Saturnino quer suspensão de pagamento de energia elétrica aos desempregados

Para ter direito a esta moratória, o beneficiário deverá comprovar, mensalmente, junto a ENERGISA, a sua situação de desempregado e que recebiam em até 1 salário mínimo por mês.

O projeto de Lei de autoria do deputado Saturnino Masson (PSDB), dispõe sobre o fornecimento de energia elétrica aos trabalhadores que ficarem comprovadamente desempregados, somente poderá ser suspenso por parte da ENERGISA Mato Grosso Distribuidora S/A, após três meses em atraso no pagamento dos respectivos débitos. O prazo do benefício poderá ser prorrogado pela Concessionária por mais três meses, no caso do beneficiário e os demais moradores do imóvel permanecerem desempregados.

Para ter direito a esta moratória, o beneficiário deverá comprovar, mensalmente, junto a ENERGISA, a sua situação de desempregado, através da Carteira Profissional de Trabalho e dos documentos que comprovam o recebimento mês a mês do benefício do Seguro Desemprego até a sua última parcela. Esta Lei visa beneficiar os desempregados, que recebiam em até 1 salário mínimo por mês.

O benefício somente poderá ser concedido ao requerente que comprovar não haver outro morador no imóvel apto a arcar com o pagamento das contas de energia elétrica. Vencido o prazo de três meses, o benefício cessará, obrigando-se o devedor a negociar com a ENERGISA o parcelamento da dívida. 

Romer avalia positivamente primeiro semestre na presidência da Câmara

Romer Japonês (PR) fez discurso de agradecimento na sessão legislativa de ontem. O presidente da Câmara Municipal avaliou positivamente seus primeiros meses a frente do Poder Legislativo de Tangará da Serra, fez agradecimento público aos vereadores, servidores, assessores, à imprensa e à população em geral pelo apoio recebido.

“Mostramos que é possível sim trabalhar Câmara e Executivo juntos, que é possível trabalhar com harmonia e união em favor da cidade, em favor dos projetos que a população espera do poder público. Trabalhamos com transparência, com apoio dos nossos servidores, dos nossos vereadores, da imprensa e da população tangaraense”, afirmou o presidente da Câmara, vereador Romer Japonês.

Para o próximo semestre, Romer disse esperar o mesmo empenho e dedicação. “Temos vários projetos em andamento, a questão da construção do novo prédio da Câmara, projeto em que temos tido respaldo do Poder Executivo, e temos ainda mais trabalho, que será desenvolvido em conjunto por todos os vereadores”, concluiu.

TRABALHO – O presidente da Câmara também enalteceu o trabalho dos vereadores tangaraenses. Romer Japonês lembrou que somente no primeiro semestre os parlamentares realizaram 26 sessões entre ordinárias e extraordinárias, além de audiências públicas e sessões solenes. Além disso, os vereadores votaram cerca de 90 projetos entre propostas encaminhadas pelo Poder Executivo e propostas de autoria dos próprios parlamentares.

“Os vereadores produziram mais de 100 requerimentos e mais de 800 indicações, sobre os mais diversos assuntos, atendendo a população e levando as informações ao conhecimento do Poder Executivo, auxiliando e demonstrando a necessidade de ações em todos os setores da cidade”, afirmou Romer Japonês.

RECESSO – Em conformidade com o artigo 45 da Lei Orgânica Municipal, o Poder Legislativo Municipal de Tangará da Serra entra em recesso parlamentar no próximo dia 18. Durante o recesso parlamentar o Legislativo terá horário especial de atendimento. Entre os dias 20 e 31 de julho, a Câmara Municipal atenderá o público das 7h às 13h, em acordo com o que estabelece o Decreto Legislativo 728. 

Marcos Figueiró 
Assessoria de Imprensa

Iniciativa 2,4-D realiza treinamento em Tangará da Serra

A Iniciativa 2,4-D, grupo formado pelas empresas Adama, Atanor, Dow AgroSciences, e Nufarm com o objetivo de gerar informação técnica sobre o uso correto e seguro de defensivos agrícolas, realiza um treinamento para produtores rurais de Tangará da Serra, no dia 21 de julho. O curso Manejo de Resistência de Plantas Daninhas & 2,4-D, ministrado pelo Professor Doutor da Universidade Estadual de Maringá, Rubem Silverio, abordará informações sobre o manejo de resistência de plantas daninhas e o papel dos herbicidas e das boas práticas agrícolas no combate deste problema, além de apresentar aspectos técnicos do 2,4-D, como suas características físico-químicas, situação regulatória, estudos de toxicidade, ecotoxicidade e segurança no campo.

Segundo a coordenadora da Iniciativa 2,4-D, Ana Cristina Pinheiro, o principal objetivo é divulgar conhecimento técnico sobre o herbicida e as boas práticas agrícolas na aplicação. “Acreditamos que assim poderemos auxiliar na capacitação dos produtores, técnicos, operadores de equipamentos, com conceitos das boas práticas agrícolas, para gerar benefícios para toda a sociedade, implementando o conceito de sustentabilidade no uso de defensivos agrícolas”, explica.

Os eventos fazem parte do projeto que ministrará mais de 60 cursos sobre Manejo de Resistência de Plantas Daninhas & 2,4-D em parceria com entidades como a Universidade de Passo Fundo (UPF), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) e Embrapa Soja. O programa passa por mais de 65 cidades nas cinco macrorregiões do Brasil, de maio a novembro de 2015.

SERVIÇO

Treinamento manejo de resistência de plantas daninhas e o herbicida 2,4-D
Data: 21/7/2015.
Horário: 19h00.
Local: Restaurante Ricardo Grill - Av. Brasil, 1080 - Tangará da Serra – MT.
Vagas Limitadas.


Fonte: ML&A Comunicações

Empresários discutem nesta 5ª-feira a abertura do comércio em horário alternativo

A reunião acontecerá na manhã desta quinta-feira (16) às 08h00min da manhã no auditório da ACITS. O presidente da entidade, Vander Masson explica que o encontro visa ampliar a discussão do assunto que está em pauta já há algum tempo. “Alguns empresários tem procurado a Associação já desde anos anteriores, buscando a possibilidade de abrir o comércio em horário especial, com flexibilidade como acontece em cidades polo, como Sinop e Rondonópolis, por exemplo,”, disse.

Segundo o presidente, a mudança depende de dois fatores: de uma lei municipal que autorize esta abertura em horário especial e da negociação no acordo coletivo com o Sindicato dos Trabalhadores.

Vander destacou que atendendo a reivindicação de vários empresários, já foi realizada reunião preliminar sobre o tema. “Agora queremos ampliar esta discussão para todos os empresários de Tangará que tenham interesse em opinar sobre o assunto para que saiamos dali com uma proposta para apresentar ao Executivo. Ressalto que toda a classe empresarial está participando, inclusive a CDL. É uma reunião para todo o empresariado, independente de ser associado ou não”.

Ele destacou que se for aprovada a alteração, o horário especial será facultativo. “Todos os empresários estão convidados a participar conosco. Mas, ressaltamos mais uma vez, que se esta lei for para a Prefeitura ou para a Câmara, ninguém é obrigado a abrir em horário especial”.

Feira Ponta de Estoque: Indagado sobre o evento que aconteceu na última semana, Vander Masson fez uma avaliação muito positiva. “Quem passou por lá viu a quantidade de pessoas que foram até a feira e fizeram as compras. Os empresários ficaram todos satisfeitos. De maneira geral, os empresários ficaram neste ano mais satisfeitos que nos anos anteriores, com resultados melhores”.

Fonte: Marlenne Maria com Heverton Luiz