Município promove Palestra sobre campanha de combate ao abuso e exploração sexual

A Secretaria Municipal de Assistência Social através do Centro de Referência Especializado da Assistência Social de Tangará da Serra tem desenvolvido grande campanha para o Dia Nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes com o tema “Esquecer é permitir, lembrar é combater”.

Como parte dessa campanha uma palestra voltada para profissionais dos setores de Saúde, Educação, Assistência Social e universitários foi realizada no auditório da Unic na noite desta última quarta-feira, 15.

Participaram da palestra o Prefeito Municipal, Fábio Martins Junqueira, a Primeira Dama do Município, Helena Simões Matias Junqueira, a Secretária Municipal de Assistência Social, Marli Franchini, profissionais da Secretaria e do Creas, além da comunidade em geral representada na forma de entidades e setores da sociedade civil organizada. “Esse é um trabalho pedagógico, realmente voltado para a melhor preparação dessa criança e do adolescente para que ele tenha melhores condições. Hoje o mundo sofre com esse tipo de exploração. Temos de ter uma ação efetiva para que a criança seja criada em um ambiente sadio e de respeito. Temos de imunizar as crianças para que tenham também uma formação melhor e se tornem adultos melhores e quebrem esse paradigma que cria tantos dissabores na humanidade”, destacou o Prefeito.

Para a Primeira Dama os números confirmados de casos de abuso sexual em Tangará são alarmantes e as medidas são urgentes. “Nossa preocupação é muito grande. Do início do ano até agora já foram registrados mais de 30 casos de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes em Tangará. Esse número é muito grande e preocupante e infelizmente essa tem sido uma realidade em todo o mundo. Estamos engajados na luta contra essa violência”, enfatizou.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Servidores do Poder Judiciário de Tangará aderem greve

Aproximadamente cinco mil servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso cruzaram os braços desde a última segunda-feira, 13, inclusive a comarca de Tangará da Serra, em protesto pelo fato do Tribunal de Justiça não ter cumprido o compromisso de implantar as melhorias salariais até 31 de dezembro de 2012. O objetivo da greve é fazer com que o Tribunal de Justiça faça valer a legislação vigente, que foi decretada em 2007, mas que até agora não foi colocada em prática. De acordo com Marcos Antônio Detoffol, Oficial de Justiça e um dos representantes do Movimento Grevista de Tangará da Serra, a greve prejudica de certa forma a população tangaraense. “O órgão público trabalhando no seu 100% ainda deixa a desejar por uma série de mazelas que o Estado e o TJ insiste em não corrigi-las, tais como a falta de servidores aqui na comarca de Tangará da Serra por exemplo”, disse.

O Oficial de Justiça ainda disse que esse direito dos servidores está garantido na Constituição Federal no artigo 87. “Nós buscaremos esse direito incansavelmente para que o Tribunal faça cumprir o que está na lei”, concluiu Marcos Antônio Detoffol.

Apesar de greve, Fórum de Tangará da Serra continua aberto

“O Fórum da comarca de Tangará da Serra estará aberto assim como todos os outros do estado de Mato Grosso. Todos aqueles que foram intimados para audiência devem comparecer nas secretarias e os juízes processarão o caso”, informou o Oficial de Justiça, Marcos Antônio Detoffol. Com a paralisação, apenas 30% dos servidores serão mantidos nos fóruns das comarcas para atender serviços garantidos na constituição, como à família, idosos, lei Maria da Penha, Alimentos, Mandado de Segurança e Harbeas Corpus com liminar.

“A greve é estadual, mas mesmo paralisada, as comarcas estará mantendo os 30% que está previsto na lei”, confirmou Marcos Antônio.

Ele disse ainda que o prazo para o fim da greve é indeterminável, até que Tribunal de Justiça faça cumprir um acordo que já foi firmado no ano passado

Em nota, o TJ-MT informou que considera precipitada a decisão pela greve, já que as negociações estão em andamento.

Fonte: Redação DS
.

IFMT e Secitec funcionarão no mesmo prédio por enquanto, diz vereador

Chega ao fim o polêmico impasse da instalação do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) no prédio da Secretaria de Estado e Tecnologia (escola técnica). Articulador da instalação do IFMT em Tangará da Serra o vereador Rogério Silva que esteve na manhã desta quarta-feira (15) no Programa o Povo no Rádio afirmou que em um primeiro momento, as duas instituições irão funcionar juntas no mesmo prédio.

“Em conversação com o prefeito conseguimos uma solução para o problema. A intenção é que o Secitec seja transferido de forma provisória para o prédio do Centro Municipal de Ensino Airton Senna. O prefeito já tinha uma preocupação com a localização da escola, que acolhe inúmeras crianças todos os dias, por causa do trânsito intenso na Avenida Tancredo Neves, região central de Tangará. Por enquanto o problema está resolvido, e a população ganhou mais uma luta, pois as duas instituições são importantíssimas para Tangará”, fala.

A indefinição de um espaço adequado foi o grande entrave para a instalação do núcleo do Instituto Federal de Mato Grosso em Tangará da Serra. Ao serem comunicados que o prédio do Secitec teria sido doado pelo Governo do Estado ao Governo Federal e a escola seria fechada, alunos, funcionários, professores, conselheiros, Sindicato de Trabalhadores e comunidade da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secitec) fizeram um movimento com abaixo assinado, para pressionar o Governo Estadual, a não ceder o prédio para o IFMT e não fechar a escola.

O resultado aparentemente foi razoável para as duas instituições tão importantes para o município. As duas escolas oferecem curso técnico gratuito para o ensino médio e fundamental. O IFMT também oferece curso superior.

Durante a polêmica a população participou ativamente dos debates realizados pela Rádio Pioneira, que levantava a questão em ter as duas instituições ou apenas uma? A maioria da população desejava as duas instituições funcionando em Tangará.

Fonte: Redação RP

Prefeito anuncia construção de creche no Vale do Sol

O Prefeito de Tangará da Serra, Fábio Junqueira anunciou a construção de uma creche no bairro Vale do Sol, atendendo a uma grande demanda daquela região. A Unidade Pró-Infância será construída em parceria com o Governo Federal através do Ministério da Educação e a Ordem de Serviço para execução da obra já foi emitida.

O valor do investimento, de acordo com o Secretário Municipal de Educação, Junior Pimenta, é de R$ 1.396.165,86 e a empresa vencedora da concorrência para execução do serviço foi a Terra Norte engenharia LTDA com sede na capital do Estado, Cuiabá.

De acordo com Pimenta a vigência do contrato será de oito meses, contados a partir da assinatura do termo de contrato e expedição da ordem de serviço inicial, podendo ser prorrogado por interesse da Administração, nos termos do Artigo 57 Inciso II da Lei 8.666/93. “Esta é mais uma ação do Município em convênio com o Governo Federal, FNDE e do Programa Nacional de Reestruturação e Aparelhagem da Rede Escolar Pública de Educação Infantil, o ProInfância que faz parte do Plano de Expansão da Educação Infantil no nosso Município que objetiva o atendimento de crianças em idade de um a cinco anos”, afirmou o Secretário.

O Prefeito Fábio Junqueira destacou ainda que a educação infantil, primeira etapa da educação básica, ajuda no desenvolvimento físico, psicológico, intelectual e social da criança, complementando a ação da família e da comunidade. “É oferecida gratuitamente em creches ou instituições equivalentes para crianças de até três anos de idade e, posteriormente, em pré-escolas para crianças de quatro a cinco anos”, informou o Prefeito. (Com Assessoria Semec).

Fonte: Assessoria de Imprensa