Deputado Saturnino entrega título de cidadão mato-grossense nesta sexta (15)

São 31 personalidades homenageadas, que contribuíram para o desenvolvimento e o crescimento socioeconômico de Mato Grosso

O deputado Saturnino Masson (PSDB) fará na próxima sexta-feira (15), no Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour, às 19h30, a entrega de títulos de cidadão mato-grossense a 31 personalidades, pelo reconhecimento aos que contribuíram e contribuem para o desenvolvimento e o crescimento socioeconômico de Mato Grosso.

O título de cidadão é concedido pela Assembleia Legislativa a quem não nasceu no estado ou aos que, mesmo de longe, trabalham por Mato Grosso. Desde que essa contribuição tenha sido feita sem visar a lucros, interesses pessoais ou profissionais.

“A instituição pública tem a obrigação de reconhecer o papel de destaque que cidadãos e cidadãs desempenham na sociedade. Pois, em muitos casos, essas pessoas cumprem o papel do Estado. Sinto-me honrado em poder entregar esses títulos a essas pessoas tão respeitáveis", declarou o parlamentar.

Saturnino destaca que as pessoas para as quais ele irá conceder os títulos são representantes dos mais diversos segmentos e municípios do estado. “São pessoas que não nasceram em Mato Grosso, mas adotaram nosso estado como sua terra natal. Então, a entrega de título é uma forma de dizer obrigado", disse o deputado.

Serão agraciados:

ANTONIA ELIENE LIBERATO DIAS
ANTONIO CÂNDIDO NOGUEIRA 
ANTÔNIO JOSÉ DE FREITAS 
ANTONIO SANCHES MONSILHA
CELESTINA BIACHINI BORTOLUZZI 
DIEGO CARMONA VACARI 
DIVA RODRIGUES DA SILVA GUIMARÃES
DOMINGOS OLIVEIRA SANTOS
EDIR CLARA NEZI DA SILVA
EDITH MIGUEL DA SILVA 
ELMA MARIA LEITE DA CRUZ
ERMENEGILDO ANTONIO NEZI
GODFREY KALAGI KIBUUKA
IRENO MACIEL DUTRA 
JOÃO BANDIERA FILHO
JOÃO RAPOZA FILHO
JOSÉ PINHEIRO DE JESUS
JOSÉ VICENTE MARQUES FILHO 
JURANDIR DA SILVA CARVALHO 
LÍDIA SOARES GONÇALVES 
LUCIOMAR MACHADO FILHO
MÁRCIO ISSAO OKUZONO
MARIA DAS GRAÇAS NEVES FREITAS
MARIA DE LURDES FERREIRA DE JESUS
MARIA LUCIA PRIOTTO MASSON 
MARIO FERREIRA DE LIMA 
MARLENE MARIA WEBER
NANCY BIFF DIAVAN 
OSWALDO BRUNETTI DE GODOY
SILVANA LÓ MASSON
SILVIA COSTA DOS SANTOS

ROSANGELA MILLES/Assessoria de Gabinete

Carreata contra o suicídio será realizada em Tangará da Serra

Médica Clínica do Caps, Vaneida moreira da Silva, enfatizou sobre a importância da prevenção

Pelo quarto ano seguido, Tangará da Serra aderiu a campanha promovida pela Associação Brasileira de Psiquiatria, o chamado ‘Setembro Amarelo’. A campanha mundial, que se estende por todo o mês, teve como data principal o dia 10 de setembro, considerado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Em Tangará da Serra, uma carreata organizada pelo Centro de Atenção Psicosocial (Caps), em parceria com a Unic será realizada no próximo dia 30 desse mês, visando conscientizar a população a respeito do combate ao suicídio. Nesse ano, a carreata terá como ponto de partida o Supermercado Big Master, localizado na Rua 01, seguindo até a Prefeitura Municipal.

De acordo com a médica clínica do Caps, Vaneida Moreira da Silva, a campanha é fundamental para tentar diminuir o índice de suicídio, que cresce a cada ano que passa. “O tema precisa ser discutido, mas ainda é um pouco polêmico, pouco abordado pelas pessoas e visto muita das vezes como tabu. A gente tem percebido um aumento na incidência de suicídio no Brasil, e a estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que isso aumente cada vez mais. Então a gente precisa conversar sobre isso, porque é uma epidemia silenciosa, sendo certo que precisamos abrir os olhos da população e mostrar que tem atendimento e tratamento”, comentou a profissional, ao destacar que foi comprovado cientificamente que o acompanhamento médico adequado tem eficácia para diminuir o índice de suicídio.

“As vezes o usuário não busca o atendimento ou trata de maneira inadequada. A maioria dos casos estão relacionados a depressão ou até mesmo consumo de álcool e drogas. Contudo, é bom frisar que nem sempre o suicídio está relacionado a patologia psiquiátrica, as vezes é uma situação mesmo de sofrimento que a pessoa está passando”, relatou.

A médica clínica ainda explicou que em certas situações o suicídio é causado por um ato isolado, porém existem casos que possuem todo um contexto delicado que faz com que a pessoa tire a própria vida.

“A gente chama atenção da população para que se caso alguém estiver passando por algum problema, não cometa suicídio e sim procure tratamento de saúde. Busque o setor de Psicologia, o Caps ou uma das unidades de Saúde da Família, que são serviços de saúde disponíveis no município”, concluiu.

Rodrigo Soares - Redação DS