Cooperativa Sicredi comemora 30 anos de sucesso

Celebrando e comemorando o crescimento e expansão, o Sicredi Sudoeste realizou uma confraternização pelos 30 anos de sucesso da cooperativa. A comemoração das três décadas de ascensão acontece dentro da programação das Assembleias Gerais, que estão acontecendo em todos os municípios que contam com uma agência da cooperativa.

Em Tangará da Serra, a assembleia aconteceu na noite da última quinta-feira, dia 28 de fevereiro, onde quase mil associados e parceiros se reuniram no Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Aliança da Serra. Além do bolo de aniversário, representando os 30 anos, os associados de Tangará da Serra foram presenteados com um divertido show da dupla de humoristas Nico e Lau.

Durante a assembleia também foram anunciados os resultados obtidos pela cooperativa em 2018, com saldo de R$ 62 milhões que serão compartilhados com os associados. “Foi um momento muito importante onde apresentamos nossos resultados, que vão muito além dos números, sendo também uma forma da cooperativa contribuir para que os associados possam melhorar suas vidas”, comentou o presidente do Sicredi Sudoeste, Antonio Geraldo Wrobel, ao destacar que cada associado recebe proporcionalmente a movimentação que realiza na cooperativa.

“Buscamos a transparência na gestão, e possibilitamos aos associado obter informações sobre as estratégias da cooperativa. Eles opinam sobre as prioridades de investimento e distribuição de resultados, exercendo o papel de verdadeiro dono do negócio”, enfatizou o presidente.

“São 30 anos de história baseada em muito sucesso. Temos muito orgulho e satisfação por toda a nossa trajetória, sendo que sempre buscamos crescer ainda mais”, relatou Antonio Geraldo.

Sicredi projeta intensa expansão para os próximos anos

Sempre pensando no desenvolvimento econômico e social da população, o Sicredi Sudoeste projeta para os próximos cinco ainda mais ascensão para a cooperativa. De acordo com informações do presidente do Sicredi Sudoeste, Antonio Geraldo Wrobel, a meta é abrir mais 20 agências, sendo uma delas em Tangará da Serra, chegando assim a terceira instalada no município ainda nesse ano.

“Com a evolução tecnológica muitas coisas vão mudando e assim estamos buscando um modelo de atendimento que se adeque ao desejo do associado, para que possa ser melhor atendido”, adiantou o presidente à reportagem do Diário da Serra.

Além da abertura das dezenas de agências para os próximos cinco anos, a cooperativa também tem grande projeto de expansão. “Queremos chegar a 100 mil associados e R$ 150 milhões em resultados”, finalizou o presidente da cooperativa.

Fonte: Rodrigo Soares - Redação DS

Proposta exige servidores concursados nas procuradorias municipais

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) apresentou uma proposta de emenda à Constituição (PEC 7/2019) para exigir que as procuradorias municipais também tenham seus quadros organizados em carreira e providos por concurso público. Tal exigência já é feita para as procuradorias estaduais, do Distrito Federal e da União.

O procuradores municipais são os profissionais que representam judicial e extrajudicialmente o município, além de prestarem assessoria jurídica ao prefeito, a secretários e outros administradores e a órgãos da prefeitura. Nem todas as cidades brasileiras possuem procuradores concursados. Nesses casos, costumam recorrer a serviços de escritórios de advocacia.

O autor lembra que a Constituição prevê tratamento isonômico para a administração pública da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, com disposições semelhantes em relação aos servidores públicos. No entanto, argumenta, os artigos 131 e 132 da Carta mantêm tratamento diferenciado à advocacia pública dos municípios, sem qualquer justificativa plausível, e ainda possibilitam a atuação de profissionais sem qualquer vínculo efetivo com a municipalidade.

“Há, a nosso ver, tratamento desigual a situações que deveriam receber tratamento idêntico, sobretudo se consideramos a relevância de tais atribuições para a defesa da moralidade administrativa. A proposta apresentada busca corrigir tal distorção”, justificou.

A PEC 7/2019 está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde aguarda a designação de relator. Veneziano Vital do Rêgo é o primeiro signatário, mas a proposta recebeu o apoio de outros 27 senadores.

Fonte:Agência Senado