Moniky dos Santos é a nova Miss Tangará

A cirurgiã-dentista Moniky Bruna dos Santos, 24 anos, é a nova Miss Tangará da Serra Be Emotion 2018.

Sua beleza, distribuída em 1.70 metros de altura e 58 quilos, além da sua espontaneidade, foi o que chamou a atenção do grupo de jurados que, por unanimidade, escolheram a bela. 

“Foram, ao todo, 24 candidatas entrevistadas, de 18 a 26 anos. Tínhamos diferentes belezas femininas, de estudantes a profissionais formadas nas mais diversas áreas. Uma seleção difícil”, conta o coordenador local do concurso de beleza Miss Be Emotion, Paulo Ramos, ao explicar que a comissão buscou, entre todas, uma candidata mais completa. “Ela é espontânea, extrovertida e muito bonita”.

Moniky é natural da cidade de Barra do Bugres, porém reside em Tangará da Serra há alguns anos. Neste município ela cursou Odontologia, na Unic, e desde então permanece trabalhando aqui. A Miss Tangará Moniky dos Santos, apesar de nunca ter participado de nenhum concurso de beleza, é bem conhecida por sua beleza, pois participa de muitos trabalhos publicitários na cidade. 

A partir de agora, ela representará o município de Tangará da Serra e, consequentemente, toda a sociedade, no concurso de beleza estadual, o Miss Mato Grosso Be Emotion, marcado para acontecer dia 22 de março, em Sinop. 

Para isso, na próxima semana, segundo o coordenador, iniciarão um processo intenso de preparação para o Miss Mato Grosso, com aulas de passarela, etiqueta e muitas outras.

Antes, porém, a Miss Tangará Be Emotion 2018, Moniky Bruna dos Santos, acompanhada do coordenador do concurso em Tangará da Serra e da Miss Tangará Be Emotion 2017, Vandressa Malaco, que também contribuí com o evento na condição de organizadora, visitarão todos os meios de comunicação e as autoridades municipais.

Fabíola Tormes / Redação DS

CTG Aliança da Serra celebra 30 anos

A força da tradição e a paixão do povo gaúcho pela suas origens e sua cultura fez nascer em Tangará da Serra, há 30 anos, um dos mais influentes clubes tradicionalistas de Mato Grosso. O Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Aliança da Serra foi fundado em 27 de fevereiro de 1988 por um grupo de abnegados liderados pelo saudoso Alvides Favetti (in memorian).

A fundação do CTG veio atender a um antigo anseio de gaúchos e sulistas radicados em Tangará da Serra e, também, completar uma tradição já existente com a extinta invernada artística Alma Nativa, cujos integrantes ensaiavam na Escola Estadual 13 de Maio.

A criação do Centro de Tradições Gaúchas foi confirmada após uma tentativa de fusão entre o Clube Esportivo e Recreativo Aliança e o Clube Esportivo Litrão, também tradicional na cidade. Ao final, os membros do Clube Aliança optaram pela fundação do CTG Aliança da Serra, iniciando com 52 sócios e tendo como primeiro patrão o empresário Carlos Gressler, hoje residente no Rio Grande do Sul.

Atualmente, o CTG Aliança da Serra conta com 200 sócios-contribuintes e dispõe de uma grande área em pleno perímetro urbano, com um moderno galpão de eventos com capacidade para 2.000 pessoas, duas canchas de bocha, jogo de 48, dois campos de futebol, piscina, sauna, bosque com chalés e trilha para caminhada e passeio de bicicleta.

O patrão Jeferson Zucchi conduz o clube há dois anos, ao lado do vice-patrão Gilberto Geremia. O empresário Arivaldo Piva preside o Conselho de Vaqueanos. “O CTG Aliança da Serra é uma instituição que cultiva a tradição gaúcha, estando sempre de porteiras abertas para receber todos os povos, independente da origem” destaca Zucchi, que reforça o ambiente familiar, de respeito e de companheirismo empreendido na entidade social. 

Sergio Roberto / Assessoria