Asfalto atrás do Bosque resolve problema histórico em Tangará

Foram exatos 40 anos de espera até a administração de Fábio Martins Junqueira resolver um problema que constantemente estava na pauta das reivindicações dos moradores de Tangará da Serra. Todas as gestões anteriores passaram, prometiam a solução e a obra não saia do papel. Agora, para a felicidade dos moradores da Rua 8 localizada aos fundos do Parque Municipal Ilto Ferreira Coutinho, a obra foi concluída.

Com a pavimentação concluída, o Prefeito afirma que mais uma etapa do cronograma de ações do Município está pronta. “Assumimos o compromisso de executar essa obra, foi um compromisso público que assumimos e que agora conseguimos tirá-lo do papel. A população é merecedora dessa obra”, salientou Junqueira, confirmando que a Sinfra em breve deverá iniciar os trabalhos de sinalização, colocação de meio fio e sarjetas.

De acordo com o Prefeito, em toda aquela região serão executados cerca de 10 mil metros quadrados de pavimentação asfáltica. “Era uma região muito prejudicada pela falta de pavimentação. Foi uma obra difícil de ser executada justamente por isso. Foi realizada uma drenagem profunda com as galerias de águas pluviais para que pudéssemos executar a obra”, informou o gestor.

Fonte: Assessoria de Imprensa PMTS

Saturnino quer divulgação do "Teste da Lingüinha" em hospitais e maternidades públicas

Os bebês com alteração no frênulo lingual provoca várias modificações nos movimentos da língua e dos lábios, acarretando problemas relacionadas à mastigação.

O deputado Saturnino Masson (PSDB) apresentou projeto de lei que torna obrigatório em Mato Grosso, a colocação de cartazes de divulgação, nos hospitais e maternidades públicas e privadas, informando sobre o “Teste da Lingüinha”, que passou a ser obrigatório após a promulgação da lei Federal de 2014. 

De acordo com o projeto, bebês com alteração no frênulo lingual provoca várias modificações nos movimentos da língua e dos lábios, acarretando ainda problemas relacionadas à mastigação, e acabam tendo um número menor de sucção e um tempo maior de amamentação, algo em torno de oito a dez segundos. 

O normal é que essa pausa seja de quatro segundos e que a criança tenha uma quantidade maior de sucção. Ao ser identificada alguma alteração no frênulo da língua a criança tem de passar por uma cirurgia para corrigir o problema. 

A intervenção chama-se frenectomia, ou simplesmente pique, que consiste em um corte pequeno nesse pedaço de pele. O procedimento completo dura cerca de dez minutos e a criança não precisa ficar internada. 

Segundo Saturnino Masson os recém-nascidos precisam fazer o teste da linguinha, que é de grande importância para a saúde futura desses bebês. " Os hospitais e maternidades deverão afixar cartazes em locais de fácil acesso e ampla visualização para que o pais desses menores possam ter maiores informações sobre esse problema que afeta grande parte dos bebês. 

Fonte: ROSÂNGELA MILLES
Assessoria de Gabinete