Juramento à bandeira será realizado amanhã

Solenidade acontecerá às 7h, na Vila Olímpica

Com o objetivo de prestar juramento de fidelidade à Pátria e à Constituição, aproximadamente 600 jovens de Tangará da Serra participarão na manhã dessa sexta-feira, dia 25 de agosto, do ato solene de juramento à bandeira. A solenidade será realizada às 7h, no Ginásio Municipal Douglas Poyane (Vila Olímpica), onde autoridades públicas do município deverão marcar presença.

De acordo com o secretário adjunto da Junta Militar de Tangará da Serra, André Cotrin, os jovens receberão o certificado de dispensa no ato de juramento.

“A solenidade representa o exercício da cidadania. Ter alistamento é muito importante, porque precisa dele para vários momentos da vida, como emprego, passaporte e faculdade”, afirmou o responsável, destacando que os jovens ficarão dispensados do serviço militar, porém não dispensados de defender a pátria em eventuais casos de guerra ou calamidade pública.

Para quem perdeu o prazo para se alistar, o secretário adjunto lembra que a quitação pode ser feita normalmente mediante o pagamento de uma pequena taxa. A Junta de Serviço Militar fica no prédio da Prefeitura Municipal em anexo à sala da Ouvidoria, e atende se segunda a sexta-feira, das 7h às 11h.

Rodrigo Soares - Redação DS

Exposerra retoma tradicional cavalgada no município

Membros de comitivas e amantes de cavalos irão percorrer 6,5 km até o Parque de Exposições
Todo o trajeto, que iniciará na Avenida Brasil, finalizando no Parque de Exposições, deveser feito com tranquilidade e a duração de 2 horas e meia

Abrindo a programação oficial da Exposerra 2017, a tradicional cavalgada irá trazer de volta a cultura sertaneja para as ruas do município. No dia 2 de setembro, sábado, às 9h, membros de comitivas e amantes de cavalos irão se encontrar na Avenida Brasil, em frente ao Detran, e irão percorrer 6,5 km até o Parque de Exposições. Todo o trajeto, que também passará pela Avenida Lions Internacional, deve ser feito com tranquilidade e a duração de 2 horas e meia.

De acordo com o Presidente do Sindicato Rural, Vanderlei Reck Junior, a cavalgada já estava paralisada há algum tempo mas, agora, com entendimento amplo, chegou a hora de retomá-la. “Iremos seguir o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2011. Antes, algumas coisas não estavam sendo feitas de forma correta e temos que entender os dois lados. Também existia a questão do mormo, que chegou a assombrar o Brasil. Um outro benefício é que hoje temos um laboratório em Tangará que diminui o custo dos exames e agiliza todo o processo. Temos condições de realizar a cavalgada, cumprindo todas as exigências do MP e do Indea”, reafirma Reck.

Ele ainda reforçou que toda a comunidade está convidada para este grande evento, seja para participar ou assistir. “Não tem ninguém que cuide melhor de um animal do que quem ama. Não compactuamos com quem maltrata e, em sua grande maioria, que tem animal cuida muito bem. Ainda dá tempo de participar mas precisa ser um animal manso, que já está sendo montado. Pode ser cavalo ou boi, já que temos alguns bem domados para isso em Tangará”.

As vacinas e exames também precisam estar em dia, para a emissão do Guia de Trânsito Animal (GTA), que contém as informações sobre o destino e condições sanitárias, bem como a finalidade do transporte. “O Indea também está nos orientando e dando todo o suporte”, ressalta, acrescentando que as vistorias nos animais serão feitas já a partir das 7h30 no local de partida da cavalgada.
As inscrições podem ser realizadas no Sindicato Rural.

Gabriela Gonçalves - Ascom Sindicato Rural

Fortalecimento local também é demanda da Indústria e Comércio

“Queremos mostrar aquilo que a secretaria tem a oferecer a todos os empresários”, afirma Bezerra

O fortalecimento das atividades locais também é demanda da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio de Tangará da Serra, assim como o trabalho estratégico de ‘venda’ do município a grandes grupos de empresários e indústrias.

De acordo com o secretário interino Wellington Bezerra, no que se trata de fortalecimento local, é preciso mostrar ao empresário tangaraense que é possível o acesso a diferentes benefícios e incentivos, junto a Secretaria de Indústria e Comércio. “Há um paradigma que precisa ser quebrado e a secretária fará esse papel, principalmente de não esperar o empresário vir até o gabinete, mas sim da secretaria chegar até as empresas, mostrando que pode ajudar de alguma forma, seja no fortalecimento do seu comércio, seja com ideias, workshop e feiras”, comentou, ao destacar a participação da Associação Comercial e Câmara Lojista, que já realiza esse trabalho de fortalecimento. 

“Queremos ser parceiros. Queremos mostrar aquilo que a secretaria tem a oferecer a todos os empresários, grandes, pequenos ou microempreendedores”, complementa. Bezerra aproveita ainda para desmistificar a informação que a Lei de Incentivos Fiscais serve apenas para empresários de fora ou grandes empresários. “É possível tanto as empresas estabelecidas ou a quem quer abrir algo em um segmento. É possível buscar esse incentivo”. 

Já em relação ao trabalho que está sendo realizado junto a grandes investidores – grupos nacionais e indústrias, Bezerra afirmou que o objetivo é mostrar a eles que o município está pronto para recebê-los e de alguma forma ajudá-los. “Se não formos atrás, nenhum empresário virá a Tangará porque ela é linda, porque tem cachoeiras (...) é preciso mostrar nosso potencial e despertar neles o desejo de se instalarem aqui”, pontuou. “Estamos mostrando o que Tangará da Serra tem a oferecer, que o município está saudável, com suas finanças em dia, que temos os trabalhos sendo desenvolvidos e, inclusive, com superávit de empregabilidade até o momento. Não estamos tentando mostrar uma Tangará ilusória, mas sim uma Tangará real. Um município com suas dificuldades, mas que tem crescido de forma positiva”.

Fabíola Tormes - Redação DS