Mãe Bonifácia, Zé Bolo Flô e Massairo Okamura voltam a fechar às 18h

Horário de funcionamento das unidades de conservação será de 6h às 18h

Os Parques Estaduais Mãe Bonifácia, Zé Bolo Flô e Massairo Okamura, em Cuiabá, voltam a encerrar suas atividades às 18h devido ao fim do horário de verão. A alteração no horário de funcionamento nas unidades de conservação urbana é realizada todos os anos em respeito aos hábitos noturnos da fauna local. Dessa forma, as visitas aos três parques serão realizadas das 6h às 18h já a partir do próximo domingo.

Considerado o coração verde de Cuiabá, o Parque Estadual Mãe Bonifácia é um dos mais visitados. Para o gerente do Parque, Celso Benedito Pinheiro, é importante que os frequentadores já se organizem para a mudança que acontece neste final de semana. As alterações nos horários acontecem todos os anos seguindo o calendário do horário de verão e busca o equilíbrio entre a visitação e o respeito à natureza.

Proteção integral

As unidades de conservação Mãe Bonifácia, Zé Bolo Flô e Massairo Okamura são do tipo proteção integral. Nesses locais é permitido apenas o uso indireto dos recursos naturais; ou seja, aquele que não envolve consumo, coleta ou danos aos recursos naturais. Entre os usos indiretos dos recursos naturais podemos ter a recreação em contato com a natureza, turismo ecológico, pesquisa científica, educação e interpretação ambiental, entre outras.

Nesse sentido, uma série de regras precisam ser seguidas para que as unidades continuem cumprindo o seu papel biológico e social, entre elas, está a restrição quanto aos animais domésticos, por oferecerem risco à fauna local. Outro ponto importante: os animais não devem ser alimentados. Isso vale para os macacos, por exemplo, que não podem ingerir alimentos destinados a humanos. Também não é permitido o uso de skate, patins ou bicicletas no interior das unidades

Com relação às famílias com crianças, a Sema orienta para que supervisionem seus filhos, pois o espaço dos parques oferece diversos riscos, como galhos secos e pontiagudos, pedras, buracos, animais silvestres e outras situações que podem levar a quedas e ferimentos. Isso vale para as trilhas, parquinho e banheiros.

Fonte: Juliana Carvalho | Sema-MT 

Mercado financeiro reduz projeção de déficit nas contas públicas

Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Economia reduziram a previsão para o resultado negativo das contas públicas, neste ano. A estimativa de déficit primário do Governo Central – formado por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – passou de R$ 102,385 bilhões para R$ 99,560 bilhões, em 2019.

A estimativa segue abaixo da meta de déficit perseguida pelo governo de R$ 139 bilhões. O resultado primário é formado por receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros.

Os dados constam da pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia, todos os meses, com base em informações do mercado financeiro.

Para 2020, a estimativa das instituições financeiras é déficit de R$ 65,462 bilhões, contra R$ 68,778 bilhões previstos em janeiro. A meta de déficit primário para o próximo ano é R$ 110 bilhões.

A previsão das instituições financeiras para as despesas passou de R$ 1,426 trilhão para R$ 1,423 trilhão, neste ano, e de R$ 1,483 trilhão para R$ 1,482 trilhão, em 2020. A estimativa de receita líquida do Governo Central foi alterada de R$ 1,324 trilhão para R$ 1,322 trilhão, em 2019, e de R$ 1,419 trilhão para R$ 1,417 trilhão, no próximo ano.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do Governo Central, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 78% do Produto Interno Bruto (PIB – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país), neste ano. A previsão anterior era 78,2% do PIB. Para 2020, a estimativa ficou em 79,3% do PIB, ante 79,8% previstos no mês passado.

