Lions realiza entrega de resultados de exames da Carreta do Câncer

Os resultados dos exames chegaram, e passaram a ser entregues na sede do Lions ontem, 16 de setembro

No mês de junho do corrente ano, médicos que viajam com a Carreta do Câncer de Barretos estiveram em Tangará da Serra, com a finalidade de realizar exames e também procedimentos relacionados a três tipos da doença: câncer de próstata, de útero e de pele. Na oportunidade em torno de 510 pessoas foram atendidas

Quando o caso apresentava condições de intervenção imediata, os mesmos já eram realizados, mas alguns tiveram materiais coletados, para que exames mais detalhados pudessem ser realizados na cidade de Barretos de forma mais específica.

No dia, 14, os resultados dos exames chegaram, e passaram a ser entregues na sede do Lions ontem, 16 de setembro.

Com a chegada dos resultados o clube fez o levantamento que dos 39 exames de próstata coletados, 13 deram alteração, o que não significa que a pessoa já esteja doente. “Tivemos alguns casos em que se fez presente alguma alteração, mas isso não quer dizer que a pessoa está com câncer, pois somente através de exames mais detalhados essa confirmação será possível. Já nos resultados do colo uterino nenhum caso foi diagnosticado, ficamos felizes, pois vimos muitas mulheres apreensivas ”, finalizou Lucimari.

Quatro casos diagnosticados de imediato

As entregas aconteceram na tarde desta quarta-feira, 16, na sede do Lions e segundo a coordenadora da campanha, Lucimari Batista, as retiradas foram lentas, mas houveram vários casos em que foi nítida a sensação de alívio, por saber que tudo está bem. Durante a vinda da carreta a Tangará quatro casos foram diagnosticados de imediato e já se encontram em tratamento em Barretos, elevando para 56 o número de tangaraenses em tratamento.

Esse não foi o caso de seu Marcílio Pedro dos Santos, montador de mostruário, que compareceu e disse estar feliz com o resultado, até porque esperou muito na fila do Sus, onde por dois anos não conseguiu fazer seu exame.

Durante a entrevista seu Marcílio alertou aos homens que ainda possuem alguma reserva quanto ao exame. “Por vezes ouvimos piadinhas com preconceito de alguns homens que não fazem o exame, mas esse tabu só leva muitos para o buraco, ou a ficar correndo de um lado para outro em busca de tratamento que as vezes nem tem mais jeito, por isso faço e aconselho”, disse o entrevistado.

Fonte: Rosi Oliveira - Redação DS

Saturnino quer regulamentação de placas informativas em obras públicas

O projeto de Lei de autoria do deputado Saturnino Masson (PSDB) visa a regulamentação de placas informativas em todas as obras públicas realizadas pelo Governo do Estado, por empreiteiras ou concessionárias de serviço público.

De acordo com a propositura todas as obras públicas realizadas, diretamente pelo Governo , empreiteiras contratadas ou pelas concessionárias de serviço público, deverão colocar placas com todos os dados referentes à realização da obra, data do início e término previsto da obra, nome da empresa executora da obra, seu endereço, sítio eletrônico e número do CNPJ/MF, nome do engenheiro responsável e seu respectivo número de registro no CREA -Conselho Regional de Engenharia e Agronomia.

“Pretendemos, com esta proposição, apresentar a sociedade um mecanismo dinâmico e eficiente na regulamentação estadual da obrigação de transparência e publicidade das atividades públicas", disse Saturnino .

A placa deverá ser colocada em local visível, constando, no mínimo, de três metros de largura por dois metros de altura, durante todo o período de realização da obra. As obrigações constantes nesta Lei deverão ser expressas no edital de licitação e exigidas como forma de cumprimento do contrato. A falta de realização no disposto na presente Lei, implicará na aplicação de pena, correspondente a dois por cento do valor contratado.

A publicidade das obras públicas deve abranger um meio eficaz de controle e verificação por parte dos cidadãos, cujo embate podem ganhar uma correspondente a mais, como fonte de inspiração da prática da cidadania e conhecimento de fato do alcance e deveres dos órgãos públicos e de seus agentes.

"A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios deverão obedecer os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência", declarou o deputado.

Fonte: ROSANGELA MILLES/Assessoria de Gabinete