Atec firma parceria com Sistema de Ensino Poliedro

A assinatura do contrato de adesão ao novo sistema de ensino foi concretizada na noite desta quarta-feira

A Associação Tangaraense de Ensino e Cultura (Atec) ofertará aos seus alunos a partir do próximo ano letivo uma nova metodologia de ensino. Trata-se do Sistema de Ensino Poliedro, presente em mais de 220 escolas, em 22 diferentes Estados.

A assinatura do contrato de adesão ao novo sistema de ensino foi concretizada na noite da última quarta-feira, 5 de outubro, na presença do pais e alunos. “Estamos fechando com chave de ouro essa parceria com o Poliedro. Era um projeto da escola, que vínhamos estudando há dois anos e concluímos que este seria o melhor, pois o Poliedro vem de encontro com aquilo que a escola quer oferecer”, destaca o diretor administrativo da Atec, Robson Teodoro Costa. “Hoje os professores complementam o tempo todo o método que usamos, sem fazer críticas ao método que até agora foi de bom uso para a escola, mas vimos a necessidade de mudança”.

Fundado há 23 anos, na cidade de São José dos Campos, o Sistema Poliedro oferece materiais que atendem da Educação Infantil ao Pré-vestibular. As coleções são direcionadas para o aprendizado do aluno, de acordo com o desenvolvimento de crianças e jovens, em cada fase escolar. “É um sistema que conjuga livros didáticos de alta qualidade, em versão impressa e digital, conjuga serviço de suporte pedagógico (atendimento ao professores, aos pais e alunos), oferecendo uma plataforma educacional consistente, que resolve, que atende bem as diversas demandas de uma escola que sempre procura a qualidade de ensino, o atendimento preferencial de alunos engajados numa proposta de educação de qualidade e de famílias cada vez mais conscientes da necessidade de escolas que respondam os desafios do tempo presente e promovam uma formação realmente integral dos alunos”, explicou o supervisor do Sistema de Ensino Poliedro, Antonio Cesar Pereira, que esteve em Tangará da Serra para concretizar a parceria com a Atec. “Escolhemos a Atec porque sabemos que é a melhor escola de Tangará da Serra e quisemos fechar este contrato exatamente nos termos de exclusividade, ou seja, aqui em Tangará da Serra a única escola que vai usar Poliedro é a Atec, porque entendemos que é a melhor escola e vai continuar sendo cada vez melhor”.

O aluno que estuda em uma das unidades do Sistema Poliedro é visto por muitos como alguém acima da média. A metodologia do Poliedro, aliada a jovens dedicados, gera resultados expressivos, como nos vestibulares deste ano, por exemplo, em que os alunos do Sistema Poliedro foram aprovados em universidades de todos os Estados Brasileiros - 72% para universidades públicas, especialmente nos concorridos cursos de medicina e do ITA. 

No Estado de Mato Grosso o Poliedro é usado na Escola Salesiano São Gonçalo há oito anos e agora na Atec e Instituto Santa Maria, de Cáceres. Aos pais que queiram conhecer o novo sistema de ensino Poliedro, podem buscar maiores informações na própria escola. “Podem procurar o nosso setor de atendimento da escola, as nossas coordenadoras, enfim toda a nossa equipe gestora estará a disposição para esclarecer qualquer dúvida com os pais da escola ou aos pais novos, que queiram algo diferente, algo melhor para os seus filhos”, finalizou Costa.

Fonte: Fabíola Tormes - Redação DS

Diplomação de eleitos ocorrerá no mês de Dezembro

Solenidade está marcada para ocorrer em 16 de Dezembro

A data de diplomação dos candidatos eleitos ou reeleitos no pleito eleitoral de 2016 será em16 de Dezembro, com horário e local ainda a definir. A informação foi repassada ao DS pelo chefe do Cartório da 19ª Zona Eleitoral, Luis Gustavo Romko.

Para serem diplomados, os suplentes e eleitos devem prestar contas finais até 02 de Novembro. Após prestadas, as contas de campanha dos candidatos serão julgadas e se aprovadas, os que colocaram o nome à disposição da servidão pública estarão em dia com a Justiça Eleitoral, aptos para concorrer em próximas eleições.

O chefe do cartório lembrou que neste ano as regras para prestação de contas de candidaturas foram alteradas, onde através do portal do TSE, todos deveriam fazer o controle de gastos a cada 72 horas.

