Mesmo com mutirões Tangará da Serra atinge risco médio em LIRAa

Todos os bairros apresentaram risco médio

A Secretaria de Saúde, através da Vigilância Ambiental e demais setores, divulgou o resultado do Levantamento Rápido de Índice de Infestação de Mosquitos (LIRAa), realizado durante a semana passada em todo o município, onde o risco médio ficou evidenciado.

Segundo informações da supervisora, Maria Aparecida da Silva, o resultado foi bastante significativo, pois através dele as ações poderão ser realizadas com maior certeza. “O resultado serve para nortear os trabalhos de combate e proliferação do mosquito. Através dele (estudo), poderemos saber onde devemos atacar com maior ênfase”, disse, informando que o resultado ficou dentro do esperado. “Estamos otimistas com o resultado, ficou dentro do aceitável, pois quando fizemos o levantamento em novembro obtivemos a porcentagem de 4.2%, que foi classificado como risco e alto risco, e agora a classificação está em risco médio, com porcentagem 2.1%”, explicou.

De acordo com Aparecida o índice foi bom por estar bastante próximo do exigido pelo Ministério da Saúde. “O resultado obtido não é o satisfatório, mas é bem próximo do que exige o Ministério da Saúde, que é 1%, por isso temos a certeza de que estamos no caminho certo. Estamos baixando os índices”, pontuou.

Durante a pesquisa os agentes realizaram trabalhos por amostragem, onde foram evidenciados os mais diversos tipos de criadouros, como: caixas d’água, pneus, plantas troncos de árvores, mas o lixo ainda é o principal local onde o mosquito se aloja. “Com a divulgação do resultado ficou evidente que a população ainda não está consciente dos riscos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, pois mesmo com os mutirões realizados já no setor W, o bairro figura com risco médio também”, finalizou Maria.

Fonte: Rosi Oliveira - Redação DS

Diretoria da OAB/Tangará toma posse com compromisso de apoio irrestrito da Seccional

A nova diretoria da OAB de Tangará da Serra foi empossada na noite desta quinta-feira (28 de janeiro) com a garantia por parte do presidente da OABMT, Leonardo Pio da Silva Campos, de que receberá todo o apoio necessário para os grandes desafios junto ao Judiciário Estadual, às Justiças Federal e Trabalhista e aos outros poderes constituídos. Tomaram posse o presidente da subseção, Kleiton Araújo de Carvalho; o vice-presidente, Franco Ariel Bizarrelo; o secretário-geral, Marcelo Freitas; a secretária-geral adjunta, Fernanda Favetti Campos; o tesoureiro, Nairon Diniz; e a delegada da Caixa de Assistência dos Advogados, Wanessa Franchini.

Novos desafios

Kleiton de Carvalho falou do compromisso de defender as prerrogativas, buscar melhorias para a prestação jurisdicional, fortalecer as comissões temáticas, apontando a recente implantação das comissões da Mulher Advogada, do Direito do Agronegócio, do Advogado Público e de Direito do Trabalho. “Estaremos monitorando eventual morosidade. Justiça rápida e célere não tem como destinatário somente o advogado, o destinatário principal são as partes e a sociedade. O advogado é um dos instrumentos que conduz à solução dos conflitos”, pontuou.
O presidente recém empossado também falou da atuação eficaz realizada ainda esta semana depois de denúncias de captação ilegal de clientes e exercício ilegal da profissão “por parte de forasteiros que aqui têm o hábito de vir para enganar a população com promessas mirabolantes e fantasiosas. Esta é a quarta vez que isto acontece ao longo de alguns anos e a quarta vez que a Subseção age om firmeza e rapidez para que o mal seja cortado pela raiz”.

Apoio irrestrito

O presidente da OABMT, Leonardo Campos, afirmou o compromisso da atuação do Tribunal de Ética e Disciplina nos casos citados pelo presidente Kleiton de Carvalho e falou da reunião com o presidente do Tribunal de Justiça realizada esta semana. “Acabamos de nos reunir com o desembargador Paulo da Cunha e cobramos solução definitiva para o Fórum de Barra do Bugres e a conclusão da obra do Tribunal do Júri de Tangará; assim como em relação a outras Subseções como Nova Mutum e Primavera do Leste”, sublinhou.