Governo do Estado repassa mais de R$ 6 milhões às UTIs

O valor será divido entre 16 hospitais da Capital e do interior para custeio mensal de leitos em Unidades de Terapia Intensiva e Unidades de Intermediário Neonatal.

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), repassou, mediante Portaria n° 057/2019, aos Fundos Municipais de Saúde, o valor total de R$ 6.229.720.00 (seis milhões duzentos e vinte nove mil e setecentos e vinte reais) que será dividido entre 16 hospitais para custeio mensal de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e Unidades de Intermediário Neonatal ou em processo de credenciamento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Cuiabá, foram contemplados oito hospitais, sendo eles: Amecor (R$ 27.408.64, Femina Hospital Infantil e Maternidade R$ 10.819.20), Hospital de Câncer de Mato Grosso (R$ 204.122.24), Hospital de Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (R$ 56.427.84), Hospital Geral (R$ 619.430.50), Hospital Santa Helena (R$ 687.345.52), Hospital Universitário Júlio Muller (R$ 387.119.22) e Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá (R$ 223.596.80). O Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande também faz parte da lista de unidades comtempladas e vai receber R$ 347.656.96.

Além disso, outros seis municípios de Mato Grosso receberão os recursos para custeio de leitos de UTIs. Em Barra do Garças, o Hospital e Pronto Socorro Municipal P. Morbeck receberá R$ 210.613.76; em Juína, o Hospital Sociedade Juinense de Diagnóstico e Medicina Intensiva receberá R$ 399.100.00; em Tangará da Serra, o Hospital e Maternidade Santa Angela receberá R$ 1.104.610.00; em Primavera do Leste, o Hospital das Clinicas receberá R$168.058.24; em Rondonópolis, a Santa Casa receberá R$ 784.976.08 e, no município de Lucas do Rio Verde, o Hospital São Lucas receberá R$ 543.400.00.

O Secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse que os repasses estão sendo normalizados gradativamente. "É importante frisar à população que recebemos a secretaria com mais de R$ 500 milhões em restos a pagar”.

Carlos Celestino | Secom MT

Governo libera R$ 73 milhões para serem aplicados no seguro rural

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou a liberação de R$ 73 milhões para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) nos meses de março e abril. Do total, R$ 52,8 milhões serão destinados às culturas de inverno, como o milho safrinha, trigo e demais cereais. O restante do recurso será disponibilizado para as frutas, pecuária e demais culturas. 

“Conseguimos liberar uma parte dos recursos previstos para o primeiro semestre deste ano. Com isso, o produtor poderá contratar sua apólice de seguro com apoio do governo federal e, desta forma, proteger sua lavoura”, afirmou o secretário de Política Agrícola do Mapa, Eduardo Sampaio.

De acordo com o diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Mapa, Pedro Loyola, no final de abril, deverá ser publicado um novo cronograma mensal de liberação do orçamento para PSR até o fim do ano. Loyola ressaltou também que o valor total aprovado na Lei Orçamentária Anual deste ano é de R$ 440 milhões e que o ministério se empenhará para disponibilizar integralmente este valor aos produtores, mesmo diante da restrição fiscal.

A medida (Resolução nº 66) foi tomada durante reunião do Comitê Gestor Interministerial do Seguro Rural (CGSR) na última segunda-feira (11) e publicada no Diário Oficial da União, por meio de Resolução do Comitê.

Fonte:Assessoria Ministério da Agricultura

Encontro Estadual reúne municípios para discutir Base Nacional Comum Curricular

Durante três dias, Cuiabá realizará um encontro estadual de implementação do Documento Referência Curricular para Mato Grosso (DRC-MT). Participam do encontro representantes da Educação dos 141 municípios do Estado.

O evento, que ocorre entre terça-feira e quinta-feira (19 a 21) nas dependências do Hotel Fazenda Mato Grosso, é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Mato Grosso (Undime-MT).

Os participantes receberão orientações acerca dos encaminhamentos necessários para a implementação do Documento Referência Curricular.

Segundo a coordenadora estadual da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), com a homologação do documento, em dezembro de 2017, iniciou em regime de colaboração entre a Seduc e a Undime MT a elaboração do DRC-MT, etapas da Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Após um processo de intenso estudo e discussão por parte de um grupo de redatores, a versão preliminar foi encaminhada para Consulta Pública.

“O Documento foi disponibilizado, por 53 dias, para receber contribuições da Comunidade escolar dos 141 Municípios do Estado. No referido período, foram registradas mais de 200 mil participações, todas analisadas para a elaboração da versão final do Documento”, destaca Irene Costa.

Ela enfatiza que o ano de 2019 marca um período muito importante para o Estado de Mato Grosso, pois, com a homologação do DRC-MT, além do fortalecimento do regime de colaboração, as políticas educacionais estarão voltadas para a sua implementação por meio do Projeto Político Pedagógico (PPP) de cada unidade escolar e da formação continuada às unidades escolares de Educação Infantil e Ensino Fundamental, públicas e privadas, que integram as redes de ensino. Além disso, esse processo contemplará o acompanhamento e a avaliação dessa implementação.

“Esperamos ao final do Encontro que as Equipes elaborem um Plano de Ação que orientará a implementação do DRC-MT, junto às Secretarias Municipais de Educação, assessorias pedagógicas, Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapros) e unidades escolares”, ressalta.

Fonte:Seduc MT