8 mil pessoas protestam por segurança em Tangará da Serra

Um verdadeiro pedido de paz ecoou da boca de mais de 8 mil tangaraenses na tarde de ontem que tomaram a Avenida Brasil protestando por mais segurança, após inúmeros fatos que ocorreram no município.

Empresas fecharam as portas [quase todas], funcionários também foram para a rua. Entidades, associações, membros do executivo e do legislativo municipal também marcaram presença. Os milhares foram escoltados pela Polícia Militar e Guarda Municipal que garantiram a segurança de todos.

“É algo lindo de se ver. Eu nunca vi algo parecido em Tangará da Serra, estou muito emocionada com a força dessa população, que quando é chamada, que quando é aclamada, se faz presente com toda força, com presença maciça mostrando que nós não estamos satisfeitos com o que está acontecendo em nosso município. (…) Exigimos liberdade, exigimos segurança, exigimos que nossos filhos caminhem com tranquilidade, com calma nas ruas dessa cidade tão importante de Mato Grosso”, destacou com os olhos cheios de lágrimas, a socióloga Maria Inês.

Paulo Ramos/ Redação DS

Caso Bárbara: Corpo de jovem encontrada morta é enterrado

Familiares e amigos, emocionados, acompanharam o enterro

O corpo de jovem Bárbara Suzan Ferreira, de 18 anos, foi enterrado na manhã desta quinta-feira. A acadêmica, que estava desaparecida desde a noite do último dia 28 de maio, foi encontrada morta pela Polícia Militar na tarde de segunda-feira, 2 de junho, em um matagal, atrás da garagem dos Transportes Escolares, localizado no Jardim Acapulco.

Familiares e amigos, muitos abalados com o acontecido, acompanharam emocionados o enterro da jovem no Cemitério Jardim da Paz. Na ocasião, integrantes da Fé Bahá'í, religião a qual a família e a estudante participavam, fizeram uma linda homenagem a ela, finalizando com uma oração de despedida.

Fabíola Tormes / Redação DS

Salão do Livro forma nova geração de leitores

Visitações podem ser feitas no anfiteatro do Centro Cultural

“Além de dar acesso àquelas pessoas que já são leitoras das boas obras, proporcionando palestras e contato com os autores, a maior importância do Salão do Livro é o meio que as crianças têm nesse universo da leitura, num movimento que forma nova geração de leitores, sendo a principal contribuição”, disse o visitante Everton Rezergindre, ao descrever a importância do Salão do Livro em Tangará da Serra, que é considerado o maior evento literário do estado de Mato Grosso. 

Ao visitar os estandes e conferir de perto várias obras de inúmeros atores da literatura brasileira, Everton, que é professor em Tangará, aproveitou para levar sua filha de nove anos até o evento. “É super importante que ela tenha esse contato desde pequena e aprenda os encantos da literatura. O Salão do Livro é uma oportunidade que o tangaraense tem de acessar a uma cultura de alto nível, que muitas das vezes é negada ao interior do nosso país”, pontuou o visitante.

A programação da terceira edição do Salão do Livro se iniciou desde a última segunda feira, reunindo mestres da literatura nacional, como o autor Augusto Cury, Marta Cocco, Márcia Fidalgo e Roberto Boaventura.

Doutorando, pós-graduado em educação, pedagogo e professor do ensino superior reconhecido pelo CFE, Hamilton Werneck deu sequência no evento na noite desta quarta-feira, 04, abrilhantando a terceira noite com mais uma palestra.

A programação termina na próxima sexta-feira, em grande estilo, com as palestras do principal escritor da literatura infanto-juvenil brasileira na atualidade, Pedro Bandeira.

Ele, que já esteve em Tangará da Serra participando da primeira edição do Salão do Livro em 2012, retorna ao município desta vez para falar aos mato-grossenses sobre ‘Como conquistar o aluno que não gosta de ler’ e ‘Ler ou não ser, eis a questão’. As palestras serão realizadas no anfiteatro do Centro Cultural às 9h30 e às 19h, respectivamente.

Pedro Bandeira é o autor de literatura juvenil mais vendido no Brasil (vinte e três milhões de exemplares até 2012) e, como especialista em letramento e técnicas especiais de leitura, profere conferências para professores em todo o país. A organização do Salão do Livro convida a todos para continuar participando do evento.

Rodrigo Soares - Redação DS