C&L e House fazem decisão da Copa Pioneira hoje

Participaram da competição 28 equipes de Tangará da Serra e região

Acontece hoje no campo do Módulo Esportivo a grande final da Copa Pioneira de Futebol Society. Antes do principal jogo da noite, às 19h00, Bem Estar/Zebu Espetos e Campus Multi Service entram em campo para decidir o terceiro lugar e quem levará para casa R$ 500,00 em dinheiro.

O duelo que definirá o campeão e a equipe que irá faturar os R$ 2.000,00 será disputado entre Amigos de Carlos e Leandro (C&L) e House Construtora. Pelo lado da C&L, Rafael Barretes falou ao DS e revelou que a expectativa está grande.

“Vamos jogar com uma grande equipe que é a House, conhecemos todos os jogadores de lá. O nosso time fez uma das melhores campanhas do campeonato, então com certeza eles vão respeitar a nós assim como a gente respeita eles. Vai ser uma grande partida”, afirmou ao relembrar que mesmo desfalcada, a equipe lutará com todas as forças pelo título.

“Temos peças importantes que não vão poder estar nesse jogo, mas vamos para a final. Quando é uma final, a coisa muda, vamos tentar neutralizar alguns jogadores deles e vamos para cima. Ainda tem jogadores da nossa equipe que podem fazer a diferença”, disse.

Já pelo lado da House, Felipe Anibale, falou sobre o fato de a equipe ser apontada por muitos como favorita na partida.

“Se fomos apontados como melhores do campeonato, somos obrigados a ganhar, defender os nossos quatro títulos consecutivos. Respeitamos a equipe do Carlos e Leandro, são nossos amigos, vamos para o jogo honestamente, que dê tudo certo e ninguém se machuque. A partida promete”, declarou, ao tecer elogios à organização do campeonato.

“O campeonato foi muito bem organizado, está de parabéns a organização, foi um campeonao muito bom”, concluiu.
A entrada para acompanhar as partidas é franca.

Paulo César Desidério - Redação DS

Mais de 700 alvarás foram emitidos neste ano

O destaque é o comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios

Tangará da Serra registrou neste ano, segundo dados da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio, 721 pedidos de alvarás para início de atividades e contabilizou também 199 baixas (dados até 22 de agosto).

Segundo o secretário Wellington Bezerra, os números são satisfatório, pois mostram que o município está em crescimento. “Se olharmos os números de 2015, 2016 e 2017 houve um crescimento”. 

Em 2015 foram 600 alvarás de ‘início de atividades’, contra 250 baixas (entre esses, de 5 a 8% são referentes a alvarás temporários, que correspondem a festa, eventos e outros). Em 2016 foram 727 alvarás de início de atividades, contra 272 baixas. Já em 2017, 721 pedidos. 

Desses, o líder de solicitações é o comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios; seguidos pelo segmento lanchonete, bares e similares; serviços advocatícios e a construção civil. “E há, sem dúvida nenhuma, uma expectativa muito grande que possamos romper a casa dos 800 a quase mil alvarás emitidos neste ano”.

Já em relação ao números de contratações e desligamentos, 2015 registrou um déficit de 526 desligamentos a menos; 2016, menos 132 e 2017, até o momento, o registro é de superávit, de 252 contratações.

Fabíola Tormes - Redação DS