Fonte:Agência Brasil

AMM mobiliza prefeitos e equipes para capacitação sobre receitas municipais

A Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM e a Confederação Nacional dos Municípios – CNM vão realizar nos dias 27 e 28 de fevereiro, no auditório da AMM, o curso sobre receitas municipais, destinado a secretários de Finanças e técnicos da área que atuam nas prefeituras associadas. A capacitação será ministrada pelo consultor da CNM, Eudes Sippel, que possui ampla experiência no assunto e é um dos autores da lei 157/2016 que trata sobre o Imposto sobre Serviço – ISS dos cartões de crédito. As inscrições são gratuitas para os municípios filiados e poderão ser feitas a partir desta sexta-feira em um link que será disponibilizado no site da Associação.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, disse que a capacitação dos servidores é uma das prioridades da instituição, considerando que é importante subsidiar os prefeitos e equipes com informações atualizadas e confiáveis para que possam tomar as melhores decisões na condução da gestão pública. “A Associação já capacitou milhares de servidores nos últimos anos e continuamos priorizando essa atividade, pois o conhecimento é decisivo para o planejamento das ações, investimentos e para o acompanhamento da evolução da administração em vários setores”, assinalou Fraga, destacando que os temas dos cursos oferecidos são estabelecidos de acordo com as principais demandas das prefeituras e as sugestões de equipes técnicas da instituição.

A capacitação sobre receitas municipais vai abordar vários temas, como a arrecadação própria que inclui Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU, Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISSQN, Imposto de Transmissão de Bens Imóveis - ITBI, contribuições e taxas, além das receitas oriundas de tributos de competência estadual, como Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS, Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores - IPVA, entre outros.

Os secretários que participarem do curso e que integram o Fórum de Secretários Municipais de Finanças vão se reunir após a capacitação para debater alguns assuntos relativos aos municípios. A retomada das agendas com a Secretaria de Estado de Fazenda para tratar de vários temas, como a transparência nas transferências de recursos aos municípios e os repasses de recursos serão alguns dos temas tratados pelo grupo. A coordenadora de Relações Institucionais da AMM, Lieda Brito, está em contato direto com os secretários para tratar sobre o curso e a reunião do Fórum.

A AMM contará, ainda, com a parceria da CNM na realização de outros cursos que serão promovidos nos próximos meses, com carga horária de 16 horas, na modalidade presencial. Além do segmento de Finanças, as áreas contempladas pelas capacitações serão as seguintes: educação, previdência, saúde, assistência social, meio ambiente, saneamento, contabilidade, licitações, prestação de contas, captação de recursos, entre outros. A Associação informará as prefeituras sobre as datas de realização assim que o calendário estiver finalizado.

Fonte:Agência de Notícias da AMM

"Primeira Hora" estreia na próxima segunda na Serra FM

Programa da Serra FM será totalmente voltado ao jornalismo

Duas horas de jornalismo ao vivo que trará à tona todos os fatos de Tangará da Serra e região, tendo como principal foco informar com qualidade os ouvintes. Assim será o programa ‘Primeira Hora’, que estreará na próxima segunda-feira, 18 de fevereiro, na grade de programação da Serra FM 104,9. Apresentado pelo comunicador Sílvio Sommavilla, o programa será transmitido das 07h às 09h, e conta com uma equipe de peso para transmitir todos os fatos da melhor forma possíveis aos ouvintes.

“Nós pensamos sempre no ouvinte. O ‘Primeiro Hora’ já traz em seu nome o seu principal foco, que é primeiramente o ouvinte. Nossa proposta é dar voz ao ouvinte, que é o centro de tudo e que muitas das vezes não está bem informado”, adiantou o radialista à reportagem do Diário da Serra, destacando que o programa utilizará a tecnologia como uma aliada.

“Engana-se quem acha que a tecnologia afasta o rádio. Sua autenticidade continua a mesma, e hoje temos condições de, em tempo real, levar a informação”, relatou.

Para despertar a atenção dos ouvintes, Sommavilla revela que o Primeira Hora contará com quadros diários, onde as principais problemáticas de Tangará da Serra e região serão levadas para o diálogo juntas com o ouvinte.

“Vamos despertar debates para que o ser humano em sua vivência possa ser o protagonista dessa discussão. Tudo que pensamos é para o ouvinte ser o protagonista dessa história e a partir dele vamos nos adaptando também. São muitos os temas, de A a Z, que merecem debate aqui em nossa cidade”, afirmou Sommavilla, que convida a população de Tangará da Serra e região a acompanhar as principais notícias a partir da próxima segunda-feira.

O Primeira Hora é uma parceria da Serra FM, Jornal Diário da Serra e o programa ‘Tangará Acontece’, da Rede TV! Canal 16.

Fonte: Rodrigo Soares - Redação DS