados gerados pelo Sicredi são distribuídos entre os associados. “A cooperativa funciona em função dos associados, afinal de contas foram 47 pessoas em Tangará que se reuniram e fundaram essa cooperativa que hoje está funcionando e dando resultados. Começou com 47 e hoje estamos com mais de 57 mil pessoas, essa é a prova de que a união de pessoas traz esse resultado fabuloso que estamos tendo. Então nada melhor do que levarmos as pessoas e mostrar o que a cooperativa está fazendo e que pode fazer ainda mais por essa comunidade. O mais importante é que a cooperativa distribui os resultados entre os seus associados e esse recurso fica aqui em Tangará da Serra, diferente de outras instituições. O resultado gerado pelo Sicredi fica aqui na cidade no bolso dos associados”.

A assembleia de prestação de contas acontecerá no CTG de Tangará da Serra a partir das 19h. “Todos os associados têm direito e dever de participar para poder ajudar a decidir sobre o destino do resultado da cooperativa e sobre a sua distribuição. A assembleia vai ser realizada no CTG; a partir das 19h os associados podem fazer sua inscrição e pontualmente as 19h30 vai ser iniciada a assembleia. Será servido um jantar porque nós precisamos comemorar esse resultado. Para quem não conhece, quem não é associado ainda, é uma oportunidade de participar da assembleia e saber como funciona a nossa cooperativa”, concluiu.

Por Aline Schwaab com Heverton Luiz - Redação RP

Formação Continuada da SEMEC é aberta à comunidade em geral

Prof. Adriano Fernandes, Secretário Municipal de Educação e Cultura de Tangará da Serra

Em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (16), o Secretário Municipal de Educação e Cultura, Prof. Adriano Fernandes, falou sobre a abertura para participação de qualquer profissional no projeto de Formação Continuada do município de Tangará da Serra.

De acordo com o Secretário, anteriormente essa possibilidade só era fornecida a quem era da rede, efetivo ou contratado. “Nossa formação continuada em rede vai passar agora por algumas mudanças. Nos anos anteriores, a formação continuada era realizada apenas para servidores efetivos e contratados da rede e esse ano estamos abrindo para os profissionais que desejam participar e que desejam fazer o processo seletivo do município no final do ano. Essa formação continuada tem peso no processo seletivo, pois conta pontos na seleção do candidato e estava restrita apenas a servidores efetivos e contratados. Esse ano estamos abrindo para aqueles que pretendem concorrer a algum cargo na SEMEC através do processo seletivo que terão também a oportunidade de realizar a formação continuada”, disse.

Conforme o Secretário, os interessados devem procurar a SEMEC, na Prefeitura Municipal, para realizar a sua inscrição. “Lembrando que a formação em rede deve começar nas próximas semanas. No caso de professores, devem vir munidos do documento de graduação original e uma cópia que vai servir para a sua matrícula. E aqueles que pretendem concorrer a outros cargos que a SEMEC oferece formação continuada, também podem participar. Nossas formações acontecem durante a semana a noite, algumas em finais de semana e outras a tarde. Para cada área de formação, nós fazemos um cronograma para o ano todo”, pontuou.

O Secretário destacou ainda que não foram estipulados número de vagas para a Formação Continuada. “Estamos esperando ver qual será a demanda; à medida que as inscrições forem feitas, a SEMEC vai se adaptando, abrindo novas turmas, caso seja necessário. No ano passado, quando cheguei na SEMEC, o processo seletivo já havia sido feito e estava em fase de contagem de pontos. Passou-se o ano, foi um ano tumultuado, de muito trabalho e muitas mudanças e não foi possível realizar todo o planejamento. Mas neste ano, a intenção é democratizar. Então para o próximo processo seletivo, todos que têm interesse em participar, poderão fazer a nossa formação continuada aberta, formação em rede e terão a mesma oportunidade daqueles que já estão no município”.

Outra mudança proposta pela pasta, conforme o Secretário, é a não contagem de tempo de serviço para a convocação dos selecionados. “Aquele que está na rede, que já passou pelo processo seletivo, quando fizer novamente conta ponto por tempo de serviço e isso não vai mais acontecer, porque assim a gente vai oportunizar aquele profissional que acabou de sair da faculdade e precisa do seu primeiro emprego, mas fica em desvantagem porque ele não conta esse tempo de serviço, porque não teve oportunidade. Então é democratizar, dar oportunidade a todos e serão selecionados aqueles que forem bem na prova escrita, aqueles que possuem títulos e todos que vão contar pontos pela formação, terão direitos iguais”, concluiu.

Fonte: Aline Schwaab com Heverton Luiz - Redação Rádio Pioneira