“Se o candidato não prestar contas ele vai ter a prestação julgada não prestada, ele vai ser diplomado, mas se tornará inelegível até durar essa ação. Então se não prestar contas até 02 de Novembro, provavelmente não vai concorrer na próxima eleição”, disse Romko, que reforçou que a total responsabilidade na prestação de contas de campanha.

Luis Gustavo destacou ainda a paz que marcou as eleições deste ano em Tangará da Serra como uma das mais tranquilas de todo o estado de Mato Grosso.
“Foi um pleito bastante tranquilo, sem nenhum incidente, os candidatos cooperaram. No dia da eleição houve uma conscientização dos candidatos todos e não houve derrame de santinhos, foi uma eleição bastante tranquila com poucos incidentes, poucas pessoas presas, então foi bem proveitosa a eleição”, pontuou.

Candidatos a prefeito tiveram limite de gastos aproximado a R$ 300 mil

Os candidatos a prefeito de Tangará da Serra nessas eleições tiveram teto de gastos com suas campanhas de R$ 279.015,72. A reportagem do DS levantou informações acerca dos gastos das campanhas de Fabio Junqueira (PMDB), Reck Junior (PSD), Vander Masson (PSDB) e Silvio Sommavilla (PDT).

Os dados estão disponíveis para qualquer cidadão através do portal ‘Divulgacand’, desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e até o fechamento desta reportagem, os dados apontavam o seguinte panorama orçamentário:

Fabio Junqueira declarou ter recebido o total de R$ 125.63,99 e gastou R$ 163.063,47, fazendo 13 atualizações no sistema. Reck Junior declarou ter recebido R$ 84.935,12 e suas despesas acumularam R$ 67.585,50, efetuando 12 atualizações no sistema. Vander Masson declarou ter recebido R$ 192.420,00 e gastou 152.917,99, com 3 atualizações no sistema. Silvio Sommavilla declarou ter recebido R$ 6.225,00 e gastou R$ 5.000,00, registrando 3 atualizações portal.

A prestação de contas de uma candidatura não cabe a partidos ou coligações, logo, é um ato de responsabilidade dos candidatos.

Fonte: Paulo César Desidério - Redação DS

‘24 Horas de Cultura’ foi realizado com sucesso em Tangará

Evento passou por Centro Cultural, Praça da Bíblia, Feira do Produtor e Tangará Shopping

Realizado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Tangará da Serra, o ‘24 Horas de Cultura’ movimentou o município neste final de semana. O evento foi uma maratona cultural que se iniciou às 9 da manhã de sábado, 08, e só terminou às 9 da manhã de domingo, na Feira do Produtor.

De acordo com o Coordenador do Departamento de Cultura do município, Anselmo Parabá, a execução do projeto foi considerada um sucesso.

“Foi um sucesso, deu tudo certo. Toda a programação que a gente colocou aconteceu, teve público em todas elas, os artistas que estavam envolvidos tiveram a oportunidade de trocar informações, foi muito bacana, bem envolvente”, disse.

Até mesmo as atividades que correram madrugada a dentro tiveram boa participação do público. 

“Eram 4 da manhã e o pessoal estava lá assistindo filme, participaram do teatro, do ‘Poesia, Corpo e Cordas’, lá na Praça (...). Durante a manhã teve duas rodas de capoeira de cada lado da feira, artesanato, viola, distribuímos 500 poesias que foram impressas, então foi bacana, deu tudo certo e foi muito bom. Todo mundo gostou muito do projeto”, acrescentou Parabá, que disse ainda que a partir de agora a comissão organizadora fará uma avaliação para incrementar o projeto em 2017.

“Agora vamos fazer uma avaliação geral do evento como um todo junto com toda a equipe, e aí a gente já planeja o próximo. Foi muita gente envolvida diretamente, um grupo de aproximadamente 35 pessoas, fora os alunos. Muita gente trabalhou e agora é ouvir todo mundo e começar a ver o que a gente pensa para o próximo”.

Por fim, Parabá pontuou que a palavra que resume o evento é ‘diversidade’.

“O ‘24 horas’ foi o encontro da diversidade. Teve de tudo, segmentos diferentes e isso mostra que a cultura é diversa. Há vários estilos, várias formas de expressões culturais na cidade que hoje tem mais de 100 mil habitantes, então, sofre influência de todas as partes do Brasil e de outras partes do mundo também. A cultura de Tangará da Serra é muito diversificada”, concluiu.

Fonte: Paulo César Desidério - Redação DS